Efeito do destreinamento sobre as caracterí­sticas antropométricas e desempenho fí­sico em jogadores de Futsal Sub-17

  • Mayara Pelegrini de Souza Universidade Alto Vale do Rio do Peixe (UNIARP), Caçador-SC, Brasil
  • Roberto Moraes Cruz Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis-SC, Brasil.
  • Ricelli Endrigo Ruppel Rocha Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis-SC, Brasil.
Palavras-chave: Atletas, Esportes, Antropometria, Desempenho esportivo

Resumo

Objetivo. Este estudo avaliou o efeito de 8 semanas de destreinamento sobre as caracterí­sticas antropométricas e desempenho fí­sico em jogadores de Futsal Sub-17. Materiais e Métodos. Participaram do estudo 16 jogadores do sexo masculino, pertencentes a equipe Sub-17 da Associação Marcos Olsen da cidade de Caçador/SC. As avaliações aconteceram no final do perí­odo competitivo de 2016 e na última semana de janeiro de 2017, totalizando 8 semanas de destreinamento. Foram avaliados a massa corporal total, estatura, envergadura e o IMC. No desempenho fí­sico foi avaliado a agilidade, velocidade, força explosiva de membros superiores e inferiores, a resistência muscular localizada, flexibilidade e aptidão cardiorrespiratória. Resultados. Após um perí­odo de 8 semanas de interrupção dos treinamentos a massa corporal total aumentou 2,5%, estatura 1,2% e a envergadura 1,4% nos jogadores de Futsal (p<0,05). O IMC não se alterou após destreinamento (p>0,05). O destreinamento de 8 semanas diminuiu o desempenho fí­sico dos jogadores na agilidade e velocidade aumentando o tempo dos testes em 17,9% e 18,8%, respectivamente, (p<0,01). Diminuiu a força explosiva de membros superiores e inferiores em 16,7% e 5%, respectivamente, p<0,01). A resistência muscular localizada e a flexibilidade diminuí­ram em 8,5% e 9,6%, respectivamente, (p<0,01). A aptidão cardiorrespiratória também declinou em 5,4% após o perí­odo de destreinamento (p<0,001). Conclusão. Um perí­odo de 8 semanas de destreinamento altera caracterí­sticas antropométricas e diminui o desempenho fí­sico em jogadores de Futsal Sub-17.

Referências

-Abad, C.; e colaboradores. Efeito do destreinamento na composição corporal e nas capacidades de salto vertical e velocidade de jovens jogadores da elite do futebol brasileiro. Revista Andaluza de Medicina del Deporte. Vol. 9. p. 124-130. 2016. Disponível em: <http://scielo.isciii.es/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1888- 75462016000300006&nrm=iso>.

-Andersen, L. L.; e colaboradores. Changes in the human muscle force-velocity relationship in response to resistance training and subsequent detraining. J Appl Physiol (1985). Vol. 99. Num. 1. p. 87-94. 2005. Disponível em: <http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15731398>.

-Castagna, C.; e colaboradores. Match demands of professional Futsal: a case study. J Sci Med Sport. Vol. 12. Num. 4. p. 490-494. 2009. Disponível em: <http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18554983>.

-Fazelifar, S.; Ebrahim, K.; Sarkisian, V. Efeito do treinamento concorrente e destreinamento sobre o biomarcador anti-inflamatório e níveis de condicionamento físico em crianças obesas. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 19. p. 349-354. 2013. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922013000500010&nrm=iso>.

-Fonseca Junior, S. J.; e colaboradores. Impacto do destreinamento na antropometria de adolescentes pentatletas. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 20. p. 398-401. 2014. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-6922014000500398&nrm=iso>.

-Fontoura, A. S. D.; Schneider, P.; Meyer, F. O efeito do destreinamento de força muscular em meninos pré-púberes. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 10. p. 281-284. 2004. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922004000400005&nrm=iso>.

-Gaya, A. C. A.; Gaya, A. R. Projeto esporte Brasil: manual de testes e avaliação. Porto Alegre: UFRGS: 2016.

-Garcia-Pallares, J.; e colaboradores. Performance changes in world-class kayakers following two different training periodization models. Eur J Appl Physiol. Vol. 110. Num. 1. p. 99-107. 2010. Disponível em: <http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20414669>.

-Hong, S. M.; Hong, A. R.; Shin, Y. A. Effects of detraining on motor unit potential area, muscle function and physical performance based on CNTF gene polymorphism. J Exerc Nutrition Biochem. Vol. 18. Num. 2. p. 151-160. 2014. Disponível em: <http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25566450>.

-Leite, G. S. F.; e colaboradores. Férias do treino? Cuidado, 2 semanas de interrupção provocam alterações fisiológicas e psicobiológicas! 2016. Vol. 12. Num. 1. p. 9. 2016. Disponível em: <http://revistas.rcaap.pt/motricidade/article/view/6522>.

-Marques, M. C.; e colaboradores. Strength training and detraining in different populations: case studies. J Hum Kinet. Vol. 29A, p. 7-14. 2011. Disponível em: <http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23487418>.

-Makaje, N.; e colaboradores. Physiological demands and activity profiles during futsal match play according to competitive level. J Sports Med Phys Fitness. Vol. 52. Num. 4. p. 366-374. 2012. Disponível em: <http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22828458>.

-Miodutzki, A.; e colaboradores. Destreinamento em mesatenistas adolescentes. Conscientiae saúde (Impr.). Vol. 15. Num. 2. p. 225-230. 2016. Disponível em: <http://www4.uninove.br/ojs/index.php/saude/article/view/6340>.

-Morales Júnior, V. R.; e colaboradores. The relative age effect on Brazilian Elite Futsal: Men and Women Scenarios. Motriz: Revista de Educação Física. Vol. 23. 2017. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1980-65742017000300327&nrm=iso>.

-Mujika, I.; Padilla, S. Detraining: loss of training-induced physiological and performance adaptations. Part II: Long term insufficient training stimulus. Sports Med. Vol. 30. Num. 3. p. 145-154. 2000a. Disponível em: <http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10999420>.

-Mujika, I.; Padilla, S. Detraining: loss of training-induced physiological and performance adaptations. Part I: short term insufficient training stimulus. Sports Med. Vol. 30. Num. 2. p. 79-87. 2000b. Disponível em: <http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10966148>.

-Nikolaidis, P. T. Body mass index and body fat percentage are associated with decreased physical fitness in adolescent and adult female volleyball players. J Res Med Sci. Vol. 18. Num. 1. p. 22-6, Jan 2013. Disponível em: <http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23900100>.

-Raso, V.; Matsudo, S. M. M.; Matsudo, V. K. R. A força muscular de mulheres idosas decresce principalmente após oito semanas de interrupção de um programa de exercícios com pesos livres. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 7. p. 177-186. 2001. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922001000600001&nrm=iso>.

-Santos, E.; Janeira, M. Efeitos do Treino Reduzido e do Destreino Específico no Salto Vertical de Jovens Basquetebolistas. Cuadernos de Psicología del Deporte. Vol. 12. p. 63-66. 2012. Disponível em: <http://scielo.isciii.es/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1578-84232012000300014&nrm=iso>.

-Santos, A. P.; e colaboradores. The effects of concurrent resistance and endurance training follow a detraining period in elementary school students. J Strength Cond Res. Vol. 26. Num. 6. p. 1708-1716. 2012. Disponível em: <http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21912296>.

-Salles, J. G. D. C.; Moura, H. B. D. Indoor football - Futsal. In: Dacosta, L. (Ed.). Atlas of Sports in Brazil: Atlas of Sports, of Physical Education and of Physical Activities for Health and for Leisure in Brazil. Rio de janeiro - Shape: Dante Gastaldoni. Vol. 1. 2013. p.341-342.

-Siervogel, R. M.; e colaboradores. Puberty and body composition. Horm Res. Vol. 60. Num. Suppl 1, p. 36-45. 2003. Disponível em: <http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/12955016>.

-Toraman, N. F. Short term and long term detraining: is there any difference between young-old and old people? Br J Sports Med. Vol. 39. Num. 8. p. 561-564. 2005. Disponível em: <http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/16046344>.

Publicado
2018-12-18
Como Citar
Pelegrini de Souza, M., Moraes Cruz, R., & Rocha, R. E. R. (2018). Efeito do destreinamento sobre as caracterí­sticas antropométricas e desempenho fí­sico em jogadores de Futsal Sub-17. RBFF - Revista Brasileira De Futsal E Futebol, 10(40), 604-611. Recuperado de http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/641
Seção
Artigos Cientí­ficos - Original