Comparação analítica dos ataques resultantes em gol das equipes sub-17 masculina e sub-18 feminina do flamengo no campeonato brasileiro de futebol

  • Fernando Ferraz de Abreu Faculdade de Ciências Aplicadas, Universidade Estadual de Campinas-FCA/UNICAMP, Limeira-SP, Brasil.
  • Rafael Calais Gaspar Faculdade de Ciências Aplicadas, Universidade Estadual de Campinas-FCA/UNICAMP, Limeira-SP, Brasil.
  • José Rodrigo Pauli Faculdade de Ciências Aplicadas, Universidade Estadual de Campinas-FCA/UNICAMP, Limeira-SP, Brasil; Centro de Pesquisa em Ciências do Esporte-CEPECE, Universidade Estadual de Campinas-UNICAMP, Limeira-SP, Brasil.
Palavras-chave: Futebol, Educação Física, Ações Táticas, Ações Ofensivas

Resumo

O futebol é uma das modalidades esportivas coletivas que não apresentam diferenças nas regras para mulheres e homens. Entretanto, sabe-se que os indivíduos do sexo feminino apresentam uma iniciação no esporte mais tardia. Nesse contexto, pouco se sabe sobre as diferenças táticas entre ambas as modalidades. Assim, o presente estudo teve como objetivo avaliar as ações ofensivas resultantes em gol das equipes sub-17 masculino e sub-18 feminino do Clube de Regatas do Flamengo, durante o Campeonato Brasileiro de 2019. Foram analisados 8 jogos de cada equipe, através de vídeos disponibilizados em plataforma digital. Foram avaliadas as ações ofensivas resultantes em gol, a última ação ofensiva antes do gol e o início da posse de bola de cada gol. Foi verificado que o time feminino realizou mais gols com o pé direito do que o time masculino. Por outro lado, o número de gols com o pé esquerdo e de cabeça da equipe masculina foi maior do que a feminina. Além disso, observou-se que a maiores frequências dos gols de ambas as equipes ocorreram por finalização direta. Ademais, observou-se que a maioria dos gols femininos tem origem após a roubada de bola, enquanto a equipe masculina realizou mais gols com início na bola parada. Assim, podemos concluir que uma inserção tardia de mulheres na modalidade pode interferir na última ação dos ataques durante um jogo de futebol e que as ações ofensivas que culminaram em gols no futebol feminino se deram principalmente em decorrência da recuperação da posse de bola.

Referências

-Alcock, A. Analysis of direct free kicks in the women’s football World Cup 2007. Eur J Sport Sci. Vol. 10. Núm. 4. p. 279-284. 2010.

-Barros, R.M.L.; Misuta, M.S.; Menezes, R.P.; Figueroa, P.J.; Moura, F.A.; Cunha, S.A. Analysis of the distances covered by first division Brazilian soccer players obtained with an automatic tracking method. J Sport Sci Med. Vol. 6. Núm. 2. p. 233-242. 2007.

-Beare, H.; Stone, J.A. Analysis of attacking corner kick strategies in the FA women’s super league 2017/2018. Int J Perform Anal Sport. Vol. 20. Núm. 5. p. 908-916.

-Bradley, P.S.; Dellal, A.; Mohr, M.; Castellano, J.; Wilkie, A. Gender differences in match performance characteristics of soccer players competing in the UEFA Champions League. Hum Mov Sci. Vol. 33. p. 159-171. 2014.

-Cambre Añon, I.; Lizana, C.J.R.; Calazans, E.; Machado, J.C.; Costa, I.T.; Scaglia, A.J. Performance da equipe do Barcelona e seus adversários nos jogos finais da Champions League e da Copa do Mundo de Clubes FIFA 2010. Rev Andaluza Med del Deport. Vol. 7. Núm. 1. p. 13-20.

-Costa, I.T.; Garganta, J.; Greco, P.J.; Mesquita, I. Análise e avaliação do comportamento tático no futebol. Rev da Educ Física/UEM. Vol. 21. Núm. 3. p. 443-455. 2010.

-Franzini, F. Futebol é “coisa para macho�: Pequeno esboço para uma história das mulheres no país do futebol. Rev Bras História. Vol. 25. Núm. 50. p. 315-328. 2005.

-Istchuk, L.L.; Santana, W.C. Futsal Feminino de alto rendimento: comportamento tático-técnico da transição defensiva. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. São Paulo. Vol. 4. Núm. 14. 2011.

-Marques Junior, N.K.M. Estudio del fútbol sobre el gol de bola parada : una revisión sistemática Football study about the goal set play : a systematic review. La Rev Peru Ciencias la Act Física y del Deport. 723-38. 2019.

-Maciel, W.P.; Caputo, E.L.; Silva, M.C. Distância percorrida por jogadoras de futebol de diferentes posições durante uma partida. Rev Bras Ciências do Esporte. Vol. 33. Núm. 2. p. 465-474. 2011.

-Mara, J.K.; Wheeler, K.W.; Lyons, K. Attacking strategies that lead to goal scoring opportunities in high level women’s football. Int J Sport Sci Coach. 2012.

-Mitrotasios, M.; Armatas, V. Analysis of goal scoring patterns in the 2012 European Football Championship. Sport J. Vol. 7. Núm. 3. p.564-577. 2012.

-Panissa, V.L.G.; Miarka, B.; Julio, U.F. diferenças entre homens e mulheres nas respostas fisiológicas e no desempenho do esforço único e repetido. Inova Saúde. Vol. 2. Núm. 1. p. 68-92. 2013.

-Silva, D.A.S.; Silva, R.J.D.S.; Petroski, E.L. Prática de futebol e fatores sociodemográficos associados em adolescentes. Rev Bras Ciencias do Esporte. Vol. 35. Núm. 1. p. 81-93. 2012.

-Silva, R.B.; Matias, T.S.; Silveira Viana, M.; Andrade, A. Relação da prática de exercícios físicos e fatores associados às regulações motivacionais de adolescentes brasileiros. Motricidade. Vol. 8. Núm. 2. p. 8-21. 2013.

-Tran, U.S.; Voracek, M. Footedness is associated with self-reported sporting performance and motor abilities in the general population. Front Psychol. Vol. 7. p.1199. 2016.

-Viana, M.S.; Andrade, A. Estágios de mudança de comportamento relacionados ao exercício físico em adolescentes. Rev Bras Cineantropometria e Desempenho Hum. Vol. 12. Núm. 5. p. 367-374. 2010.

-Yiannakos, A.; Armatas, V. Evaluation of the goal scoring patterns in European Championship in Portugal 2004. Int J Perform Anal Sport. Vol. 6. Núm. 1. p. 178-188. 2006.

Publicado
2021-05-09
Como Citar
Abreu, F. F. de, Gaspar, R. C., & Pauli, J. R. (2021). Comparação analítica dos ataques resultantes em gol das equipes sub-17 masculina e sub-18 feminina do flamengo no campeonato brasileiro de futebol. RBFF - Revista Brasileira De Futsal E Futebol, 12(51), 646-654. Recuperado de http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/985
Seção
Artigos Cientí­ficos - Original