Os efeitos da reflexoterapia podal capacidade aeróbica máxima (VO2máx) em atletas de futsal feminino da categoria adulta categoria adulta

Lara Ines de la Peña, Graciela Mendonça da Silva de Medeiros

Resumo


O futsal atua com várias categorias, dentre elas está a categoria adulta. As atletas pertencentes a essa categoria apresentam um desgaste físico maior quando comparadas as atletas das categorias inferiores. A capacidade aeróbica máxima (VO2máx) refere-se ao potencial que o indivíduo possui para produzir energia corporal por meio do oxigênio, a partir disso conclui-se que quanto maior o VO2máx do atleta melhor será o seu rendimento em quadra. O presente estudo teve como objetivo verificar os efeitos da reflexoterapia podal no VO2máx em atletas de futsal feminino pertencentes a categoria adulta. Foi realizado um estudo transversal de caráter quantitativo, experimental e explicativo. A amostra da pesquisa foi composta por 6 atletas da equipe de São José, Florianópolis-SC. Foram realizadas 6 sessões, na frequência de duas por semana, com duração de 15 minutos para cada atleta, e um intervalo de 72 horas entre as sessões. Para análise da distribuição dos dados foi utilizado o teste de Shapiro Wilk. Como a distribuição foi paramétrica utilizou-se o Teste-t de amostras pareadas. O software IBM SPSS Statistisc versão 20.0 foi usado para análise das variáveis. Após a aplicação da prática observou-se um aumento na média do VO2máx de 38,6 para 41,8 (p=0,0071). Os resultados apresentados no estudo demonstram a eficácia da reflexoterapia podal na capacidade aeróbica máxima (vo2máx) em atletas de futsal feminino da categoria adulta.

 

ABSTRACT 

The effects of potential reflexotherapy in maximum aerobic capacity - VO2máx - in female futsal athletes from the adult category

The futsal has various categories, among them it is the adult category. The athletes that Athletes belonging to this category have a greater physical wear when compared to athletes of lower categories. The maximum aerobic capacity (VO2máx) refers to the potential that the individual has to produce body energy through the oxygen and, from this, as higher the VO2máx is, better will be their performance. This study has the objective to determine the effects of the foot reflexolgy in the VO2máx in indoor soccer athletes of the adult category. It was performed a cross-sectional study of quantitative, experimental and explanatory character. Six athletes from the professional São José Team - Florianópolis-SC, composted the sample for the research. There were conducted six sessions with a frequency of twice a week, duration of 15 minutes for each athlete and an interval of 72 hours between sessions. To analyze the information distribution, it was used the Shapiro Wilk test. As the distribution was parametric, it was used the t-test of paired samples. The IBM software SPSS Statistics (version 20.0) was used to analyze the variables. After a practical application, it was observed an average increase of the VO2máx from 38,6 to 41,8 (p=0,0071). The presented results from the study shows the efficiency of foot reflexolgy in the maximal aerobic capacity (VO2max) in female futsal players of the adult category.

Palavras-chave


Futebol; Atletas; Reflexoterapia

Texto completo:

PDF

Referências


-Antunes, H. K. M.; Andersen, M. L.; Tufik, T.; Mello, M. T. Privação de Sono e Exercício Físico: Sleep Deprivation and Exercise. Rev Bras Med Esporte. Vol. 14. Núm. 1. 2008.

-Avelar, A.; Santos, K. M.; Cyrino, E. S.; Carvalho, F. O.; Dias, R. M. R.; Altimar, L. R.; Gobbo, L. A. Perfil Antropométrico e de desempenho motor de atletas Paranaenses de futsal de elite. Revista Brasileira Cineantropometria Desempenho Humano. Vol. 10. Núm. 1. p.76-80. 2008.

-Dalal, K.; Maran, V. B.; Pandey, R. M.; Tripathi, M. Determinação da eficácia da reflexologia no tratamento de pacientes com neuropatia diabética: Um ensaio clínico randomizado controlado. Evidence-based Complementary and Alternative Medicine. p.1-11. 2014. Disponível em: . Acesso em: 27/09/2016.

-Gillanders, A. Guia completo de reflexologia: todo o conhecimento necessário para adquirir competência profissional. São Paulo. Pensamento. 2008.

-Guedes, D.P.; Guedes, J.E.R.P. Manual Prático para Avaliação em Educação Física. São Paulo. Manole. 2006. p.396-399.

-Kleinpaul, J. F.; Mann, L.; Santos, S. G. Lesões e desvios posturais na prática de futebol em jogadores jovens. Fisioterapia e Pesquisa. Vol. 17. Núm. 3. p.236-241. 2010.

-Moreira, P. V. S.; Rizza, C. A. B.; Verardi, C. E. L.; Paula, L. V.; Filho, D. M. P. Concordância entre dois testes de capacidade aeróbica máxima baseados na corrida em esteira e pista, com jogadores de futsal. Revista da Estatística UFOP. Vol. 3. Núm. 2. 2014.

-Santana, W. C.; Ribeiro, D. A. Idades de início de atletas de futsal de alto rendimento na prática sistemática e em competições federadas da modalidade. Pensar a Prática. Vol. 13. Núm. 2. p.1¬17. 2010.

-Santos, M. B. P.; Tinucci, T. O consumo de álcool e o esporte: uma visão geral em atletas universitários. Universidade de São Paulo. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte. Vol. 3. Núm. 3. p.27-43. 2004.

-Song, H. J.; Son, H.; Seo, H.; Lee, H.; Choi, S. M.; Lee, S. Effect of self-administered foot reflexology for symptom management in healthy persons: A systematic review and metaanalysis. Complementary Therapies In Medicine. Vol. 23. Núm. 1. p.79-89. 2015.

-Souza, C. T.; Medeiros, C.; Silva, L. A.; Silveira, T. C.; Silveira, P. C.; Pinho, C. A.; Scheffer, D. L.; Pinho, R. A. Avaliação sérica de danos musculares e oxidativos em atletas após partida de futsal. Revista Brasileira Cineantropometria Desempenho Humano. Vol. 12. Num. 4. p.269-274. 2010.

-Teixeira, A.; Marine, D. A.; Domingos, M. M.; Bertucci, D. R.; Cury, M. F.; Botero, J. P.; Leite, R.D. Caracterização da composição corporal, potência aeróbia, anaeróbia e força de membros inferiores de adolescentes praticantes de futsal com diferentes frequências semanais de treinamento. Revista Brasileira de Reabilitação e Atividade Física. Vol. 3. Núm. 1. p.29-36.2014.

-Tsuchiya, K. K.; Nascimento, M. J. P. Terapias complementares: uma proposta para atuação do enfermeiro. Revista de Enfermagem UNISA. Vol. 3. p.37-42. 2002.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBFF - Revista Brasileira de Futsal e Futebol

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Antonio Coppi Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato:aqui