Efeito da idade relativa em jogadores de categoria sub-17 e sub-20 das seleções sul-americanas de futebol

  • Ben-Hur de Souza Linhares Universidade Luterana do Brasil (ULBRAS), Canoas-RS, Brasil.
  • Luiz Barcellos Crescente Universidade Luterana do Brasil (ULBRAS), Canoas-RS, Brasil.
  • Daniel Carlos Garlipp Universidade Luterana do Brasil (ULBRAS), Canoas-RS, Brasil.
  • Osvaldo Donizete Siqueira Universidade Luterana do Brasil (ULBRAS), Canoas-RS, Brasil.
Palavras-chave: Futebol, Desempenho atlético, Adolescente

Resumo

Objetivo: Sendo assim, o objetivo do estudo foi analisar a distribuição dos meses de nascimento dos jogadores das categorias sub-17 e sub-20 das seleções sul-americanas de futebol. Materiais e Métodos: A amostra contou com 132 futebolistas da categoria sub-17 das equipes da Argentina, Brasil, Colômbia, Equador, Paraguai e Uruguai, sendo que de cada equipe foram avaliados os seus 22 jogadores. Na categoria sub-20 foram 138 atletas, sendo 23 em cada seleção das equipes da Argentina, Brasil, Colômbia, Paraguai, Peru e Uruguai. Os atletas analisados participaram do campeonato sul-americano realizado no Paraguai em 2015. Os sujeitos do estudo foram separados conforme os seus meses de nascimento, sendo então agrupados em três quadrimestres sendo 1ºQDT os jovens nascidos de janeiro a abril, 2ºQDT os jovens nascidos de maio a agosto e 3ºQDT os jovens nascidos de setembro a dezembro. Para comparação da distribuição apresentada nos quadrimestres, foi utilizada a análise não paramétrica do qui-quadrado, sendo que o nível de significância adotado foi d 5%. Todas as análises foram realizadas no SPSS 20.0. Resultados e Discussão: Em uma análise conjunta das seleções, foi observado que 50,8% e 47,1% dos jogadores das categorias sub-17 e sub-20 nasceram no 1ºQDT, seguidos do 2ºQDT e 3ºQDT. Foram observadas diferenças estatisticamente significativas entre o 1ºQDT e o 2ºQDT (p=0,007) na categoria sub 17; entre o 2º QDT e o 3º QDT (p=0,003) na categoria sub-20; e entre o 1ºQDT e o 3º QDT tanto na categoria sub-17 (p=0,000) como na categoria sub-20 (p=0,000).  Conclusão: O fato de um grande número de atletas selecionados terem nascido no 1ºQDT pode ser devido a uma maturação mais adiantada, o que aumenta as possibilidades de destaque devido aos incrementos nas questões de constituição corporal. 

 

ABSTRACT 

Effect of relative age on South American U-17 and U-20 players

Objective: Therefore, the aim of the study was to analyze the distribution of the year of birth of the players from the under-17 and under-20 categories of the South American team’s football. Methods: The sample comprised 132 players of Under-17 teams from Argentina, Brazil, Colombia, Ecuador, Paraguay and Uruguay, with each team evaluated its 22 players. The Under-20 were 138 athletes, 23 in each selection of teams from Argentina, Brazil, Colombia, Paraguay, Peru and Uruguay. Athletes analyzed participated in the South American championship held in Paraguay in 2015. The study subjects were divided according to their year of birth, and then grouped into three-month periods being 1ºQDT young people born from January to April, 2ºQDT young people born from May to August and 3ºQDT young people born from September to December. For comparison the distribution presented in four-month period, the non-parametric analysis of the chi-square test was used, and the significance level was 5% d. All analyzes were performed using SPSS 20.0. Results and Discussion: In a pooled analysis of the selections, it was observed that 50.8% and 47.1% of the players of Under-17 and Under-20 categories were born in 1ºQDT, followed by 2ºQDT and 3ºQDT. Statistically significant differences were observed between the 1ºQDT and 2ºQDT (p = 0.007) in the category under 17; QDT between the 2nd and the 3rd QDT (p = 0.003) in the sub-category 20; and between the 3rd and 1ºQDT both the Under-17 (p = 0.000) as the Under-20 (p = 0.000). Conclusion: The fact that a large number of athletes selected were born in 1ºQDT may be due to earlier ripening, which increases the outstanding possibilities due to increases in body constitution issues.

Biografia do Autor

Ben-Hur de Souza Linhares, Universidade Luterana do Brasil (ULBRAS), Canoas-RS, Brasil.
Graduado em Educação Física (ULBRA/RS)
Luiz Barcellos Crescente, Universidade Luterana do Brasil (ULBRAS), Canoas-RS, Brasil.
Professor dos cursos de Educação Física e Medicina (ULBRA/Canoas-RS).
Daniel Carlos Garlipp, Universidade Luterana do Brasil (ULBRAS), Canoas-RS, Brasil.
Coordenador do Laboratório de Fisiologia e Medicina Desportiva (LAFIMED). Professor dos cursos de Educação Física e Medicina (ULBRA/Canoas-RS).
Osvaldo Donizete Siqueira, Universidade Luterana do Brasil (ULBRAS), Canoas-RS, Brasil.
Professor do curso de Educação Física (ULBRA/Canoas-RS).

Referências

-Almeida, M.L.; Palma, A. Efeito da idade relativa no futebol feminino: análise da copa do mundo sub-17 da FIFA. Revista Arquivos em Movimento. Vol. 7. Num. 1. 2011. p. 21-33.

-Altimari, J.M.; Altimari, L.M.; Paula, L.; Bortolotti, H.; Pasquarelli, B.N.; Ronque, E.R.; Moraes, A.C. Distribuição do mês de nascimento dos jogadores das seleções brasileiras de futebol. Revista Andaluza de Medicina del Deporte. Vol. 4. Num. 1. 2011. p. 13-16.

-Augste, C.; Lames, M. The relative age effect and success in German elite U-17 soccer teams. Journal of Sports Science. Vol. 29. Num. 9. 2011. p. 983-987.

-Belli, R.J.; Silva, C.D.; Pinto, D.P.; Ramos, M.R.; Riranda, R.H.S.; Paoli, P.B. Efeito da idade relativa no futebol: análise da Copa do Mundo FIFA e a influência continental. Revista Brasileira de Futebol. Vol. 4. Num. 1. 2011. p. 13-20.

-Carli, G.C.; Luguetti, C.N.; Ré, A.H.N.; Böhme, M.T.S. Efeito da idade relativa no futebol. Revista Brasileira de Ciência e Movimento. Vol. 17. Num. 3. 2009. p. 25-31.

-Carling, C.; Le Gall, F.; Reilly, T.; Williams, A.M. Do anthropometric and fitness characteristics vary according to birthdate distribution in elite youth academy soccer players? Scandinavian Journal of Medicine & Science in Sports. Vol. 9. Num. 1. 2009. p. 3-9.

-Cobley, S.; Baker, J.; Wattie, N.; Mckenne, J. Annual age-grouping and athlete development: a meta-analytical review of relativa age effects in sport. Sports Medicine. Vol. 39. Num. 3. 2009. p. 235-256.

-Costa, I.T.; Cardoso, F.S.L.; Garganta, J. O índice de desenvolvimento humano e a data de nascimento podem condicionar a ascensão de jogadores de futebol ao alto nível de rendimento? Motriz. Vol. 19. Num. 1. 2013. p. 34-35.

-Costa, O.G.; Paula, H.B.L.; Coelho, E.F.; Ferreira, R.M.; Werneck, F.W. O efeito da idade relativa: análise da copa do mundo FIFA 2014. Revista Brasileira de futebol. Vol. 7. Num. 1. 2014. p. 66-72.

-Folgado, H.; Caixinha, P.; Sampaio, J.; Maçãs, V. Efeito da idade cronológica na distribuição dos futebolistas por escalões de formação e pelas diferentes posições especificas. Revista Portuguesa de Ciências do Desporto. Vol. 6. Num. 3. 2006. p. 349-55.

-Garganta, J. Identificação, selecção e promoção de talentos nos jogos desportivos: factos, mitos e equívocos. In: Fernandez, J.; Torres, G.; Montero, A. (Org.). Actas do II Congreso Internacional de Deportes de Equipo. Editorial y Centro de Formación de Alto Rendimiento. Universidad de La Coruña [em CD-ROM]. 2009.

-Helsen, W.F.; Van, W.J.; Williams, A.M. The relative age effect in youth soccer across Europe. Journal of Sports Science. Vol. 23. Num. 6. 2005. p. 629-636.

-Hirose, N. Relationships among birth-month distribution, skeletal age and anthropometric characteristics in adolescent elite soccer players. Journal of Sports Science. Vol. 31. Num. 1. 2009. p. 1-8.

-Jiménez, I.; Pain, M. Relative age effect in Spanish association football: its extent and implications for wasted potential. Journal of Sports Science. Vol. 26. Num. 10. 2009. p. 995-1003.

-Malina, R.M. Growth and maturity status of Young soccer (football) players. In: Reilly, T.; Williams, A.M. (org.). Science and Soccer. London: Routledge, 2003. p.879-906.

-Musch, J.; Grodin, S. Unequal competition as an impediment to personal development: a review of the relative age effect in sport. Developmental Review. Vol. 21. Num. 1. 2001. p. 147-167.

-Pinto, D.P.; Silva, C.D.; Belli, R.J.; Ramos, M.R.; Miranda, R.H.S.; Paoli, P.B. Efeito da idade relativa no Futebol: Análise em jogadores Sub-elite e elite no Brasil. Revista Brasileira de Futebol. Vol. 5. Num. 1. 2012. p. 24-30.

-Sherar, L.B.; Baxter-Jones, A.D.; Faulkner, R.A.; Rossell, K.W. Do physical maturity and birth date predict talento in male youth ice hockey players? Journal of Sports Science. Vol. 25. Num. 1. 2007. p. 879-86.

-Silva, L.F.S.; Barros, N.A.; Matta, M.O.; Teoldo, I. O efeito da idade relativa no decorrer das edições da copa do mundo FIFA e as possíveis diferenças culturais entre as seleções. Revista Brasileira de Futebol. Vol. 7. Num. 1. 2014. p. 13-31.

-Ulbrich, A.Z.; Bozza, R.; Machado, H.S.; Michelin, A.; Vasconcelos, I.G.A.; Neto, A.S.; Mascarenhas, L.P.G.; Campos, W. Aptidão física em crianças e adolescentes de diferentes estágios maturacionais. Fitness & Performance Journal. Vol. 6. Num. 5. 2007. p. 272-282.

-Vincent, J.; Glamser, F.D. Gender differences in the relative age effect among US olympic development program youth soccer players. Journal of Sports Science. Vol. 24. Num. 1. 2006. p. 405-413.

-Wattie, N.; Cobley, S.; Baker, J. Towards a unified understanding of relative age effects. Journal of Sports Science. Vol. 26. Num. 13. 2008. p. 1403-1409.

-Williams, J.H. Relative age effect in youth soccer: analysis of the FIFA U17 World Cup competition. Scandinavian Journal of Medicine & Science in Sports. Vol. 20. Num. 3. 2010. p. 502-508.

Publicado
2019-01-15
Como Citar
Linhares, B.-H. de S., Crescente, L. B., Garlipp, D. C., & Siqueira, O. D. (2019). Efeito da idade relativa em jogadores de categoria sub-17 e sub-20 das seleções sul-americanas de futebol. RBFF - Revista Brasileira De Futsal E Futebol, 10(40), 621-626. Recuperado de http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/646
Seção
Artigos Científicos - Original