A utilização do goleiro linha e do linha goleiro na Liga Nacional de Futsal (LNF) na temporada 2018

  • Alexandre Freitas de Carvalho Programa de pós-graduação em Ciências do Movimento Humano, Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP), Piracicaba-SP, Brasil.
  • Uebister Igor dos Santos Guedes Programa de pós-graduação em Ciências do Movimento Humano, Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP), Piracicaba-SP, Brasil.
  • Adriano de Almeida Pereira Programa de pós-graduação em Ciências do Movimento Humano, Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP), Piracicaba-SP, Brasil.
  • Hugo Politano Programa de pós-graduação em Ciências do Movimento Humano, Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP), Piracicaba-SP, Brasil.
  • Guanis de Barros Vilela Junior Universidade Metodista de Piracicaba, Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano, Piracicaba-SP, Brasil.
  • Ídico Luiz Pellegrinotti Programa de pós-graduação em Ciências do Movimento Humano, Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP), Piracicaba-SP, Brasil.
Palavras-chave: Tática, Goleiro linha, Linha goleiro

Resumo

O presente estudo teve como objetivo analisar quais equipes utilizaram a estratégia tática do Goleiro Linha-GL e do Linha Goleiro-LG na Liga Nacional de Futsal-LNF na temporada 2018. Foram feitos apontamentos históricos sobre estas sistematizações das equipes. Foi adotado o método de observação direta extensiva mediante formulário próprio. A amostra foi composta por 16 equipes em 39 partidas, onde foram analisadas três partidas de cada equipe transmitidas via canal da Liga Nacional TV-LNTV, sendo nas fases: classificatória; oitavas; quartas; semi-final e final da competição. Verificou-se, que das 16 equipes, 15 utilizaram o GL e/ou o LG em pelo menos 33% das partidas; 13 equipes utilizaram em 67% e somente seis equipes utilizaram GL e/ou o LG em 100% das partidas. Destas, somente uma não utilizou o GL e o LG em nenhuma partida, já as demais utilizaram o GL e/ou LG em pelo menos uma partida. Observa-se que a utilização das estratégias estava sempre atrelada às situações especifica das partidas, como estar atrás no placar ou quando a equipe estava exercendo uma marcação muito recuada na quadra defensiva. Este estudo mostra que a maiorias das equipes já consolidaram a utilização do GL e do LG como proposta tática de jogo, e que esta proposta pode estar vinculada a situações específicas e particulares de cada partida. Entretanto a mais explorada foi à estratégia tática do LG.

Biografia do Autor

Alexandre Freitas de Carvalho, Programa de pós-graduação em Ciências do Movimento Humano, Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP), Piracicaba-SP, Brasil.

Professor do Instituto Federal de Goiás-IFG, Mestre em Educação Física-UNIMEP, Especialização lato sensu em: Gestão Educacional-UFSM; Educação-FAR; Educação Física Escolar-FALBE; Treinamento Desportivo-FINOM e Gerontologia-UFT.

Referências

-Braz, J. Organização do jogo e do treino em Futsal. Estudo comparativo acerca das concepções de treinadores de equipas de rendimento superior em Portugal, Espanha e Brasil. Dissertação de Mestrado. Universidade do Porto, Faculdade de Ciências do Desporto e de Educação Física. 2006.

-CBFS. Confederação Brasileira de Futebol. O esporte da bola pesada que virou paixão. Primórdios do futsal. Disponível em: < http://www.cbfs.com.br >. Acesso em: 24/11/2019.

-Dias, R. R.; Santana, W. C. Tempo de incidência dos gols em equipes de diferentes níveis competitivos na Copa do Mundo de futsal. Lecturas en el Educación Física y Deportes. Revista Digital. Buenos Aires. Núm. 101. 2006.

-Freitas, D.C.; Henrique, J.; Nolasco, R.C. Aspectos técnicos, táticos e regulamentares do futsal sob a ótica de treinadores experts. Revista Digital Lecturas en el Educación Física y Deportes. Buenos Aires. Año 13. Núm. 125. 2008.

-Fukuda, J. P. S.; Santana, W. C. Análise dos gols na Liga de Futsal 2011. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. São Paulo. Vol. 4. Núm. 11. p.62-66. 2012.

-Ganef, E.; Reis, F.P.C.; Almeida, E. S.; Navarro, A.C. A influência do goleiro-linha no resultado do jogo de futsal. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. São Paulo. Vol. 1. Núm. 3. p.186-192. 2000. Disponível em: <http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/24/24>.

-LNF. Liga Nacional de Futsal. Estatísticas. Estatísticas de todas as variáveis do jogo. Disponível em: <http://ligafutsal.com.br/>. Acesso em: 24/11/2019.

-Mocelin, R. Análise dos gols sofridos pela equipe da Associação Carlos Barbosa de futsal-RS, e a incidência de gols sofridos na defesa do goleiro linha, durante a Liga Nacional de Futsal 2015. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. São Paulo. Vol. 8. Núm. 30. p.294-298. 2016. http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/428/367.

-Mutti, D. Futsal, futebol de salão, futsal-base: artes e segredos. 2ª edição. São Paulo. Hemus. 1994.

-Ribeiro, N. A Influência do goleiro linha no resultado do jogo de futsal. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. São Paulo. Vol. 3. Núm. 9. p.187-198. 2011. 2011. http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/96.

-Saad, M. A.; Costa, C.F. Futsal: movimentações ofensivas e defensivas. Florianópolis. Bookstore. 2001.

-Silva, R.A.M.; Calado Filho, C.M. Formación de entrenadores de futsal de máximo nivel: técnica y táctica. Espanha. FIFA. 2005.

-Santana, W. C. A visão estratégico-tática de técnicos campeões da Liga Nacional de Futsal. Tese de Doutorado. UEC. Campinas-SP. 2008.

-Santana, W. C. Futsal: apontamentos pedagógicos na iniciação e na especialização. Campinas. Autores Associados. 2004.

-Taveira, L. M.; Barbosa, G. L.; Ladeia, H. A.; Souza, P. Alteração da Regra de Utilização do Goleiro-Linha Ocorrida em Janeiro de 2011: Implicações Técnico-Táticas. Coleção Pesquisa em Educação Física. Vol. 12. Núm. 4. 2013.

-Voser, R. C. Futsal: princípios técnicos e táticos. Rio de Janeiro. Sprint. 2001.

-Voser, R. C.; Gomes Voser, P. E.; Silva, C. G. A origem dos gols da liga de futsal 2014. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. São Paulo. Vol. 8. Núm. 29. p.155-160. 2016. http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/404/348.

Publicado
2020-09-07
Como Citar
Carvalho, A. F. de, Guedes, U. I. dos S., Pereira, A. de A., Politano, H., Vilela Junior, G. de B., & Pellegrinotti, Ídico L. (2020). A utilização do goleiro linha e do linha goleiro na Liga Nacional de Futsal (LNF) na temporada 2018. RBFF - Revista Brasileira De Futsal E Futebol, 12(48), 209-217. Recuperado de http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/924
Seção
Artigos Científicos - Original