A profissionalização do futebol: uma reflexão acerca das âncoras de carreira de executivos e gerentes de futebol

  • Luciano de Oliveira Elias Escola de Educação Física, Fisioterapia, Dança, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre-RS, Brasil.
  • Manoel Eduardo do Prado Shamah Escola de Educação Física, Fisioterapia, Dança, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre-RS, Brasil.
  • Alexandre Patz Hein Escola de Educação Física, Fisioterapia, Dança, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre-RS, Brasil.
  • Marcos Xavier de Andrade Escola de Educação Física, Fisioterapia, Dança, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre-RS, Brasil.
  • Rodrigo Carlet Escola de Educação Física, Fisioterapia, Dança, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre-RS, Brasil.
  • Rogério da Cunha Voser Escola de Educação Física, Fisioterapia, Dança, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre-RS, Brasil.
Palavras-chave: Carreira, Futebol, Executivos

Resumo

A presente revisão narrativa tem como objetivo discorrer sobre as âncoras de carreira, tidas como fatores que motivam os profissionais a exercerem suas funções, relacionando-as com cargos de executivos e gerentes de futebol. O futebol brasileiro vem sendo profissionalizado verticalmente a cada ano com a implementação de legislações específicas que conduzem os clubes à melhora.  Neste sentido, a presente revisão narrativa tem como objetivo discorrer sobre as âncoras de carreira, tidas como fatores que motivam os profissionais a exercerem suas funções, relacionando-as com cargos de executivos e gerentes de futebol. As Âncoras de Carreira são classificadas em oito categorias: Competência Técnica/Funcional, Competência Gerência Geral, Autonomia/Independência, Segurança/Estabilidade, Criatividade Empreendedora, Serviço/Dedicação a uma Causa, Puro Desafio e Estilo de Vida. Esse artigo justifica-se pela necessidade de reflexão a respeito da profissionalização no futebol. Assim, analisar e entender as competências e motivações para o exercício das funções de executivos e gerentes de futebol poderá ser um fator de grande relevância para um melhor desempenho das organizações esportivas de futebol.

Referências

-Associação Brasileira dos Executivos de Futebol. ABEX. 2019. Disponível em: http://www.abexfutebol.com.br/executivos/. Acesso em: 01/08/2019.

-Arthur, M. B.; Rousseau, D. M. Introduction: the boundaryless careers a new employment principle. New York: Oxford University Press. 1996.

-Bernardo, W.M.; Nobre, M.R.C.; Jatene, F.B. A prática clínica baseada em evidências. Parte II: buscando as evidências em fontes de informação. Rev Assoc Med Bras. Vol. 50. Núm. 1. p.1-9. 2004.

-Carravetta, E. Modernização da gestão do futebol brasileiro. Porto Alegre. Editora AGE. 2006.

-Castro, R. R. M. Futebol e governança. São Paulo. Migalhas. 2018.

-Castropil, W.; Motta, R. G. Esportismo: valores do esporte para a alta performance pessoal e profissional. São Paulo. Gente. 2010.

-Corrêa, D. K. A. A construção de competências coletivas em equipes esportivas: o caso do futebol. Dissertação de Mestrado em Administração. Escola de Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 2004.

-Dutra, J. S. Administração de carreiras: uma proposta para repensar a gestão de pessoas. São Paulo. Atlas. 1996.

-Dutra, J. S. Gestão de Pessoas: modelo, processos, tendências e perspectivas. São Paulo. Atlas. 2002.

-Fontana, S. B. Contribuições das práticas de governança corporativa nos clubes brasileiros de futebol: uma análise dos efeitos na gestão. TCC Bacharelado em Ciências Contábeis. Curso de Ciências Contábeis da Universidade do Extremo Sul Catarinense. Criciúma. Universidade do Extremo Sul Catarinense. 2018.

-Gonçalves, J. C. S. A mercantilização do futebol brasileiro: instrumentos, avanços e resistências. Dissertação de Mestrado em Administração. Departamento de Ciências Administrativas da Universidade Federal de Pernambuco. Recife. Universidade Federal de Pernambuco. 2005.

-Gonçalves, J. C. S.; Carvalho, C. A. A mercantilização do futebol brasileiro: instrumentos, avanços e resistências. Cadernos EBAPE.BR. Vol. 4. Núm. 2. p.1-27. 2006.

-Leoncini, M. P.; Silva, M. T. Entendendo o futebol como um negócio: um estudo exploratório. Gestão e Produção. Vol. 12. Núm. 1. p. 11-23. 2005.

-Marques, M. P.; Samulski, D. M. Análise da carreira esportiva de jovens atletas de futebol na transição da fase amadora para a fase profissional: escolaridade, iniciação, contexto Sócio-Familiar e planejamento da carreira. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte. Vol. 23. Núm. 2. p. 103-119. 2009.

-Oliveira, F. D.; Bastos, A. V. B. Transformação: fatores que interferem nas estratégias de carreira dos funcionários do Banco do Brasil. O e S. Vol. 6. Núm. 17. p. 173-186. 2000.

-Oliveira, G. B.; Sousa, G. P.; Rodrigues, G. S.; Silva, R. B.; Gois, T. C. A importância da administração de carreira para a ascensão do profissional de vendas: um estudo numa empresa do ramo de vestuário, Teresina-PI. In: Encontro Nacional de Engenharia de Produção, 37., 2017, Joinville. Anais [...] Joinville: ENEGEP. 2017. p. 1-19.

-Pires, G. Agôn: gestão do desporto. Portugal: Porto Editora. 2007.

-Reis, H. H. B. O espetáculo futebolístico e o estatuto de defesa do torcedor. Revista Brasileira Ciências do Esporte. Vol. 31. Núm. 3. p. 111-130. 2010.

-Reis, R.; Telles, S.; Moreira, J.; F.; F.; Costa, L.; P. Primeiros passos organizacionais no futebol brasileiro (1894-1933): uma análise no campo da gestão esportiva. Revista Brasileira de História e Ciências Sociais. Vol. 5. Núm. 9. p. 281- 298. 2013.

-Rother, E. T. Revisão sistemática X revisão narrativa. Acta Paulista de Enfermagem. Vol. 20. Núm. 2. 2007. p. 5-6.

-Schein, E. H. Career anchors: discovering your real values. Revised edition. San Diego. Pfeiffer e Company. 1993.

-Toledo, L. H. Torcidas Organizadas. Dissertação de Mestrado em Antropologia Social. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade Federal de São Paulo. São Paulo. Universidade Federal de São Paulo. 1996.

Publicado
2021-07-17
Como Citar
Elias, L. de O., Shamah, M. E. do P., Hein, A. P., Andrade, M. X. de, Carlet, R., & Voser, R. da C. (2021). A profissionalização do futebol: uma reflexão acerca das âncoras de carreira de executivos e gerentes de futebol. RBFF - Revista Brasileira De Futsal E Futebol, 13(52), 193-200. Recuperado de http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1067
Seção
Artigos Científicos - Revisão

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##