Análise tático-técnica no futebol: comparação do campeão europeu 2018-19 com o campeão sul-americano 2019

  • Gabriel Ramos Moraes Universidade de São Paulo, Escola de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto, Laboratório de Pedagogia do Esporte, Esporte Paralímpico e Análise do jogo, Ribeirão Preto, São Paulo, Brasil.
  • Márcio Pereira Morato Universidade de São Paulo, Escola de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto, Laboratório de Pedagogia do Esporte, Esporte Paralímpico e Análise do jogo, Ribeirão Preto, São Paulo, Brasil.
Palavras-chave: Futebol, Técnica, Tática, Tático-Técnico, Análise de Jogo

Resumo

O sistema de jogo, a tática, a técnica podem diferir equipes em seus diferentes modelos de jogo. Equipes da mesma região se diferem dentro de seus contextos, objetivos, estratégias e métodos de jogo, assim como equipes de regiões diferentes, com filosofia de jogo, objetivo, estrutura, jogadores, comando técnico e ideias táticas. A discussão que circunda o mundo do futebol a algum tempo é a diferença entre o futebol europeu e o futebol sul-americano, em seus diversos aspectos. O objetivo deste estudo é analisar e comparar duas equipes representativas de ambos estilos de jogo nos quesitos táticos-técnicos. As partidas analisadas foram compostas pelas fases semifinais e finais dos campeões da Copa Libertadores da América de 2019, da UEFA Champions League temporada 2018-2019 e do Mundial de Clubes da FIFA 2019. As análises tático-técnicas foram feitas com a fórmula do Golden Index e através de uma matriz de adjacência e gráficos ponderados de análise de redes sociais. Foi feito também uma análise do confronto entre as duas equipes, levando em conta o Match-Status e o resultado final da partida. Foi elaborada uma tabela total com as ações de todas as partidas e aplicado um teste t para verificar a significância estatística nas diferenças. A comparação entre esses resultados foi feita de maneira simples e direta. As equipes se assemelham em índices táticos-técnicos não apresentando diferenças gerais significativas. Eles se diferenciam na comparação tático tático-técnica por posição das equipes e nos fundamentos mais utilizados, conferindo a elas características de concentração de jogo e ocupação do campo em diferentes setores, sendo a equipe europeia faixa central e a equipe sul-americana a faixa lateral de campo.

Referências

-Boorie, A.; Jonsson, G.; Magnusson, M. Análise temporal de padrões e sua aplicabilidade no esporte: uma explicação e dados exemplares. Journal of Sports Sciences. Vol. 20. Núm.10. p.845-852. 2002.

-Braz, T.V. Análise de jogo no futebol: considerações sobre o componente técnico-tático, planos de investigação, estudos da temática e particularidade do controle das ações competitivas. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. São Paulo. Vol. 5. Núm. 15. p.28-43. 2013.

-Carelli, F.G.; David, W.A.L.; Comini, L.O.; Bartole, I.R.; Lanna, G.B.M. Incidência temporal dos gols na Copa Libertadores da América. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. São Paulo. Vol. 9. Núm. 32. p.27-31. 2017.

-Carling, C.; Wiliams, A.M.; Reilly, T. Handbook of soccer match analysis: A systematic approach to improving performance. USA e Canadá: Routledge, Taylor & Francis Group, 2005.

-Drust, B.; Reilly, T.; Cable, N. T. Physiological responses to laboratory-based soccer-specific inter mittent and continuous exercise. Journal of Sports Sciences. Vol. 18. p. 885-892. 2000.

-Dupont, G.; Akakpo, K.; Berthoin, S. The effect of in-season, high-intensity interval training in soccer players. Journal of Strength and Conditioning Research. Vol. 18. p.584-589. 2004.

-Gallo, C.R.; Zamai, C.A.; Vendite, L.; Libardi, C.A. Análise das ações defensivas e ofensivas, e perfil metabólico da atividade do goleiro do futebol profissional. Conexões. Vol. 8. Núm. 1. 2010.

-Garganta, J. Dos constrangimentos da ação à liberdade de (inter) ação, para um Futebol com pés ... e cabeça. Em D. Araújo (Ed.), O contexto da decisão - A ação tácticano exporte. p.179-190. Lisboa. Visão e Contextos. 2005.

-Garganta, J. Modelação táctica do jogo de futebol - estudo da organização da fase ofensiva em equips de alto rendimento. Faculdade de Ciências do Desporto e de Educação Física da Unversidade do Porto, Universidade do Porto. Porto. p.312. 1997.

-Garganta, J.; Pinto, J. O Ensino do futebol, In: A. Graça e J. Oliveira (Ed.). O Ensino dos jogos desportivos. Faculde de Ciências do Desporto e de Educação Física da Universidade do Porto. Rainho & Neves Ltda. Vol. 1. p.95-136. 1996.

-Garganta, J. A formação estratégico-táctica nos jogos desportivos de oposição e cooperação. In: Gaya, A.; Marques, A.; Tani, G. (Eds.). Desporto para crianças e jovens: razões e finalidades. Porto Alegre. Editora UFRGS. p.217-33. 2004.

-Giacomini, D.S.; Greco, P.J. Comparação do conhecimento tático processual em jogadores de futebol de diferentes categorias e posições. Revista Portuguesa de Ciências do Desporto. Vol. 8. Núm. 1. p.126-136. 2018.

-Gonçalves, R.F.C.; Castelo, J.F.F. Conceptualização do modelo de jogo: um estudo efectuado com treinadores de futebol com curso de nível IV. Universidade de Lisboa. 2009.

-Greco, P.J. Conhecimento tático-técnico: Eixo pendular da ação tática (criativa) nos jogos esportivos coletivos. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte. Vol. 20. Núm. 5. p.210-212. 2006.

-Guimarães, M.B.; Caldas, G.F.S.; Lima, R.C.; Paoli, P.B. As posições no futebol e suas especificidades. Revista brasileira de futebol. Vol. 7. Núm. 2. p.71-83. 2014.

-Guimarães, M.B.; Paoli, P.B. O treinamento técnico por posição no futebol: as especificidades na percepção dos técnicos das categorias de base do futebol mineiro. Revista brasileira de futebol. Vol. 4. Núm. 1. 2011.

-Hoff, J. Training and testing physical capacities for elite soccer players. Journal of Sports Sciences. Vol. 23. p. 573-582. 2005.

-Hughes, M. D.; Bartlett, R. M. The use of performance indicators in performance analysis. Journal of Sports Sciences. Vol. 20. Núm. 10. p. 739-754. 2002.

-Junior, N. K. M. Evidências científicas sobre o gol do futebol: Uma revisão sistemática. Revista Brasileira de Futebol e Futsal. Vol. 7. Núm. 25. 2015.

-Lephart, S.; Fu, F. Proprioception and neuromuscular Control in Joint Stability. Human Kinetics. p.405-413. 2000.

-Mohr, M.; Krustrup, P.; Bangsbo, J. Fatigue in soccer: A brief review. Journal of Sports Sciences. Vol. 23. Núm. 6. p.593-599. 2007.

-O’donoghue, P. Research Methods for Sports Performance Analysis. USA e Canadá: Routledge, Taylor & Francis Group. 2010.

-Pereira, T.; Ribeiro, J.; Grilo, F.; Barreira, D. The Golden Index: A classification system for player performance in football attacking plays. Journal of sports engineering and technology. Vol. 233. Núm. 4. p.1-11. 2019.

-Reilly, T. An ergonomics model of the soccer training process. Journal of Sports Sciences. Vol. 23. p. 561-572. 2005.

-Ribeiro, J.; Silva, P.; Duarte, R.; Davids, K.; Garganta, J. Team Sports Performance Analysed Through the Lens of Social Network Theory: Implications for Research and Pratice. Sports Medicine. Vol. 47. Núm. 9. p.1-8. 2017.

-Rissatti, J. P. M. Incidência temporal de gols no futebol: análise do sul-americano sub-20. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. São Paulo. Vol. 10. Núm. 36. p.23-26. 2018.

-Rodrigues, F.X.F.; Caetano, S.M. Comércio internacional de jogadores brasileiros de futebol. Revista TOMO. Vol.1. Núm.15. 2009.

-Sarmento, H.; Anguera, M. T.; Pereira, A.; Marques, A.; Campaniço, J.; Leitão, J. Patterns of Play in the Counterattack of Elite Football Teams - A Mixed Method Approach. International Journal of Performance Analysis in Sport. Vol. 14. p.411-427. 2014.

-Stolen, T.; e colaboradores. U. Physiology of soccer: an update. Sports Medicine. Vol. 35. p. 501-536. 2005.

-Svensson, M.; Drust, B. Testing soccer players. Journal of Sports Sciences. Vol. 23. p 601-618. 2005.

-Tusset, M. M. Futebol europeu e futebol sul-americano: a influência dos passes e da posse de bola no número de finalizações e no resultado final das partidas. LUME - Repositório Digital. 2018.

-Voser, R. C.; Guimarães, M. G. V.; Ribeiro, E. R. História, Técnica e Treino de goleiro. 2ª edição. Rio Grande do Sul. Edipucrs. 2010.

-Witter, J. S. Futebol - Um Fenômeno Universal do Século XX. Revista USP. Núm. 58. p.161-168. 2003.

Publicado
2021-11-07
Como Citar
Moraes, G. R., & Morato, M. P. (2021). Análise tático-técnica no futebol: comparação do campeão europeu 2018-19 com o campeão sul-americano 2019. RBFF - Revista Brasileira De Futsal E Futebol, 13(53), 284-296. Recuperado de http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1115
Seção
Artigos Cientí­ficos - Original