Ní­vel de satisfação das atletas do Futebol feminino participantes do campeonato pernambucano 2018

  • Danielle Ramos Martins Universidade de Pernambuco, Olinda-PE, Brasil.
  • Marcos Antonio Barros Filho Universidade de Pernambuco, Olinda-PE, Brasil.
  • Carlos Augusto Mulatinho de Queiroz Pedroso Universidade de Pernambuco, Olinda-PE, Brasil.
Palavras-chave: Futebol, Feminino, Satisfação, Gestão

Resumo

Introdução: a gestão do esporte pode ser entendida como a aplicação dos princí­pios de gestão nas organizações esportivas, sendo elas clubes, academias, equipes esportivas profissionais. Entretanto, dentro da linha de pesquisa sobre gestão esportiva, a satisfação é uma subárea em ascensão, porém, em relação ao futebol feminino ainda não são encontrados muitos estudos que analisem o ní­vel de satisfação das atletas em relação a modalidade. Objetivo: descrever o ní­vel de satisfação de atletas do futebol feminino participantes do Campeonato Pernambucano de 2018. Materiais e métodos: como instrumento, foi utilizado o Questionário de Satisfação do Atleta adaptado, com 53 atletas dos seis clubes participantes do Campeonato Pernambucano de 2018. Os escores de cada dimensão e a consistência interna (Alfa de Cronbach) foram realizados através do software SPSS 24. Resultados e discussão: das dimensões que apresentaram um maior grau de satisfação foram as dimensões de tratamento pessoal (M: 5,97; DP: 1,5) e de treino-instrução (M: 5,12; DP: 1,5), em contrapartida as dimensões desempenho da equipe (M: 4,7; DP: 1,5) e gestão (M: 2,8; DP: 1,3) apresentaram os menores resultados. Considerações finais: sendo assim, foi concluí­do que as atletas se encontram moderadamente satisfeitas com seis dimensões presentes no instrumento de coleta, porém, com a dimensão de Gestão, apresentaram um resultado de insatisfação.

Referências

-Barros Filho, M.A.; Pedroso, C.A.M. Q.; Fatta, G.L.C.L.; Lima, T.C.A.; Rocha, V.L.S. Perfil do gestor esportivo brasileiro: uma revisão de literatura. Revista Intercontinental de Gestão Desportiva. Vol. 3. Núm. 1. p. 44-52. 2013.

-Balbim, G.M.; Nascimento Júnior, J.R.A.; Vieira, L.F. Análise do nível de satisfação e perfeccionismo de atletas profissionais de futsal do estado do Paraná. Revista da Faculdade de Educação Física da UNICAMP. Campinas. Vol. 11. Núm. 2. p.15-30. 2013.

-Borrego, C.M.C.; Leitão, J.C.; Alves, J.; Silva, C.; Palmi, J. (2010). Análise confirmatória do Questionário de Satisfação do Atleta - versão portuguesa. Psicol. Reflex. Crit. Vol. 23. Núm. 1. 2010.

-Brandao, M.R.F.; Carchan, D. Comportamento preferido de liderança e sua influência no desempenho dos atletas. Motricidade. Vol. 6. Núm. 1. p.53-63. 2010.

-Darido, S. C. Futebol Feminino no Brasil: do seu início à sua prática pedagógica. Motriz. 2002.

-Franzini, F. Futebol é “coisa para macho?†Pequeno esboço para uma história das mulheres no país do futebol. Revista Brasileira de História. Vol. 25. Núm. 50. p. 315-328. 2005.

-Junior, J.R.A.N.; Vieira, L.F.; Souza, E.A.; Vieira, J.L.L. Nível de satisfação do atleta e coesão de grupo em equipes de futsal adulto. Rev. Bras. Cineantropom. Desempenho Hum. Vol. 13. Núm. 2. p.138-144. 2011.

-Lopes, M. C.; Samulski, D. M.; Silva, L. A. Validação do questionário de satisfação do atleta - versão liderança. Rev. Bras. Ci. e Mov. Vol. 15. Núm. 3. p. 47-56. 2007.

-Mizoguchi, M. V.; Balbim, G.M.; Vieira, L.F. Estilo parental, motivação e satisfação de atletas de beisebol: um estudo correlacional. Rev. Educ. Fis/UEM. Vol. 24. Núm. 2. p. 215-223. 2013.

-Petcof, S.P.; Capinussu, J.M. A realidade do voleibol de praia sob a gestão da CBV. Rev. Intercon. Gestão Desport. Vol. 7. Núm. 1. p.43-58. 2017.

-Pizzo, G.C.; Nascimento Júnior, J.R.A.; Vissoci, J.R.N.; Ribeiro, A.C.; Codonhato, R.; Vieira, L.F. Nível de motivação e satisfação dos atletas da seleção brasileira de futsal. III Congresso Internacional de Educação Física e Esporte Olímpico. 2015.

-Riemer, H.; Chelladurai, P. Development of the Athlete Satisfaction Questionnaire. J Sport Exerc Psychol. Vol. 20. Núm. 2. p.127-56. 1998.

-Rocha, C.M.; Bastos, F.C. Gestão do esporte: definindo a área. Rev. Bras. Educ. Fís. Esporte. Vol. 25. p.91-103. 2011.

-Romero, E. A educação física a serviço da ideologia sexista. Revista Brasileira de Ciências do Esporte. Vol. 15. Núm. 3. 1994.

-Rosado, A.; Mesquita, I.; Correia, A.; Colaço, C. Relação entre esgotamento e satisfação em jovens praticantes desportivos. Rev. Port. Cien. Desp. Vol. 9. Núm. 2. p.56-67. 2009.

-Rubio, K.; Simões, A.C. De espectadoras a protagonistas: a conquista do espaço esportivo pelas mulheres. Movimento. Ano 5. Núm. 11. 1999.

-Salles, J.G.; Silva, M.C.P.; Costa, M.M. A mulher e o futebol: significados históricos. In S. Votre (coord.) A representação social da mulher na educação física e no esporte. Rio de Janeiro. Editora Central da UGF. 1996.

-Skinner, J.; Edwards, A.; Corbett, B. Research methods for sport management. New York. Routledge. 2014.

Publicado
2020-08-26
Como Citar
Martins, D. R., Barros Filho, M. A., & Pedroso, C. A. M. de Q. (2020). Ní­vel de satisfação das atletas do Futebol feminino participantes do campeonato pernambucano 2018. RBFF - Revista Brasileira De Futsal E Futebol, 12(47), 87-93. Recuperado de http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/884
Seção
Artigos Cientí­ficos - Original