A A eficácia da kinésio tape na dor patelofemoral em jogadoras de futebol

  • Wellington Danilo Soares Doutor em Ciências da Saúde pela Universidade Estadual de Montes Claros - Unimontes, docente no curso de Fisioterapia nas Faculdades Unidas do Norte de Minas - FUNORTE, Montes Claros-MG, Brasil.
  • Dhyulle Matos Campos Acadêmica do curso de Fisioterapia na Faculdade Unidas do Norte de Minas - Funorte, Montes Claros-MG, Brasil
  • Júlia de Castro Gomes Acadêmica do curso de Fisioterapia na Faculdade Unidas do Norte de Minas - Funorte, Montes Claros-MG, Brasil
  • Jomar Luiz Santos Almeida Fisioterapeuta especialista em fisioterapia desportiva e cardiovascular pela Universidade de Nova Iguaçu, Mestre em avaliação das atividades físicas pela Universidade Trás-os-Montes e Alto Douro, Portugal, Docente do curso de fisioterapia das Faculdades Unidas do Norte de Minas-MG, Brasil.
Palavras-chave: Avaliação de resultado, Lesões Músculo esquelético, Síndrome da dor patelofemoral, Fitas adesivas de Kinesio

Resumo

Introdução e objetivo: O estudo objetivou analisar a eficácia da Kinésio Tape na dor patelofemoral em atletas, jogadoras de futebol na cidade de Montes Claros-MG. Materiais e métodos: Realizou-se um estudo prospectivo em atletas jogadoras de futebol. Nesse sentido, para se confirmar a dor e a comprovação da eficácia do método realizou-se, através da aplicação da escala visual analógica (EVA), no pré e pós-treino, com e sem a Kinésio Tape a avaliação das aletas. Resultados e discussão: Um total de 22 pessoas participaram da pesquisa, sendo que a maior parte das jogadoras (63,6%) sentia dor durante as práticas esportivas e a minoria (9,1%) tinham sinais visíveis de lesões. A análise comparativa entre as medidas de tendência central e a dispersão da variável dor patelofemoral no pré e pós-treino do primeiro dia e no pré e pós-treino (após uso do Kinésio Tape) do segundo dia, observou-se um aumento significativo da dor do pré para o pós-treino no primeiro dia (p=0,005), e uma diminuição para o segundo dia (p=0,017). Conclusão: Conclui-se que a diminuição do nível de dor patelofemoral das atletas jogadoras de futebol com a utilização da Kinésio Tape, comprova a eficácia da técnica. Observa-se também que a dor patelofemoral está relacionada com a instabilidade articular. Ademais, a Kinésio Tape não apresentou pontos positivos, no que se refere à estabilidade, o que permite verificar, desse modo, que as alterações posturais não tiveram relação com a síndrome da dor patelofemoral.

Referências

-Gonçalves, M.V.P.; Onaka, G.M.; Graças, D.; Carregaro, R.L.; Martinez, P.F.; Oliveira-Junior, A.S. Epidemiologia de lesões musculoesqueléticas em praticantes amadores de futebol. Motricidade. Ribeira de Pena. Vol.11. Num.4. 2015. p.134-141.

-Homayouni, K.; Foruzi, S.; Kalhori, F. Effects of kinesiotaping versus non-steroidal anti-inflammatory drugs and physical therapy for treatment of pes anserinus tendino-bursitis: A randomized comparative clinical trial. Physical Sportsmed. Vol.44. Num.3. 2016. p.252-6.

-Kase, K.; Lemos, T.V.; Dias, E.M. Kinesio Taping - Introdução ao Método e Aplicações Musculares. São Paulo. Andreoli. 2013.

-Lobo Junior, P.; Barbosa Neto, I.A.; Borges, J.H.S.; Tobias, R.F.; Boitrago, M.V.S.; Oliveira, M.P. Avaliação clínica muscular na síndrome de dor patelofemural. Acta Ortopédica

Brasileira. São Paulo. Vol.26. Num.2. 2018. p.91-93.

-Lourenço, M.C. Caracterização das lesões esportivas em jogadoras da primeira divisão de futebol feminino em Portugal. Tese de Doutorado. Portugal: Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto. Instituto Politécnico do Porto. 2016.

-Mouren, S.C. Eficácia da aplicação do taping em pacientes com síndrome da dor femoro patelar: uma revisão bibliográfica. Porto: Universidade Fernando Pessoa FCS/ESS. 2018.

-Nejati, P.; Forogh, B.; Moeineddin, R.; Baradaran, H.R.; Nejati, M. Patellofemoral pain syndrome in Iranian female athletes. Acta Medica Iranica. Vol.49. Num.3. 2011. p.169-172.

-Oliveira, A.S.; Silva, D.P.G.; Silva, J.G. Efeito agudo do Kinesio Taping na dor e estabilidade do joelho. Relato de caso. Revista Dor. São Paulo. Vol.18. Num.1. 2017. p.88-91.

-Ozmen, T.; Aydogmus, M.; Dogan, H.; Acar, D.; Zoroglu, T.; Willems, M. The Effect of Kinesio Taping on Muscle Pain, Sprint Performance, and Flexibility in Recovery from Squat Exercise in Young Adult Women. Journal of Sport Rehabilitation. Vol.25. Num.1. 2016. p.7-12.

-Pedrinelli, A.; Cunha Filho, G.A.R.; Thiele, E.S.; Kullak, O.P. Estudo epidemiológico das lesões no futebol profissional durante a Copa América de 2011, Argentina. Revista Brasileira de Ortopedia. São Paulo. Vol.48. Num.2. 2013. p.131-136.

-Pontes, I.E. Avaliação da Funcionalidade, dor e qualidade de vida de mulheres saudáveis e com dor patelofemoral: um estudo transversal. Santa Cruz. Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Faculdade de Ciências da Saúde do Trairí. 2019.

-Souza, H.H.; Pacheco, I.; Gehrke, L.C.; Freitas, G.P.; Loureiro-Chaves, R.F.; Souza, R.F.R.; Mainine, S.; Souza, F.F.R.; Zanon, E.M.; Nishimi, A.Y.; Dobashi, E.T.; Fernandes, F.A. Orthopedic injuries in soccer-an analysis of a Professional Championship Tournament in Brazil. Acta Ortopética Brasileira. Vol.25. Num.5. 2017. p.216-219.

-Vilela, C. Futebol sem fronteira: retratos da bola ao redor do mundo. São Paulo. Panda Books. 2009.

Publicado
2022-03-24
Como Citar
Soares, W. D., Campos, D. M., Gomes, J. de C., & Almeida, J. L. S. (2022). A A eficácia da kinésio tape na dor patelofemoral em jogadoras de futebol. RBFF - Revista Brasileira De Futsal E Futebol, 13(54), 442-449. Recuperado de http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1140
Seção
Artigos Cientí­ficos - Original