Análise comparativa das variáveis técnicas de equipes vencedoras por goleada na Champions League temporada 2015/2016

  • Alexandre de Souza e Silva Educação Física do Centro Universitário de Itajubá-FEPI, Itajubá, Minas Gerais, Brasil.
  • Leonardo José Mendes Silva Educação Física do Centro Universitário de Itajubá-FEPI, Itajubá, Minas Gerais, Brasil.
  • Marcus Vinicius de Faria Educação Física do Centro Universitário de Itajubá-FEPI, Itajubá, Minas Gerais, Brasil.
  • Jasiele Aparecida de Oliveira Silva Educação Física do Centro Universitário de Itajubá-FEPI, Itajubá, Minas Gerais, Brasil.
  • José Jonas de Oliveira Educação Física do Centro Universitário de Itajubá-FEPI, Itajubá, Minas Gerais, Brasil.
Palavras-chave: Esporte, Futebol, Desempenho atlético

Resumo

Introdução: Dentre os esportes mais praticados e com exímio destaque em todo o mundo, o futebol é um deles. Nesse sentido, realizar análises de desempenho dos fatores técnicos, auxilia um melhor desenvolvimento da leitura de jogo, melhorando os pontos fracos da equipe para alcançar resultados mais expressivos. O time vencedor pode conquistar a vitória simples ou com goleada. Não existem muitos estudos que realizam a análise de desempenho comparativa entre essas situações. Objetivo: O objetivo do estudo foi comparar as variáveis técnicas de finalizações, posse de bola, passes certos, passes errados e faltas das equipes que venceram por goleada e das equipes que venceram por diferença inferior a quatro gols. Materiais e Métodos: Em meio as inúmeras competições de futebol realizadas, optou-se analisar a Champions League, por ser um dos campeonatos de melhor nível técnico e grande visibilidade no mundo. Foram analisados 125 jogos da temporada 2015/2016 deste campeonato, considerando-se apenas as partidas em que houve vencedor. Resultado: Após a análise de todas as variáveis técnicas, constatou-se que as equipes vencedoras por goleada realizaram mais finalizações, faltas, passes certos e tiveram maior posse de bola do que o time adversário. Conclusão: Portanto, concluiu-se que as equipes que venceram por goleada apresentaram melhores resultados nos indicadores técnicos comparado às equipes que venceram seus jogos sem goleadas.

Biografia do Autor

Alexandre de Souza e Silva, Educação Física do Centro Universitário de Itajubá-FEPI, Itajubá, Minas Gerais, Brasil.

Doutor em Ciências do Desporto, Universidade Trás-os-Montes Alto Douro-PT; Diretor de Pós-Graduação, Coordenador e Professor do Curso de Educação Física do Centro Universitário de Itajubá-FEPI.

Referências

-Barbosa, P.F.A.F. Eficácia do processo ofensivo em futebol: estudo comparativo das equipas classificadas nos primeiro e segundo lugares das ligas nacionais de Espanha, Inglaterra, Itália e Portugal em 2008-09. Monografia. Universidade do Porto. Porto-PT. 2009.

-Braz, T. V.; Borin, J. P. Análise quantitativa dos jogos de uma equipe profissional da elite do futebol mineiro. Revista da Educação Física. Vol. 20. Num.1. 2009. p.33-42.

-Cohen, J. Statistical power analysis for the behavioral sciences. Hillsdale, N.J.; Lawrence Earlbaum Associates. 2ª edição. 1988.

-Fédération Internationale de Football Association-FIFA. FIFA Big Count 2006: 270 million people active in football. FIFA Communications Division. Information Services. 31 maio de 2007.

-Garganta, J. A análise da performance nos jogos desportivos. Revisão acerca da análise do jogo. Revista Portuguesa de Ciências do Desporto. Vol. 1. Num. 1. 2001. p.57–64.

-Garganta, J. Análisis del juego en el fútbol. El recorrido evolutivo de las concepciones, métodos e instrumentos. Entrenamiento Deportivo. Vol.14. Num.2. 2000. p. 5-14.

-Hopkins, W.G.; Marshall, S.W.; Batterham, A.M.; Hanin, J. Progressive statistics for studies in sports medicine and exercise science. Medicine Science Sports Exercice. Vol.41. Num. 1. 2009. p.3-13.

-Hughes, M.; Franks, I. Analysis of passing sequences, shots and goals in soccer. Journal of Sports Sciences. Vol. 23. Num. 5. 2005. p. 509-514.

-Marques Junior, N.K. Copa do Mundo de 2014: dados estatísticos das quatro melhores equipes. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. São Paulo. Vol. 7. Num. 23. 2015. p. 80-94. Disponível em: <http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/326/263>

-Lago-Peñas, C.; Lagoâ€Ballesteros, J.; Rey, E. Differences in performance indicators between winning and losing teams in the UEFA Champions League. Journal of Human Kinetics. Vol. 27. 2011. Num. 137-148.

-Lamas, F. L.; Borges, C. N. F. Reflexões sobre o número de faltas no futebol brasileiro e sua interferência na dinâmica do jogo. Revista Mineira de Educação Física. Vol. 13. Num. 2. 2005. p. 83-95.

-Michailidis, Y.; Michailidis, C.; Primpa, E. Analysis of goals scored in european championship 2012. Journal of Human Sport and Exercise. Vol. 8. Num. 2. 2013. p.367-375.

-Mutti, D. Futsal: da iniciação ao alto nível. 2ª edição. revisada e ampliada. Phorte. 2003.

-Oliveira, L.L.; Tamanini, L.; Dornelles, R.F.M.; Brancher, E.A. A relação entre o número de finalizações, passes e desarmes de bola com o resultado final em jogos de Futsal. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. São Paulo. Vol. 10. Num. 37. 2018. p. 221-227. Disponível em: <http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/580/469>

-Pereira, V.M.R. Momentos críticos no futebol estudos das sequências ofensivas prévias à obtenção do gol. Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa. Lisboa-PT. 2011.

-Reed, D.; O’donoghue, P. Development and application of computer-based prediction methods. International Journal of Performance Analysis in Sport. Vol. 5. Num. 3. 2005. p.12-28.

-Ribeiro, A. G. S. V.; Teodoro, R. A.; Silva, A. S.; Baganha, R. J.; Oliveira, J. J.; Lacerda. F. V. Incidência de gols na Copa do Mundo de futebol de 2014. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. São Paulo. Vol. 9. Num. 33. 2017. p. 160-164. Disponível em: <http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/477/403>

-Sarmento, H. Análise do jogo de futebol - Padrões de jogo ofensivo em equipas de alto rendimento: uma abordagem qualitativa. Tese de Doutorado. Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Vila Real-PT. 2012.

-Silva, A.S.; Oliveira, J.J.; Rosa Junior, N.A.; Ribeiro, A.G.S.V.; Silva, J.A.O.; Baganha, R.J.; Barbosa, C.G.R. Indicadores técnicos das equipes vencedoras e perdedoras da liga dos campeões 2014/2015. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. São Paulo. Vol. 10. Num. 37. 2018. p.179-185. Disponível em: <http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/566>

-Silva, A.S.; Ferreira, L.I.; Ribeiro, A.G.S.V.; Barbosa, C.G.R.; Silva, J.A.O.; Oliveira, J.J. Indicadores técnicos das equipes vencedoras e perdedoras do campeonato Italiano temporada 2016/2017. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. São Paulo. Vol. 11. Num. 44. 2019. p.382-388. Disponível em: <http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/811>

-Silva, E. J. O. Análise do jogo de futebol: características do processo de transição defesa-ataque das sequências ofensivas com finalização. Dissertação de Mestrado. Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Vila Real-PT. 2007.

-Brites, J.S. Análise do desempenho da seleção alemã de futebol na Copa do Mundo FIFA 2014, referente aos fundamentos: desarme, posse de bola, passes completados e chutes a gol, durante os 15 minutos finais e o tempo total de cada partida. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. São Paulo. Vol. 7. Num. 25. 2015. p. 332-337. Disponível em: <http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/346/292>

-Tempone, G.M.T.; Silva, C.D. Análise de indicadores quantitativos de vitórias e derrotas na Copa do Mundo FIFA 2010. Revista Brasileira de Futebol. São Paulo. Vol. 05. Num. 1. 2012. p. 42-46. Disponível em: <https://rbf.ufv.br/index.php/RBFutebol/article/view/97/93>

Publicado
2021-05-09
Como Citar
Silva, A. de S. e, Silva, L. J. M., Faria, M. V. de, Silva, J. A. de O., & Oliveira, J. J. de. (2021). Análise comparativa das variáveis técnicas de equipes vencedoras por goleada na Champions League temporada 2015/2016. RBFF - Revista Brasileira De Futsal E Futebol, 12(51), 744-751. Recuperado de http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1044
Seção
Artigos Cientí­ficos - Original