Aptidão física relacionada ao desempenho em adolescentes praticantes de futsal

Francisco Clalber da Rocha Silva, Evanice Avelino de Souza, Julio Cesar Barbosa de Lima Pinto, Felipe Rocha Alves

Resumo


Introdução: Níveis adequados de aptidão física podem trazer melhores resultados aos atletas, evitando lesões e aumentando seu desempenho. Objetivo: Analisar a aptidão física relacionada ao desempenho em adolescentes da categoria sub-17, bem como investigar sua relação com a frequência de treinos. Métodos: Estudo transversal realizado com 30 adolescentes do sexo masculino praticantes de futsal nascidos em (2001 e 2002), de uma escolinha da cidade de São Gonçalo do Amarante, Ceará. Foram coletadas informações sobre o índice de massa corporal, frequência semanal de treino e aptidão física relacionada ao desempenho de acordo com o Projeto Esporte Brasil (PROESP-BR). Os testes realizados foram: Força de membros superiores (FMS) - arremesso de medicineball 2kg; Força de membros inferiores (FMI) – salto horizontal; Velocidade (corrida de 20 metros); Agilidade (teste do quadrado – 4 metros) e Teste de Aptidão Cardiorrespiratória (corrida/caminhada de 09 minutos).  Resultados: Os adolescentes apresentaram estado nutricional adequado com uma média geral de (21,33 ± 2,92). Adolescentes que treinavam de quatro a cinco vezes por semana obtiveram melhor resultado no teste cardiorrespiratório (1848,7±76,0) comparados aos que treinavam duas e três vezes (respectivamente, 1414,5 ± 359,5 e 1753,2 ± 207,5; p=0,002). Maior prevalência de adolescentes foi classificada como excelente apenas no teste de velocidade (30,0%). Conclusão: Conclui-se que uma maior frequência de treinos semanal está associada a melhora no desempenho da aptidão cardiorrespiratória. Sugere-se que estudos sobre aptidão física tenham seus resultados apresentados aos professores e/ou técnicos de modalidades esportivas como ferramenta de auxílio na preparação de seus treinos.

 

ABSTRACT 

Physical fitness related to performance in teenage futsal practitioners

Introduction: Adequate levels of physical fitness can bring better results to athletes, avoiding injuries and increasing their performance. Objective: To analyze performance-related physical fitness in sub-17 adolescents, as well as to investigate their relationship with training frequency. Methods: A cross - sectional study was carried out with 30 male adolescents practicing futsal born in (2001 and 2002), from a school in the city of São Gonçalo do Amarante, Ceará. Information on body mass index, weekly training frequency and performance-related physical fitness were collected according to the Brazilian Sport Project (PROESP-BR). The tests performed were: Upper limb force (FMS) - 2kg medicineball pitch; Lower limb strength (IMF) - horizontal jump; Speed (running 20 meters); Agility (square test - 4 meters) and Cardiorespiratory Fitness Test (9 minute run / walk). Results: Adolescents presented adequate nutritional status with an overall mean of (21.33 ± 2.92). Adolescents who trained four to five times a week had a better cardiorespiratory test result (1848.7 ± 76.0) than those who trained two and three times (1414.5 ± 359.5 and 1753.2 ± 207, respectively, 5, p = 0.002). Higher prevalence of adolescents was classified as excellent only in the velocity test (30.0%). Conclusion: It is concluded that a higher frequency of weekly training is associated with an improvement in the performance of cardiorespiratory fitness. It is suggested that studies on physical fitness have their results presented to teachers and / or coaches of sports modalities as a tool to aid in the preparation of their training.


Palavras-chave


Atividade motora; Desempenho atlético; Aptidão física

Texto completo:

PDF

Referências


-Avelar, A.; Santos, K. M. D.; Cyrino, E. S.; Carvalho, F. O.; Dias, R. M. R.; Altimari, L. R.; Gobbo, L. A. Perfil antropométrico e de desempenho motor de atletas paranaenses de futsal de elite. Revista Brasileira de Cineantropometria e Desempenho Humano. Vol. 10. Num. 1. 2008. p. 76-80.

-Bompa, P.O. Treinamento total para jovens campeões. Tradução de Cássia Maria Nasser. Revista Cientifica de Aylton J. Figueira Jr. Barueri: Manole, 2002.

-Conde, W.L; Monteiro, C.A. Body mass index cutoff points for evaluation of nutritional status in Brazilian children and adolescents. Jornal de Pediatria. Vol. 82. Num. 4. 2006. p. 266-272.

-Diesporte. Diagnóstico Nacional do Esporte - Caderno I. Ministério do Esporte. 2015

-Fiorante, F.B.; Pellegrinotti, Í.L. Efeitos de um programa periodizado de futsal na aptidão física de estudantes femininas de 13 e 14 anos de idade. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. Vol. 10. Num. 38. 2018. p. 285-293. Disponível em:

-Garlipp, D.C. Dimorfismo sexual e estabilidade no crescimento somático e em componentes da aptidão física: análise longitudinal em crianças e adolescentes. Dissertação de Mestrado em Ciências do Movimento Humano. Escola Superior de Educação Física. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 2006.

-Guedes, D.P. Programas de controle do peso corporal: Atividade Física e Nutrição. Revista Mineira de Educação Física. Vol. 101. Núm. 1. 2002. p. 64-90.

-Kraemer, W.J.; Ratamess, N.A.; Flanagan, S.D.; Shurley, J.P.; Todd, J.S.; Todd, T. C. Understanding the science of resistance training: An evolutionary perspective. Sports Medicine. Vol. 47. Num. 12. 2017. p. 2415-2435.

-Mcardle, W.D.; Katch, F.I.; Katch, V.L. Fisiologia do Exercício: Energia, Nutrição e Desempenho Humano. Tradução de Giuseppe Taranto. 3ª edição. Guanabara Koogan. p. 510. 1991.

-Molinuevo, J.S.; Ortega, A.M. Perfil morfofuncional de un equipo de futbol-sala. In: Anais do I Congresso internacional sobre ciencia y tecnica del fútbol. Madrid. 1989. p.217-224.

-Nunes, R.F.H.; Danieli, A.V.; Flores, L.J.F.; Coelho, T.M.; Cetolin, T.; Carminatti, L.J.; Da Silva, J. F. Potência aeróbia em atletas de futebol e futsal de diferentes níveis competitivos. Revista Brasileira de Ciência e Movimento. Vol. 25. Num. 4. 2017. p. 5-14.

-Projeto Esporte Brasil. PROESP-BR. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 2016. Disponível em: . Acesso em: 20/06/2018.

-Santos, A.F.; Giarolla, R.A.; Figueira JR., A.J. Perfil de aptidão física de jogadores de futebol de salão. In: Anais da II Bienal de ciências do esporte. São Paulo. p.21. 1991.

-Silva, V.C.; Teixeira, F.A.A.; Alves, F.R.; de Souza, E.A. Análise de aptidão física de adolescentes praticantes de Futsal. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. Vol. 9. Num. 34. 2017. p. 250-258. Disponível em:

-Silva, J.F.; Detanico, D.; Floriano, L.T.; Dittrich, N.; Nascimento, P.C.; Santos, S.G.; Guglielmo, L.G.A. Níveis de potência muscular em atletas de futebol e futsal em diferentes categorias e posições. Motricidade. Vol. 8. Num. 1. 2012. p. 14-22.

-Venâncio, P. E. M.; de Souza Silva, J. P.; Ribeiro, H. L.; Soares, V.; Santana, F.; Tolentino, G. P. Aptidão física em adolescentes praticantes de Futebol. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. Vol. 10. Num. 36. 2018. p. 41-48. Disponível em:

-World Health Organization. Physical status: the use and interpretation of anthropometry. Geneva: WHO; 1995. (Technical Report Series, 854).


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBFF - Revista Brasileira de Futsal e Futebol

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Antonio Coppi Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato:aqui