Perfil dos professores/técnicos das equipes de futsal masculino da categoria “a” dos jogos estudantis da primavera: um comparativo dos anos de 2013 com o ano de 2015

Mylena Aparecida Rodrigues Alves, Bruno Leonardo Kviatkovski

Resumo


Além de um formador desportivo, o professor/técnico é um formador educativo, ou seja, é um indivíduo que desempenha um papel essencial no desenvolvimento da aprendizagem e no rendimento esportivo do praticante. O objetivo da presente pesquisa foi investigar o perfil dos professores/técnicos de futsal masculino dos Jogos Estudantis da Primavera da cidade de Ponta Grossa-PR, nos anos de 2013 e 2015. Para tal foi utilizado um formulário de perguntas, juntamente com observações comportamentais. A amostra foi de 21 professor/técnico no ano de 2013, sendo 18 formados em Educação Física três sem formação ou com formação em outras áreas; 15 com algum tipo de remuneração e seis não obtiveram qualquer remuneração realizando o mesmo papel; em relação ao gênero, 18 foram homens e três foram mulheres. Já no ano de 2015 a amostra foi de 19 professor/técnico, todos formados em Educação Física; 16 com algum tipo de remuneração e três sem qualquer remuneração; em relação ao gênero 17 foram homens e duas mulheres. O que se configura como um fator motivacional na carreira de técnicos esportivos, não é exclusivamente o retorno financeiro, é o amor pela modalidade esportista trabalhada e a satisfação em formar atletas que os impulsiona a se dedicarem à carreira de professores/técnicos em competições estudantis.

 

ABSTRACT

Coach profile of male futsal team from “A” category during the Spring Youth Games: A comparative between 2013 and 2015

Besides a coach, the professional is too a teacher, in other words, is an individual that action mainly in the growing of learning and in sports performance on athlete. The aim was investigated the profile of coaches of male futsal team during the spring youth games during the years of 2013 and 2015 in Ponta Grossa-PR. For that was used one inquiry form, in additional with a behavioral observation. The sample consisted of 21 coaches on year of 2013, this 18 were graduated in physical education and three not graduated or graduated in other area; 15 with some financial remuneration and six had not financial remuneration realizing the same work; 18 were men and three were women. In the year of 2015 the sample was 19 coaches, while graduated in physical education; 16 with same financial remuneration and three not financial remuneration; 17 were men and two were women. That mean a motivational factor on the sports coach career that not is specifically the money, and is the love to sports and the athlete’s development that encourages the coach in the school into in sports student competition.


Palavras-chave


Futsal; Professor/técnico; Perfil

Texto completo:

PDF

Referências


-Acosta, V.; Carpenter, L. The Status of women in intercollegiate athletics. In Birrel, S.; Cole, C. Women, sport and culture. Champaign. Human Kinetics. 1994. p.111-118.

-Balbino, H.F. Pedagogia do treinamento: método, procedimentos pedagógicos e as múltiplas competências do técnico nos jogos desportivos coletivos. Tese de Doutorado. Unicamp. Campinas. 2005.

-Bompa, T. O. Periodização: Teoria e metodologia do treinamento. São Paulo. Phorte. 2002.

-Brasil. Lei n.º 9.696 de 1 de setembro de 1998. Dispõe sobre a regulamentação da profissão de educação física e cria os respectivos conselho federal e conselhos regionais de educação física. Conselho Federal de Educação Física. Brasília DF, 2 set. 1998. Disponível em: . Acesso em: 07/03/2017.

-Castagna, C.; D’ottavio, S.; Vera, J. G.; Álvarez, J.C.B. Match demands of professional futsal: A case study. Journal of Science and Medicine in Sport. Vol. 12. Num. 4. 2009. p.490-494.

-Costa, V.T. Análise do perfil de liderança atual e ideal de treinadores de futsal de alto rendimento, através da escala de liderança no desporto (ELD). Dissertação de Mestrado. UFMG. Minas Gerais. 2003.

-Ferreira, H.J.; Salles, J.G.C.; Mourão, L.; Moreno, A. A baixa representatividade de mulheres como técnicas esportivas no Brasil. Movimento. Vol. 19. Num. 3. 2013. p.103-124.

-Hallal, P.C.; Nascimento, R.R.; Hackbart, L.; Rombaldi, A.J. Fatores intervenientes associados ao abandono do futsal em adolescentes. Revista brasileira de Ciência e Movimento. Vol. 12. Num. 3. 2004. p.27-32.

-Jogos Estudantis da Primavera - JEPS. Regulamento Geral. Universidade Estadual de Ponta Grossa/ Coordenadoria de Desportos e Recreação. 2016. Disponível em: . Acesso em: 8/03/2017.

-Jones, R. The sports coach as educator: Re-conceptualising sport coaching. Londres. Routledge. 2006.

-Lakatos, E.M.; Marconi, M.A. Fundamentos de metodologia científica. 5ª edição. São Paulo. Atlas. 2003.

-Paes, R.; Oliveira, A.M.A pedagogia da iniciação esportiva: um estudo sobre o ensino dos jogos desportivos coletivos. Lecturas Educación Física y Deportes. Revista Digital. Buenos Aires. Ano. 10. Num. 71. 2004.

-Paes, R.R.; Balbino, H.F. A pedagogia do esporte e os jogos coletivos. In De Rose, D.; e colaboradores. Esporte e atividade física na infância e na adolescência: uma abordagem multidisciplinar. Porto Alegre. Artmed. 2009.

-Reis, C.A.M. Análise dos fatores determinantes para o abandono de adolescentes no futsal. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. Vol. 6. Num. 19. 2014. p.45-50. Disponível em:

-Saad, M.A. Estruturação das sessões de treinamento técnico-tático nos escalões de formação do futsal. Dissertação de Mestrado. UFSC. Santa Catarina. 2002

-Silveira, J. A Educação Física escolar nas Escolas públicas e os seus conteúdos: uma análise sobre a postura dos educadores acerca de seu campo de trabalho. Encontro Fluminense em Educação Física. 2002.

-Tammelin, T.; Nayha, S.; Hills, AP.; Jarvelin, M.R. Adolescent participation in sports and adult physical activity. American Journal of Preventive Medicine. Vol. 24. Num. 1. 2003. p.22-28.

-Telama, R.; Yang, X. Decline of physical activity from youth to young adulthood in Finland. Medicine and Science in Sports and Exercise. Vol. 32. Num. 9. 2000. p.1617-1622.

-Van Mechelen, W.; e colaboradores. Physical activity of young people: the Amsterdam Longitudinal Growth and Health Study. Medicine and Science in Sports and Exercise. Indianopolis. Vol. 32. Num. 9. 2000. p.1610-1616.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBFF - Revista Brasileira de Futsal e Futebol

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Antonio Coppi Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato:aqui