Feedback extrínseco e sua expressão no futebol de base

  • Rodrigo Carlet Escola de Educação Física, Fisioterapia, Dança, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre-RS, Brasil.
  • Marcos Xavier de Andrade Escola de Educação Física, Fisioterapia, Dança, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre-RS, Brasil.
  • Manoel Eduardo do Prado Shamah Escola de Educação Física, Fisioterapia, Dança, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre-RS, Brasil.
  • José Cícero Moraes Escola de Educação Física, Fisioterapia, Dança, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre-RS, Brasil.
  • Rogério da Cunha Voser Escola de Educação Física, Fisioterapia, Dança, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre-RS, Brasil.
Palavras-chave: Futebol, Feedback, Treinador, Pedagogia do esporte

Resumo

Introdução e Objetivos: O feedback é considerado uma das mais importantes ferramentas no processo de gestão de ensino de técnica e de tática na área dos esportes coletivos. Apresenta-se como objetivo geral deste trabalho, analisar as formas de expressão do feedback extrínseco entre treinadores que atuam no futebol de base.  Materiais e Métodos: O estudo realizado é do tipo qualitativo, de corte transversal e se caracteriza por uma pesquisa descritiva exploratória, sendo a investigação realizada com seis treinadores, que atuam nas categorias de base de dois grandes clubes federados da cidade de Porto Alegre-Rio Grande do Sul. através de uma entrevista semiestruturada, abordando cinco questões abertas. Discussão: Após análise das entrevistas, verificou-se que os treinadores valorizam o feedback extrínseco no processo de ensino-aprendizagem-treinamento. Sendo que os profissionais entrevistados, a utilização dessa ferramenta deve ocorrer com uma dosagem correta, de forma clara e adequada à faixa etária. Em quase sua totalidade, os entrevistados afirmam que a transmissão de informações assume maior importância em categorias mais novas e/ou em estágios iniciais de treinamento. Analisando a diferença de aplicação, levando em consideração qualidades técnicas e táticas, encontramos divergências de concepções, pois alguns treinadores afirmam utilizar o feedback para todo o grupo de atletas, no entanto outros admitem fazer o uso em maior escala aos atletas titulares. Resultados e Conclusão: O estudo parece revelar que cada treinador tem sua linha de trabalho, não seguindo necessariamente uma proposta de instrução, relativamente ao feedback extrínseco, advinda do clube em que atuam profissionalmente.

Referências

-Carravetta, E.S.P. O jogador de futebol: técnicas, treinamento e resistência. Porto Alegre. Mercado Aberto. 2001.

-Chiviacowsky, S.; e colaboradores. Conhecimento de resultados auto-controlado: efeitos na aprendizagem de diferentes programas motores generalizados. Revista Portuguesa de Ciências do Desporto. Porto. Vol.9. Num.2-3. 2009.

-Fonte, P.J.; Natal, A. Avaliação e controle do treino em futebol. Dissertação de Mestrado. Faculdade de Desporto da Universidade do Porto. Porto. 2006.

-Magalhães, A.E.; Navarro, A.C. Efeitos do feedback extrínseco na aprendizagem de uma habilidade motora nova no futebol. Monografia. Faculdade de Educação Física da Universidade Gama Filho. Rio de Janeiro. 1998.

-Moraes, C.R.; Varela, S. Motivação do aluno durante o processo de ensino-aprendizagem. Revista Eletrônica de Educação. Ano I. Num. 1. 2007.

-Piekarzievcz, L.E.; Campos, W. Efeitos do feedback extrínseco aumentado no processo de aprendizagem de uma habilidade motora fechada. Dissertação de Mestrado em Educação Física. Escola de Educação Física-UFPR. Curitiba. 2004.

-Sá, R.N.; Vargas, R. Feedback extrínseco na performance técnica do futsal. Faculdade de Educação Física e Ciências do Desporto da PUCRS. Porto Alegre. Vol.4. Num.1. 2011.

-Schmidt, R.A. Aprendizagem e performance motora: dos princípios a prática. São Paulo. Movimento. 1993.

-Ugrinowitsch, H.; e colaboradores. Frequência de feedback como um fator de incerteza no processo adaptativo em aprendizagem motora. Revista Brasileira de Ciências e Movimento. Vol. 11. Núm. 2. p.41-47. 2003.

-Weinberg, R.S.; Gould, D. Fundamentos da psicologia do esporte e do exercício. trad. Maria Cristina Monteiro. 2ª edição. Porto Alegre. Artmed Editora. 2001.

Publicado
2022-03-24
Como Citar
Carlet, R., Andrade, M. X. de, Shamah, M. E. do P., Moraes, J. C., & Voser, R. da C. (2022). Feedback extrínseco e sua expressão no futebol de base. RBFF - Revista Brasileira De Futsal E Futebol, 13(55), 565-570. Recuperado de http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/961
Seção
Artigos Cientí­ficos - Original