Efeito do destreinamento sobre as características antropométricas e desempenho físico em jogadores de Futsal Sub-17

Mayara Pelegrini de Souza, Roberto Moraes Cruz, Ricelli Endrigo Ruppel Rocha

Resumo


Objetivo. Este estudo avaliou o efeito de 8 semanas de destreinamento sobre as características antropométricas e desempenho físico em jogadores de Futsal Sub-17. Materiais e Métodos. Participaram do estudo 16 jogadores do sexo masculino, pertencentes a equipe Sub-17 da Associação Marcos Olsen da cidade de Caçador/SC. As avaliações aconteceram no final do período competitivo de 2016 e na última semana de janeiro de 2017, totalizando 8 semanas de destreinamento. Foram avaliados a massa corporal total, estatura, envergadura e o IMC. No desempenho físico foi avaliado a agilidade, velocidade, força explosiva de membros superiores e inferiores, a resistência muscular localizada, flexibilidade e aptidão cardiorrespiratória. Resultados. Após um período de 8 semanas de interrupção dos treinamentos a massa corporal total aumentou 2,5%, estatura 1,2% e a envergadura 1,4% nos jogadores de Futsal (p<0,05). O IMC não se alterou após destreinamento (p>0,05). O destreinamento de 8 semanas diminuiu o desempenho físico dos jogadores na agilidade e velocidade aumentando o tempo dos testes em 17,9% e 18,8%, respectivamente, (p<0,01). Diminuiu a força explosiva de membros superiores e inferiores em 16,7% e 5%, respectivamente, p<0,01). A resistência muscular localizada e a flexibilidade diminuíram em 8,5% e 9,6%, respectivamente, (p<0,01). A aptidão cardiorrespiratória também declinou em 5,4% após o período de destreinamento (p<0,001). Conclusão. Um período de 8 semanas de destreinamento altera características antropométricas e diminui o desempenho físico em jogadores de Futsal Sub-17.

 

ABSTRACT 

Effect of detraining on anthopometric characteristics and physical performance in Under-17 Futsal players

Objective. This study evaluated the effect of 8 weeks of detraining on anthopometric characteristics and physical performance in Under-17 Futsal players. Material and method. Sixteen Under-17 male Futsal players from Marcos Olsen Team (Caçador, Brazil) participated in the study. The evaluations happened in the final competitive period of 2016, and the last week of January 2017, totaling eight weeks of detraining. Total body mass, stature, body span and body mass index (BMC) were evaluated. In physical performance, agility, speed, upper and lower limb explosive strength, localized muscular resistance, flexibility and cardiorespiratory fitness were evaluated. Results. After a period of 8 weeks of detraining the total body mass increased 2.5%, stature 1.2% and body span 1.4% in Futsal players (p<0.05). Detraining decreased the players' physical performance in agility and speed increasing the test time by 17.9% and 18.8%, respectively, (p<0.01). Decreased upper and lower limb explosive strength by 16.7% and 5%, respectively, (p<0.01). Localized muscle resistance and flexibility decreased by 8.5% and 9.6%, respectively, (p<0.01). Cardiorespiratory fitness was also reduced by 5.4% after the detraining period (p<0.001). Conclusion. An period of eight week detraining changes anthropometric characteristics and decreases physical performance in Under-17 Futsal players.


Palavras-chave


Atletas; Esportes; Antropometria; Desempenho esportivo

Texto completo:

PDF

Referências


-Abad, C.; e colaboradores. Efeito do destreinamento na composição corporal e nas capacidades de salto vertical e velocidade de jovens jogadores da elite do futebol brasileiro. Revista Andaluza de Medicina del Deporte. Vol. 9. p. 124-130. 2016. Disponível em: .

-Andersen, L. L.; e colaboradores. Changes in the human muscle force-velocity relationship in response to resistance training and subsequent detraining. J Appl Physiol (1985). Vol. 99. Num. 1. p. 87-94. 2005. Disponível em: .

-Castagna, C.; e colaboradores. Match demands of professional Futsal: a case study. J Sci Med Sport. Vol. 12. Num. 4. p. 490-494. 2009. Disponível em: .

-Fazelifar, S.; Ebrahim, K.; Sarkisian, V. Efeito do treinamento concorrente e destreinamento sobre o biomarcador anti-inflamatório e níveis de condicionamento físico em crianças obesas. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 19. p. 349-354. 2013. Disponível em: .

-Fonseca Junior, S. J.; e colaboradores. Impacto do destreinamento na antropometria de adolescentes pentatletas. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 20. p. 398-401. 2014. Disponível em: .

-Fontoura, A. S. D.; Schneider, P.; Meyer, F. O efeito do destreinamento de força muscular em meninos pré-púberes. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 10. p. 281-284. 2004. Disponível em: .

-Gaya, A. C. A.; Gaya, A. R. Projeto esporte Brasil: manual de testes e avaliação. Porto Alegre: UFRGS: 2016.

-Garcia-Pallares, J.; e colaboradores. Performance changes in world-class kayakers following two different training periodization models. Eur J Appl Physiol. Vol. 110. Num. 1. p. 99-107. 2010. Disponível em: .

-Hong, S. M.; Hong, A. R.; Shin, Y. A. Effects of detraining on motor unit potential area, muscle function and physical performance based on CNTF gene polymorphism. J Exerc Nutrition Biochem. Vol. 18. Num. 2. p. 151-160. 2014. Disponível em: .

-Leite, G. S. F.; e colaboradores. Férias do treino? Cuidado, 2 semanas de interrupção provocam alterações fisiológicas e psicobiológicas! 2016. Vol. 12. Num. 1. p. 9. 2016. Disponível em: .

-Marques, M. C.; e colaboradores. Strength training and detraining in different populations: case studies. J Hum Kinet. Vol. 29A, p. 7-14. 2011. Disponível em: .

-Makaje, N.; e colaboradores. Physiological demands and activity profiles during futsal match play according to competitive level. J Sports Med Phys Fitness. Vol. 52. Num. 4. p. 366-374. 2012. Disponível em: .

-Miodutzki, A.; e colaboradores. Destreinamento em mesatenistas adolescentes. Conscientiae saúde (Impr.). Vol. 15. Num. 2. p. 225-230. 2016. Disponível em: .

-Morales Júnior, V. R.; e colaboradores. The relative age effect on Brazilian Elite Futsal: Men and Women Scenarios. Motriz: Revista de Educação Física. Vol. 23. 2017. Disponível em: .

-Mujika, I.; Padilla, S. Detraining: loss of training-induced physiological and performance adaptations. Part II: Long term insufficient training stimulus. Sports Med. Vol. 30. Num. 3. p. 145-154. 2000a. Disponível em: .

-Mujika, I.; Padilla, S. Detraining: loss of training-induced physiological and performance adaptations. Part I: short term insufficient training stimulus. Sports Med. Vol. 30. Num. 2. p. 79-87. 2000b. Disponível em: .

-Nikolaidis, P. T. Body mass index and body fat percentage are associated with decreased physical fitness in adolescent and adult female volleyball players. J Res Med Sci. Vol. 18. Num. 1. p. 22-6, Jan 2013. Disponível em: .

-Raso, V.; Matsudo, S. M. M.; Matsudo, V. K. R. A força muscular de mulheres idosas decresce principalmente após oito semanas de interrupção de um programa de exercícios com pesos livres. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 7. p. 177-186. 2001. Disponível em: .

-Santos, E.; Janeira, M. Efeitos do Treino Reduzido e do Destreino Específico no Salto Vertical de Jovens Basquetebolistas. Cuadernos de Psicología del Deporte. Vol. 12. p. 63-66. 2012. Disponível em: .

-Santos, A. P.; e colaboradores. The effects of concurrent resistance and endurance training follow a detraining period in elementary school students. J Strength Cond Res. Vol. 26. Num. 6. p. 1708-1716. 2012. Disponível em: .

-Salles, J. G. D. C.; Moura, H. B. D. Indoor football - Futsal. In: Dacosta, L. (Ed.). Atlas of Sports in Brazil: Atlas of Sports, of Physical Education and of Physical Activities for Health and for Leisure in Brazil. Rio de janeiro - Shape: Dante Gastaldoni. Vol. 1. 2013. p.341-342.

-Siervogel, R. M.; e colaboradores. Puberty and body composition. Horm Res. Vol. 60. Num. Suppl 1, p. 36-45. 2003. Disponível em: .

-Toraman, N. F. Short term and long term detraining: is there any difference between young-old and old people? Br J Sports Med. Vol. 39. Num. 8. p. 561-564. 2005. Disponível em: .


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBFF - Revista Brasileira de Futsal e Futebol

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Antonio Coppi Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato:aqui