Ansiedade pré-competitiva, coesão de grupo e resiliência em atletas de Futsal feminino

  • Naellen Rampazzo Marenucci Departamento de Educação Física, Universidade Paranaense (UNIPAR), Paraná, Brasil.
  • Daniel Vicentini de Oliveira Programa de pós-graduação stricto sensu em Promoção da Saúde, Centro Universitário de Maringá (UNICESUMAR), Maringá-PR, Brasil.
  • Gabriel Lucas Morais Freire Programa de pós-graduação stricto sensu em Educação Física, Universidade Federal do Vale do São Francisco (UFVSF), Petrolina-PE, Brasil.
  • José Roberto Andrade do Nascimento Júnior Programa de pós-graduação stricto sensu em Educação Física, Universidade Federal do Vale do São Francisco (UFVSF), Petrolina-PE, Brasil.
  • Rose Mari Bennemann Programa de pós-graduação stricto sensu em Promoção da Saúde, Centro Universitário de Maringá (UNICESUMAR), Maringá-PR, Brasil.
  • Fábio Ricardo Acêncio Programa de pós-graduação stricto sensu em Promoção da Saúde, Centro Universitário de Maringá (UNICESUMAR), Maringá-PR, Brasil.
Palavras-chave: Futsal, Esporte universitário, Psicologia do esporte, Esporte feminino

Resumo

Introdução e objetivo: O presente estudo investigou o nível de ansiedade, resiliência e coesão de grupo de atletas de uma equipe de futsal do sexo feminino uma competição de curta duração. Materiais e Métodos: Estudo transversal, o qual fizeram parte da pesquisa 12 jogadoras de futsal de uma equipe que disputou os Jogos Universitários Brasileiros no ano de 2017. Como instrumento foi utilizado o questionário de ansiedade pré-competitiva (CSAI-2R), a resiliência foi avaliada pela Escala de Resiliência de Connor-Davidson (CD-RISC10) e a coesão de grupo foi avaliada pelo Questionário de Ambiente de Grupo (GEQ). A análise de dados foi realizada por meio dos testes de Shapiro-Wilk, o teste de anova de medida repetidas foi utilizado para comparar os níveis de ansiedade nos jogos e o coeficiente de correlação de Spearman para verificar a correlação entre as variáveis, a significância adotada foi (p<0,05). Resultados: Os resultados obtidos evidenciam que as atletas estavam mais ansiosas no primeiro jogo em relação (44,50 vs 40,33). Embora a resiliência não tenha apresentado correlação significativa com os escores de ansiedade, nota-se que os coeficientes indicaram correlação negativa e de fraca a moderada entre as variáveis. Conclusão: Conclui-se que as atletas apresentaram um maior nível de ansiedade no primeiro jogo quando comparados ao demais, bem como elevados níveis de coesão de grupo e resiliência. Foi evidenciado que não há influência entre as dimensões, esse resultado pode ter sofrido influência do baixo número de participantes.

Referências

-Balbim, G.M.; Nascimento Junior, J.R.A.; Vieira, L.F. Analysis of group cohesion levels and pre-competitive psychological stress in volleyball athletes. Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano. Vol. 14. Núm. 6. 2012. p. 704-712.

-Belem, I.C.; Caruzzo, N.M.; Nascimento Junior, J.R.; Vieira, J.L.; Vieira, L.F. Impact of coping strategies on resilience of elite beach volleyball athletes. Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano. Vol. 16. Núm. 4. 2014. p. 447-455.

-Bello, N.; Alves, U.S. Futsal: conceitos modernos. São Paulo. Phorte. 2008.

-Brandão, J.M.; Mahfoud, M.; Gianordoli-Nascimento, I.F. A construção do conceito de resiliência em psicologia: discutindo as origens. Paidéia. Vol. 21. Núm. 49. 2011. p. 263-71.

-Brown, C.J.; Butt, J.; Sarkar, M. Overcoming Performance Slumps: Psychological Resilience in Expert Cricket Batsmen. Journal of Applied Sport Psychology. Vol. 15. 2019. p.1-20.

-Carron, A.V.; Brawley, L.R. Cohesion: Conceptual and measurement issues. Small Group Research. Vol. 31. Núm. 1. 2000. p. 89-106.

-Carron, A.V.; Widmeyer, W.N.; Brawley, L.R. The development of an instrument to assess cohesion in sport teams: The Group Environment Questionnaire. Journal of Sport and Exercise psychology. Vol. 7. Núm. 3. 1985. p. 244-66.

-Cevada, T.; Cerqueira, L.S.; Moraes, H.S.; Santos, T.M.; Pompeu, F.A.; Deslandes, A.C. Relação entre esporte, resiliência, qualidade de vida e ansiedade. Archives of Clinical Psychiatry. Vol. 39. Núm. 3. 2012. p. 85-89.

-Eys, M.; Bruner, M.W.; Martin, L. J. The dynamic group environment in sport and exercise. Psychology of Sport and Exercise. Vol. 42. 2018. p. 40-47.

-Eys, M.; Evans, M.B.; Martin, L.J.; Ohlert, J.; Wolf, S.A.; Van Bussel, M.; Steins, C. Cohesion and performance for female and male sport teams. The Sport Psychologist. Vol. 29. Núm. 2. 2015. p. 97-109.

-Feder, A.; Nestler, E.; Charney, D. Psychobiology and molecular genetics of resilience. Nature Reviews Neuroscience. Vol. 10. Núm. 6. 2009. p. 446-457.

-Fernandes, M.G.; Nunes, S.A.; Raposo, J.V.; Fernandes, H.M.; Brustad, R. The CSAI-2: An examination of the instrument's factorial validity and reliability of the intensity, direction and frequency dimensions with Brazilian athletes. Journal of Applied Sport Psychology. Vol. 25. Núm. 4. 2013. p. 377-391.

-Fletcher, D.; Sarkar, M. A grounded theory of psychological resilience in Olympic champions. Psychology of sport and exercise. Vol. 13. Núm. 5. 2012. p. 669-78.

-Hanin, Y.L. Individual Zones of Optimal Functioning (IZOF) Model: Emotion-performance relationship in sport. In Hanin, Y.L. (Ed.). Emotions in sport. Champaign, IL. US. Human Kinetics. 2000.

-Lopes, V.R.; Martins, M.D. Validação fatorial da escala de resiliência de Connor-Davidson (Cd-Risc-10) para brasileiros. Revista Psicologia: Organizações e Trabalho. Vol. 11. Núm. 2. 2011. p. 36-50.

-Martens, R.; Vealey, R.S.; Burton, D. Competitive anxiety in sport. Human kinetics. 1990.

-Mourão, L.; Morel, M. As narrativas sobre o futebol feminino o discurso da mídia impressa em campo. Revista Brasileira de Ciências do Esporte. Vol. 26. Núm. 2. 2005. p. 73-86.

-Nascimento Junior, J.R.; Granja, C.T.; Silva, A.A.; Fortes, L.D.; Gonçalves, M.P.; Oliveira, D.V.; Fiorese, L. Association between basic psychological needs of the self-determination theory and perception of group cohesion among high-performance futsal athletes. Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano. Vol. 21. 2019. p.e57369.

-Nascimento Junior, J.R.; Vieira, L. F. Group cohesion and coach leadership based on the competitive level of teams in the context of Paraná's indoor soccer. Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano. Vol. 15. Núm. 1. 2013. p.89-102.

-Nascimento Junior, J.R.; Vissoci, J.R.; Lavallee, D.; Codonhato, R.; Nascimento, J.V.; Vieira, L. F. The mediating role of basic needs satisfaction on the relationship of perfectionism traits and team cohesion among elite futsal athletes. International Journal of Sport Psychology. Vol. 48. Núm. 6. 2017. p.591-609.

-Nascimento Junior, J.R.A.; Vieira, L F.; Rosado, A.F.B.; Serpa, S. Validação do Questionário de Ambiente de Grupo (GEQ) para a língua portuguesa. Motriz. Vol. 18. Núm. 4. 2012. p. 770-782.

-Nascimento Junior, J.R.A.; Vieira, L.F.; Souza, E.A.; Vieira, J.L.L. Nível de satisfação do atleta e coesão de grupo em equipes de futsal adulto. Revista Brasileira de Cineantropometria e Desempenho Humano. Vol. 13. Núm. 2. 2011. p.138-44.

-Nascimento, F.C.; Bahiana, F.F.; Nunes-Junior, P.C. A ansiedade em atletas de ginástica artística em períodos de pré-competição e competição. Revista brasileira de Fisiologia do Exercício. Vol. 11. Núm. 2. 2012. p. 73-79.

-Paes, M.J.; Amaral Machado, T.; Berbetz, S.R.; Stefanello, J. M. Frequência, intensidade e direção da ansiedade e sua relação com a coesão grupal em uma equipe de voleibol infanto-juvenil masculina. Revista Brasileira de Psicologia do Esporte. Vol. 6. Núm. 3. 2017.

-Pons, J.; Viladrich, C.; Ramis, Y.; Polman, R. The Mediating Role of Coping between Competitive Anxiety and Sport Commitment in Adolescent Athletes. The Spanish Journal of Psychology. Vol. 21. e7. 2018. p. 1-8.

-Rice, S.M.; Gwyther, K.; Santesteban-Echarri, O.; Baron, D.; Gorczynski, P.; Gouttebarge, V.; Reardon, C.L.; Hitchcock, M.E.; Hainline, B.; Purcell, R. Determinants of anxiety in elite athletes: a systematic review and meta-analysis. British Journal of Sports Medicine. Vol. 53. Núm. 11. 2019. p. 722-730.

-Sarkar, M. Psychological resilience: Definitional advancement and research developments in elite sport. IJSPW. Vol. 1. 2017. p. 1-4.

-Sarkar, M.; Fletcher, D. Psychological resilience in sport performers: a review of stressors and protective factors. Journal of Sports Sciences. Vol. 14. Núm. 32. 2014. p. 1419-1434.

-Silva, L.L.; Aniceto, R.R.; Oliota-Ribeiro, L.S.; Batista, G.R.; Silva, R.M.; Socorro, C.S.M.; Macêdo, J.O. Perfil de estados de humor em atletas de basquetebol entre competições e posições de jogo. Revista Brasileira de Ciência e Movimento. Vol. 26. Núm. 3. 2018. p.141-147.

-Vieira, L.F.; Pizzo, G.C.; Contreira, A.R.; Lazier-Leão, T.R.; Moreira, C.R.; Rigoni, P.A.; Nascimento Junior, J.R.A. Associação entre motivação e coesão de grupo no futebol profissional: o relacionamento treinador-atleta é um fator determinante? Revista de Psicología del Deporte. Vol. 27. Núm. 4. 2018. p. 51-57.

-White, R.L.; Bennie, A. Resilience in youth sport: A qualitative investigation of gymnastics coach and athlete perceptions. International Journal of Sports Science & Coaching. Vol. 10. Núm. 2-3. 2015. p. 379-93.

Publicado
2020-09-07
Como Citar
Marenucci, N. R., Oliveira, D. V. de, Freire, G. L. M., do Nascimento Júnior, J. R. A., Bennemann, R. M., & Acêncio, F. R. (2020). Ansiedade pré-competitiva, coesão de grupo e resiliência em atletas de Futsal feminino. RBFF - Revista Brasileira De Futsal E Futebol, 12(48), 195-201. Recuperado de http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/916
Seção
Artigos Científicos - Original