Motivos que determinam a prática do Futebol em atletas das categorias sub-15 e sub-17 de uma equipe do interior do estado de São Paulo

Bruno Jacob de Carvalho, Carlos Eduardo Lopes Verardi, Willer Soares Maffei, Cesar Torino Monesso

Resumo


Sendo o futebol de grande fama no Brasil e no mundo, levando-se em consideração o enorme número de praticantes e também o de pessoas que querem fazer dele seu meio de vida, é fundamental no processo de formação de novos atletas saber o que os motivam a praticar, a fim de que seja trabalhado nos treinos e que evite, pois, a evasão do esporte. O objetivo deste estudo foi analisar quantitativamente a motivação de atletas de futebol sub-15 e sub-17 da equipe da cidade de Mirassol, Estado de São Paulo. Para isso, foi utilizada a versão brasileira da SMS (Sport Motivation Scale). Tal escala contém 28 itens divididos em sete subescalas: A motivação, Regulação Externa, Regulação Introjetada, Regulação Identificada, Motivação Intrínseca para Conhecer, Motivação Intrínseca para Realizar e Motivação Intrínseca para ter Experiências Estimulantes. Os resultados mostraram que os atletas estão mais Motivados Intrinsecamente para Conhecer o esporte (5,45 ± 1,40) na comparação com os outros tipos. No entanto, encontrou-se também altos escores de A motivação, estatisticamente semelhante a MI-C (p=0,111), o que se mostra preocupante pois estão ligados com desempenho e continuidade na prática. Assim, torna-se necessário o trabalho psicológico integrado com os atletas.

 

ABSTRACT 

Reasons that determine the practice of football in athletes of the sub-15 and sub-17 categories of a team of the country of State of São Paulo

Football is a popular sport both in Brazil and the world, and considering the huge number of people who practice it or want to make a living playing it, it´s fundamental to know what motivates the athletes to practice it during the process of forming new athletes, in order to proceed in a manner as to avoid that they will quit it. This study purpose was to analyze quantitatively the motivation of sub-15 and sub-17 football athletes from the team of the town of Mirassol, in the state of São Paulo. The Brazilian version of the SMS (Sport Motivation Scale) was used. It contains 28 items divided in seven subscales: amotivation, extrinsic motivation - external regulation, extrinsic motivation – introjected, extrinsic motivation – identified, intrinsic motivation – to experience stimulation, intrinsic motivation – to accomplish and intrinsic motivation – to know. The results showed that the athletes are more intrinsic motivated to know the sport (5.45 ± 1.40) comparing to other types. However, there are findings of high scores in amotivation, statistically similar to MI-C (p=0.111), what is concerning because they are related to performance and continuity in practice. Therefore, it´s necessary to provide psychological support for the athletes, those in formation and the professional ones.


Palavras-chave


Futebol; Motivação; Categoria de base

Texto completo:

PDF

Referências


-Balbinotti, M.A.A.; Balbinotti C.A.A.; Gotze, M.; Barbosa, M.L.L.; Ferreira, A.O. Dimensões motivacionais de atletas corredores de longa distância: um estudo descritivo-comparativo segundo o sexo. Coleção Pesquisa em Educação Física. Vol. 6. Num. 2. 2007. p. 73-80.

-Balbinotti, M.A.A.; Saldanha, R.P.; Balbinotti, C.A.A. Dimensões motivacionais de basquetebolistas infanto-juvenis: um estudo segundo o sexo. Motriz. Rio Claro. Vol. 15. Num. 2. 2009. p. 318-329.

-Balbinotti, M.A.A.; Tétreau, B. Níveis de maturidade vocacional de alunos de 14 a 18 anos do Rio Grande do Sul. Psicologia em estudo. Vol. 11. Num. 3. 2006. p. 551-560.

-Balbinotti, M.A.A. Vers un modèle explicatif de la cristallisation des préférences professionnelles durant l´adolescence. Tese inédita de doutorado. Universidade de Montreal. Montréal, QC. 2000.

-Bara Filho, M.; Andrade, D; Miranda, R.; Núñez, J.L; Martín-Albó, J.; Ribas, P.R. Preliminary validation of a brazilian version of the sport motivation scale. Universitas Psychologica. Vol. 10. Num. 2. 2011. p. 557-566.

-Borges, P.H.; de Oliveira Silva, D.; Ciqueira, E.F.L.; Rinaldi, I.P.B.; Rinaldi, W.; Vieira, L.F. Motivação e desempenho tático em jovens jogadores de futebol: uma análise a partir da teoria da autodeterminação. Cinergis. Vol. 16. Num. 2. 2015.

-Corrêa, D.K.D.A.; Alchieri, J.C.; Duarte, L.R.S.; Strey, M. N. Excelência na produtividade: a performance dos jogadores de futebol profissional. Psicologia: reflexão e crítica. Vol. 15. Num. 2. 2002. p. 447-460.

-Costa, V.T.; Albuquerque, M.R.; Lopes, M.C.; Noce, F.; Costa, I.T.; Ferreira, R.M.; Samulski, D.M. Validação da escala de motivação no esporte (SMS) no futebol para a língua portuguesa brasileira. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte. Vol. 25. Num. 3. 2011. p. 537-546.

-Côté, J. The influence of the family in the development of talent in sport. The sport psychologist. Vol. 13. Num. 4. 1999. p. 395-417.

-Deci, E.L.; Ryan, R.M. Intrinsic motivation and self-determinism in human behavior. New York. Plenum Press. 1985.

-Deci, E.L.; Ryan, R.M. The" what" and" why" of goal pursuits: Human needs and the self-determination of behavior. Psychological inquiry. Vol. 11. Num. 4. 2000. p. 227-268.

-Forsman, H.; Gråstén, A.; Blomqvist, M.; Davids, K.; Liukkonen, J.; Konttinen, N. Development of perceived competence, tactical skills, motivation, technical skills, and speed and agility in young soccer players. Journal of sports sciences. Vol. 34. Num. 14. 2016. p. 1311-1318.

-Garcia-Mas, A.; Palou, P.; Gili, M.; Ponseti, X.; Borras, P.A.; Vidal, J.; Cruz, J.; Torregrosa, M.; Villamarín, F.; Sousa, C. Commitment, enjoyment and motivation in young soccer competitive players. The Spanish journal of psychology. Vol.13. Num. 2. 2010. p. 609-616.

-Harter, S. Effectance motivation reconsidered. Toward a developmental model. Human development. Vol. 21. Num. 1. 1978. p. 34-64.

-Harwood, C.G.; Knight, C.J. Parenting in Sport. Sport, Exercise, and Performance Psychology. Vol. 5. Num. 2. 2015. p. 84-88.

-Hernandez, J.A.E.; Voser, R.C.; Lykawka, M.G.A. Motivação no esporte de elite: comparação de categorias do futsal e futebol. Revista Digital. Vol. 10. Num. 77. 2004.

-Horn, T. S. Developmental perspectives on self-perceptions in children and adolescents. IN Weiss, M.R. (Ed.), Developmental sport and exercise psychology: A lifespan perspective. Morgantown, WV: Fitness Information Technology. 2004. p. 101-143.

-Kang, S.; Jeon, H.; Kwon, S.; Park, S. Parental attachment as a mediator between parental Social support and self-esteem as perceived by Korean Sports middle and high school athletes. Perceptual & Motor Skills: Physical Development & Measurement. Vol. 120. Num. 1. 2005. p.288-303.

-Machado, A.A. Psicologia do esporte: da educação física escolar ao esporte de alto nível. Guanabara Koogan. 2006.

-Marques, M.P.; Samulski, D. M. Análise da carreira esportiva de jovens atletas de futebol na transição da fase amadora para a fase profissional: escolaridade, iniciação, contexto sócio-familiar e planejamento da carreira. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte. Vol. 23. Num. 2. 2009. p. 103-119.

-Massarella, F.L.; Winterstein, P.J. Motivação intrínseca e estado de flow no esporte e na atividade física. IN Congresso de Ciência do Desporto. Faculdade de Educação Física. Universidade Estadual de Campinas. 2005.

-Massarella, F.L.; Winterstein, P.J. Motivação intrínseca e o estado mental Flow em corredores de rua. Movimento. Vol. 15. Num. 2. 2009. p. 45.

-Monteiro, D.; Moutão, J.; Baptista, P.; Cid, L. Clima motivacional, regulação da motivação e percepção de esforço dos atletas no futebol. Motricidade. Vol. 10. Num. 4. 2014. p. 94-104.

-Morouço, P. Avaliação dos factores psicológicos inerentes ao rendimento: estudo realizado em nadadores cadetes do Distrito de Leiria. Psicologia.com.pt: o portal dos psicólogos. 2007. p. 1-20.

-Murcia, J.A.M.; Gimeno, E.C.; Coll, D.G. Young athletes’ motivational profiles. Journal of sports science & medicine. Vol. 6. Num. 2. 2007. p. 172-179.

-Nascimento Junior, J.R.A.; Pizzo, G.C.; Granja, C.T.L.; Oliveira, D.V.; Amorim, A.C.; Vieira, L.F. Suporte parental e motivação dos jogadores da seleção brasileira de Futsal. RBFF-Revista Brasileira de Futsal e Futebol. Vol. 9. Num. 34. 2017. p. 229-237. Disponível em:

-Nunomura, M.; Oliveira, M. S. A participação dos pais na carreira das atletas femininas de ginástica artística: a perspectiva dos técnicos. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte. Vol. 28. Num. 1. 2014. p.125- 134.

-Oliveira, L.P.; Vissoci, J.R.N.; Nascimento Junior, J.R.A.; Ferreira, L.; Vieira, L.F.; Silva, P.N.; Cheuczuk, F.; Vieira, J.L.L. The impact of perfectionism traits on motivation in high-performance soccer athletes. Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano. Vol. 17. Num. 5. 2015. p. 601-611.

-Paoli, P.B.; Silva, C.D.; Soares, A.J.G. Tendência atual da detecção, seleção e formação de talentos no futebol brasileiro. Revista Brasileira de Futebol. Vol. 1. Num. 2. 2013. p. 38-52.

-Rottensteiner, C.; Tolvanen, A.; Laakso, L.; Konttinen, N. Youth Athletes' Motivation, Perceived Competence, and Persistence in Organized Team Sports. Journal of Sport Behavior. Vol. 38. Num. 4. 2015. p. 432.

-Ryan, R.M. A motivational approach to self: Integration in personality edward l., deci and. Perspectives on motivation. Vol. 38. Num. 237. 1991. p. 237-288.

-Ryan, R.M.; Deci, E.L. Self-determination theory and the facilitation of intrinsic motivation, social development, and well-being. American psychologist. Vol. 55. Num. 1. 2000. p. 68-78.

-Samulski, D. Psicologia do Esporte: um manual para Educação Física, psicologia e fisioterapia. 2ª ed. Barueri. Manole. 2009.

-Samulski, D. Psicologia do esporte. São Paulo. Manole. 2002.

-Sena, A.C.; Hernandez, J.A.E.; dos Santos Duarte, M.A.; Voser, R.D.C. Fatores motivacionais que influenciam na prática do Futsal: um estudo de uma escolinha na cidade de Porto Alegre. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. Vol. 9. Num. 35. 2017. p. 416-421. Disponível em:

-Vallerand, R. J.; Pelletier, L.G.; Blais, M.R.; Brière, N.M.; Senécal, C.; Vallières, E.F. The Academic Motivation Scale: A measure of intrinsic, extrinsic, and amotivation in education. Educational and psychological measurement. Vol. 52. Num. 4. 1992. p. 1003-1017.

-Vallerand, R.J.; Ratelle, C.F. Intrinsic and extrinsic motivation: A hierarchical model. Handbook of self-determination research. Vol. 128. 2002. p. 37-63.

-Verardi, C.E.L.; de Marco, A. Iniciação esportiva: a influência de pais professores e técnicos. Arquivos em Movimento. Rio de Janeiro. Vol. 4. Num. 2. 2008. p. 102-123.

-Vieira, L.F.; Mizoguchi, M.V.; Junior, E.G.; Garcia, W.F. Estilos parentais e motivações em atletas jovens de futebol de campo. Pensar a Prática. Vol. 16. Num. 1. 2013.

-Voser, R.D.C.; dos Santos Duarte, M.A.; Hernández, J.A.E.; da Cunha Okubo, J. A motivação para o esporte: um estudo descritivo com atletas profissionais de futebol. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. Vol. 9. Num. 35. 2017. p. 399-405. Disponível em:

-Weinberg, R.S.; Gould, D. Fundamentos da psicologia do esporte e do exercício. Artmed Editora. 2016.

-Zuber, C.; Zibung, M.; Conzelmann, A. Motivational patterns as an instrument for predicting success in promising young football players. Journal of sports sciences. Vol. 33. Num. 2. 2015. p. 160-168.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBFF - Revista Brasileira de Futsal e Futebol

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Antonio Coppi Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato:aqui