Comparação analí­tica dos ataques resultantes em gol das equipes sub-17 masculina e sub-18 feminina do flamengo no campeonato brasileiro de futebol

  • Fernando Ferraz de Abreu Faculdade de Ciências Aplicadas, Universidade Estadual de Campinas-FCA/UNICAMP, Limeira-SP, Brasil.
  • Rafael Calais Gaspar Faculdade de Ciências Aplicadas, Universidade Estadual de Campinas-FCA/UNICAMP, Limeira-SP, Brasil.
  • José Rodrigo Pauli Faculdade de Ciências Aplicadas, Universidade Estadual de Campinas-FCA/UNICAMP, Limeira-SP, Brasil; Centro de Pesquisa em Ciências do Esporte-CEPECE, Universidade Estadual de Campinas-UNICAMP, Limeira-SP, Brasil.
Palavras-chave: Futebol, Educação Física, Ações Táticas, Ações Ofensivas

Resumo

O futebol é uma das modalidades esportivas coletivas que não apresentam diferenças nas regras para mulheres e homens. Entretanto, sabe-se que os indiví­duos do sexo feminino apresentam uma iniciação no esporte mais tardia. Nesse contexto, pouco se sabe sobre as diferenças táticas entre ambas as modalidades. Assim, o presente estudo teve como objetivo avaliar as ações ofensivas resultantes em gol das equipes sub-17 masculino e sub-18 feminino do Clube de Regatas do Flamengo, durante o Campeonato Brasileiro de 2019. Foram analisados 8 jogos de cada equipe, através de ví­deos disponibilizados em plataforma digital. Foram avaliadas as ações ofensivas resultantes em gol, a última ação ofensiva antes do gol e o iní­cio da posse de bola de cada gol. Foi verificado que o time feminino realizou mais gols com o pé direito do que o time masculino. Por outro lado, o número de gols com o pé esquerdo e de cabeça da equipe masculina foi maior do que a feminina. Além disso, observou-se que a maiores frequências dos gols de ambas as equipes ocorreram por finalização direta. Ademais, observou-se que a maioria dos gols femininos tem origem após a roubada de bola, enquanto a equipe masculina realizou mais gols com iní­cio na bola parada. Assim, podemos concluir que uma inserção tardia de mulheres na modalidade pode interferir na última ação dos ataques durante um jogo de futebol e que as ações ofensivas que culminaram em gols no futebol feminino se deram principalmente em decorrência da recuperação da posse de bola.

Referências

-Alcock, A. Analysis of direct free kicks in the women’s football World Cup 2007. Eur J Sport Sci. Vol. 10. Núm. 4. p. 279-284. 2010.

-Barros, R.M.L.; Misuta, M.S.; Menezes, R.P.; Figueroa, P.J.; Moura, F.A.; Cunha, S.A. Analysis of the distances covered by first division Brazilian soccer players obtained with an automatic tracking method. J Sport Sci Med. Vol. 6. Núm. 2. p. 233-242. 2007.

-Beare, H.; Stone, J.A. Analysis of attacking corner kick strategies in the FA women’s super league 2017/2018. Int J Perform Anal Sport. Vol. 20. Núm. 5. p. 908-916.

-Bradley, P.S.; Dellal, A.; Mohr, M.; Castellano, J.; Wilkie, A. Gender differences in match performance characteristics of soccer players competing in the UEFA Champions League. Hum Mov Sci. Vol. 33. p. 159-171. 2014.

-Cambre Añon, I.; Lizana, C.J.R.; Calazans, E.; Machado, J.C.; Costa, I.T.; Scaglia, A.J. Performance da equipe do Barcelona e seus adversários nos jogos finais da Champions League e da Copa do Mundo de Clubes FIFA 2010. Rev Andaluza Med del Deport. Vol. 7. Núm. 1. p. 13-20.

-Costa, I.T.; Garganta, J.; Greco, P.J.; Mesquita, I. Análise e avaliação do comportamento tático no futebol. Rev da Educ Física/UEM. Vol. 21. Núm. 3. p. 443-455. 2010.

-Franzini, F. Futebol é “coisa para macho�: Pequeno esboço para uma história das mulheres no país do futebol. Rev Bras História. Vol. 25. Núm. 50. p. 315-328. 2005.

-Istchuk, L.L.; Santana, W.C. Futsal Feminino de alto rendimento: comportamento tático-técnico da transição defensiva. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. São Paulo. Vol. 4. Núm. 14. 2011.

-Marques Junior, N.K.M. Estudio del fútbol sobre el gol de bola parada : una revisión sistemática Football study about the goal set play : a systematic review. La Rev Peru Ciencias la Act Física y del Deport. 723-38. 2019.

-Maciel, W.P.; Caputo, E.L.; Silva, M.C. Distância percorrida por jogadoras de futebol de diferentes posições durante uma partida. Rev Bras Ciências do Esporte. Vol. 33. Núm. 2. p. 465-474. 2011.

-Mara, J.K.; Wheeler, K.W.; Lyons, K. Attacking strategies that lead to goal scoring opportunities in high level women’s football. Int J Sport Sci Coach. 2012.

-Mitrotasios, M.; Armatas, V. Analysis of goal scoring patterns in the 2012 European Football Championship. Sport J. Vol. 7. Núm. 3. p.564-577. 2012.

-Panissa, V.L.G.; Miarka, B.; Julio, U.F. diferenças entre homens e mulheres nas respostas fisiológicas e no desempenho do esforço único e repetido. Inova Saúde. Vol. 2. Núm. 1. p. 68-92. 2013.

-Silva, D.A.S.; Silva, R.J.D.S.; Petroski, E.L. Prática de futebol e fatores sociodemográficos associados em adolescentes. Rev Bras Ciencias do Esporte. Vol. 35. Núm. 1. p. 81-93. 2012.

-Silva, R.B.; Matias, T.S.; Silveira Viana, M.; Andrade, A. Relação da prática de exercícios físicos e fatores associados às regulações motivacionais de adolescentes brasileiros. Motricidade. Vol. 8. Núm. 2. p. 8-21. 2013.

-Tran, U.S.; Voracek, M. Footedness is associated with self-reported sporting performance and motor abilities in the general population. Front Psychol. Vol. 7. p.1199. 2016.

-Viana, M.S.; Andrade, A. Estágios de mudança de comportamento relacionados ao exercício físico em adolescentes. Rev Bras Cineantropometria e Desempenho Hum. Vol. 12. Núm. 5. p. 367-374. 2010.

-Yiannakos, A.; Armatas, V. Evaluation of the goal scoring patterns in European Championship in Portugal 2004. Int J Perform Anal Sport. Vol. 6. Núm. 1. p. 178-188. 2006.

Publicado
2021-05-09
Como Citar
Abreu, F. F. de, Gaspar, R. C., & Pauli, J. R. (2021). Comparação analí­tica dos ataques resultantes em gol das equipes sub-17 masculina e sub-18 feminina do flamengo no campeonato brasileiro de futebol. RBFF - Revista Brasileira De Futsal E Futebol, 12(51), 646-654. Recuperado de http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/985
Seção
Artigos Cientí­ficos - Original