http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/issue/feed RBFF - Revista Brasileira de Futsal e Futebol 2021-07-17T07:35:21-07:00 Antonio Coppi Navarro coppinavarro@ibpefex.com.br Open Journal Systems <p>ISSN 1984-4956&nbsp;versão online</p> <p>&nbsp;</p> <p>A <strong>Revista Brasileira de Futsal e Futebol (RBFF)</strong> é uma publicação do <strong>Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício (IBPEFEX)</strong>, é de periodicidade quadrimestral, com publicação de artigos científicos, fruto de pesquisas e estudos de cientistas, professores, estudantes e profissionais que lidam com o Futsal, o Futebol e a Pedagogia do Esporte no sentido da aprendizagem, da iniciação e do alto rendimento no âmbito, da saúde, do esporte, da educação e da sociedade.</p> <p>&nbsp;</p> <p>The&nbsp;<strong>Brazilian Journal of Futsal and Football (RBFF)</strong>&nbsp;is published by the&nbsp;<strong>Brazilian Institute for Research and Education in Exercise Physiology (IBPEFEX)</strong> every four months with publication of scientific articles, result of research and studies of scientists, professors, students and professionals who deal with Futsal Football and Sport Pedagogy towards learning, initiation and high performance within, the health, the sport, education and society.</p> <p>&nbsp;</p> <p><strong>Revista Brasileña de Fútbol Sala y Fútbol (RBFF)</strong>&nbsp;es publicada por el&nbsp;<strong>Instituto Brasileño para la Investigación y Educación en Fisiología del Ejercicio (IBPEFEX)</strong>, se publica cada cuatro meses, con la publicación de artículos científicos, el resultado de la investigación y los estudios de científicos, profesores, estudiantes y los profesionales que se ocupan de Fútbol Sala, Fútbol, Pedagogía y Deporte, en el sentido de aprendizaje, la iniciación y de alto rendimiento, en la salud, en el campo de los deportes, la educación y la sociedad.</p> <p>&nbsp;</p> <p><a href="/index.php/rbff/about/submissions#onlineSubmissions"><strong>Clique aqui para submeter seu artigo</strong></a></p> <p>&nbsp;</p> <p>A <strong>RBFF</strong> é indexada nas seguintes <a href="/index.php/rbff/announcement/view/1">bases de dados</a>:</p> <div> <ul> <li class="show"><a href="http://infotrac.galegroup.com/itweb/aoneed" target="_blank" rel="noopener">ACADEMIC ONEFILE</a>, <a href="http://journal-index.org/index.php/asi" target="_blank" rel="noopener">ASI</a>, <a href="http://www.base-search.net/" target="_blank" rel="noopener">BASE</a>, <a href="http://dialnet.unirioja.es" target="_blank" rel="noopener">DIALNET</a>, <a href="http://doaj.org/" target="_blank" rel="noopener">DOAJ</a>, <a href="http://www.drji.org/" target="_blank" rel="noopener">DRJI</a>, <a href="http://ebscohost.com/" target="_blank" rel="noopener">EBSCO</a>, <a href="http://www.who.int/hinari/" target="_blank" rel="noopener">HINARI</a>, <a href="http://infotrac.galegroup.com/itweb/aoneed" target="_blank" rel="noopener">INFORME ACADÉMICO</a>, <a href="http://oaji.net/" target="_blank" rel="noopener">OAIJ</a>,&nbsp;<a href="https://www.redib.org/pt-pt" target="_blank" rel="noopener">REDIB</a>,&nbsp;<a href="http://www.sherpa.ac.uk/romeo/" target="_blank" rel="noopener">SHERPA RoMEO</a>, <a href="http://www.ebscohost.com/academic/sportdiscus-with-full-text" target="_blank" rel="noopener">SPORTDISCUS</a>, <a href="http://www.sumarios.org" target="_blank" rel="noopener">SUMÁRIOS.ORG</a>, <a href="http://apps.webofknowledge.com" target="_blank" rel="noopener">WEB OF SCIENCE</a>,&nbsp;<a href="https://www.worldcat.org/" target="_blank" rel="noopener">WORLDCAT</a></li> </ul> <div>&nbsp;</div> </div> <div>nas <a href="/index.php/rbff/announcement/view/4">bases indexadoras</a>:</div> <div>&nbsp;</div> <div> <ul> <li class="show"><a href="http://www.citefactor.org/" target="_blank" rel="noopener">CITEFACTOR</a>, <a href="http://ezb.uni-regensburg.de/" target="_blank" rel="noopener">CZ3</a>,&nbsp;<a href="http://diadorim.ibict.br" target="_blank" rel="noopener">DIADORIM</a>, <a href="http://www.freemedicaljournals.com/" target="_blank" rel="noopener">FMJ</a>, <a href="http://globalimpactfactor.com/" target="_blank" rel="noopener">GIF&nbsp;(Global Impact Factor)</a>, <a href="http://generalimpactfactor.com/" target="_blank" rel="noopener">GIF (General Impact Factor)</a>,&nbsp;<a href="http://scholar.google.com.br" target="_blank" rel="noopener">GOOGLE SCHOLAR</a>,&nbsp;<a href="http://impactfactorservice.com/" target="_blank" rel="noopener">IIFS</a>,&nbsp;<a href="http://www.journalindex.net/" target="_blank" rel="noopener">JOURNAL INDEX</a>,&nbsp;<a href="http://www.jourinfo.com/index.html" target="_blank" rel="noopener">JOURNAL INFORMATICS</a>, <a href="http://www.journals4free.com/" target="_blank" rel="noopener">J4F</a>, <a href="http://www.journaltocs.ac.uk" target="_blank" rel="noopener">JOURNALTOCS</a>, <a href="http://www.latindex.unam.mx" target="_blank" rel="noopener">LATINDEX</a>, <a href="https://portalnuclear.cnen.gov.br/livre/Inicial.asp" target="_blank" rel="noopener">LIVRE!</a>, <a href="http://miar.ub.edu/" target="_blank" rel="noopener">MIAR</a>, <a href="http://www.periodicos.capes.gov.br" target="_blank" rel="noopener">PORTAL DE PERIÓDICOS CAPES</a>, <a href="http://seer.ibict.br/" target="_blank" rel="noopener">SEER</a>, <a href="http://sindexs.org/Default.aspx" target="_blank" rel="noopener">SIS</a>, <a href="http://www.sjifactor.inno-space.org/" target="_blank" rel="noopener">SJIF</a>, <a href="http://sjournals.net/" target="_blank" rel="noopener">SJOURNALS INDEX</a>, <a href="http://oasisbr.ibict.br" target="_blank" rel="noopener">OASISBR</a>, UIF, <a href="http://qualis.capes.gov.br/webqualis/" target="_blank" rel="noopener">QUALIS PERIÓDICOS</a></li> </ul> </div> <div> <p>&nbsp;</p> <p>e nas <a href="/index.php/rbff/announcement/view/7">universidades/bibliotecas</a>:&nbsp;</p> <ul> <li class="show"><a href="https://neos.library.ualberta.ca/uhtbin/cgisirsi/x/0/0/57/5?user_id=WUAARCHIVE&amp;searchdata1=ocn895736911" target="_blank" rel="noopener">ALBERTA</a>&nbsp;(Canada),&nbsp;<a href="http://aleph-www.ub.fu-berlin.de/F/BJNPRR5F7A6N8XBPRLPE4M9UIN7LDKVAA4CN54TM5SB5QBD2SB-07562?func=find-e&amp;request=Revista+brasileira+de+obesidade%2C+nutri%C3%A7%C3%A3o+e+emagrecimento&amp;find_scan_code=FIND_WRD&amp;adjacent=N" target="_blank" rel="noopener">BERLIN</a>&nbsp;(Alemanha),&nbsp;<a href="http://ul-newton.lib.cam.ac.uk/vwebv/search?searchCode1=ISSN&amp;searchType=2&amp;argType1=any&amp;searchArg1=1984-4956" target="_blank" rel="noopener">CAMBRIDGE</a>&nbsp;(Inglaterra),&nbsp;<a href="https://opac.ub.tum.de/search?bvnr=BV043314178" target="_blank" rel="noopener">MUNIQUE</a>&nbsp;(Alemanha),&nbsp;<a href="https://searchworks.stanford.edu/?q=895736911" target="_blank" rel="noopener">STANFORD</a>&nbsp;(Estados Unidos), <a href="http://copac.jisc.ac.uk/" target="_blank" rel="noopener">COPAC</a>,&nbsp;<a href="https://ie.on.worldcat.org/oclc/895736911" target="_blank" rel="noopener">IE LIBRARY</a>, <a href="http://www.rebiun.org/" target="_blank" rel="noopener">REBIUN</a>,&nbsp;<a href="http://www.worldcat.org/oclc/895736911" target="_blank" rel="noopener">WORLDCAT</a></li> </ul> </div> <div> <p><strong>&nbsp;</strong></p> <p><a href="/index.php/rbff/announcement/view/5"><strong>FATOR DE IMPACTO DA RBFF</strong></a></p> <p><strong><a href="/index.php/rbff/announcement/view/6"><strong>CIRC DA RBFF</strong></a></strong></p> </div> http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1067 A profissionalização do futebol: uma reflexão acerca das âncoras de carreira de executivos e gerentes de futebol 2021-07-17T07:35:21-07:00 Luciano de Oliveira Elias luciano-futebol@hotmail.com Manoel Eduardo do Prado Shamah m.shamah92@gmail.com Alexandre Patz Hein alexandre_hein@hotmail.com Marcos Xavier de Andrade marquinhosxavier@gmail.com Rodrigo Carlet rdcarlet@hotmail.com Rogério da Cunha Voser rogerio.voser@ufrgs.br <p>A presente revisão narrativa tem como objetivo discorrer sobre as âncoras de carreira, tidas como fatores que motivam os profissionais a exercerem suas funções, relacionando-as com cargos de executivos e gerentes de futebol. O futebol brasileiro vem sendo profissionalizado verticalmente a cada ano com a implementação de legislações específicas que conduzem os clubes à melhora.&nbsp; Neste sentido, a presente revisão narrativa tem como objetivo discorrer sobre as âncoras de carreira, tidas como fatores que motivam os profissionais a exercerem suas funções, relacionando-as com cargos de executivos e gerentes de futebol. As Âncoras de Carreira são classificadas em oito categorias: Competência Técnica/Funcional, Competência Gerência Geral, Autonomia/Independência, Segurança/Estabilidade, Criatividade Empreendedora, Serviço/Dedicação a uma Causa, Puro Desafio e Estilo de Vida. Esse artigo justifica-se pela necessidade de reflexão a respeito da profissionalização no futebol. Assim, analisar e entender as competências e motivações para o exercício das funções de executivos e gerentes de futebol poderá ser um fator de grande relevância para um melhor desempenho das organizações esportivas de futebol.</p> 2021-07-17T07:35:03-07:00 Copyright (c) 2021 Luciano de Oliveira Elias, Manoel Eduardo do Prado Shamah, Alexandre Patz Hein, Marcos Xavier de Andrade, Rodrigo Carlet, Rogério da Cunha Voser http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1097 Aspectos cinético-funcionais associados a dor lombar em praticantes de futevôlei 2021-07-17T07:34:32-07:00 Wellington Danilo Soares wdansoa@yahoo.com.br Tiarley Patrick Evangelista Antunes tiarleype@gmail.com Warley Pereira Moraes Júnior wjuniormoraes@hotmail.com Jomar Luiz Santos Almeida jomar_fisio@hotmail.com <p>Introdução: Uma região com importantes números de lesões em atletas do futevôlei é a coluna vertebral, onde que, predominantemente, será instalada na coluna lombar. Objetivo: O presente estudo tem o objetivo de analisar os aspectos cinético- funcionais em atletas de futevôlei de dois clubes, em Montes Claros-MG. Materiais e métodos: Trata-se de uma pesquisa descritiva, com abordagem quantitativa, transversal e correlacional, sendo uma amostra formada por praticantes de futevôlei de dois clubes da cidade de Montes Claros-MG. Para a avaliação do percentual de gordura foi utilizado o protocolo de Jackson e Pollock 3 dobras cutâneas. Avaliação postural com simetrógrafo e o fio de prumo. O nível de atividade física foi investigado pelo International Physical Activity Questionnaire (IPAQ, versão curta). Na avaliação da flexibilidade foi realizado o teste de sentar e alcançar com o Banco de Wells, que foi confeccionado pelos próprios pesquisadores, tendo como base o Banco de Wells. O teste de Thomas foi realizado com o participante em decúbito dorsal na marquesa, que executa flexão da anca contralateral ao membro inferior em teste, com o objetivo de diminuir a curvatura lombar e estabilizar a pelve. Resultados e Discussão: Houve um predomínio do sexo feminino (61%) e a média de idade da amostra foi 24,6 anos. A dor esteve presente em 50% dos avaliados da amostra pesquisada. Não foram encontradas correlações significativas nos participantes com e sem dor. Conclusão: Nesta pesquisa não foram encontradas correlações entre as variáveis pesquisadas e dor lombar em praticantes de futevôlei.&nbsp;</p> 2021-07-17T07:34:03-07:00 Copyright (c) 2021 Wellington Danilo Soares, Tiarley Patrick Evangelista Antunes, Warley Pereira Moraes Júnior , Jomar Luiz Santos Almeida http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1095 Futsal feminino: caracterização do passe como um dos comportamentos táticos na transição ofensiva 2021-07-17T07:33:44-07:00 Carlos Fernando da Fonseca Pinto carlosffonseca11@gmail.com Naislem Sant Ana Santos Santos naislem07@outlook.com Roberto Rocha Costa prof.robertocosta.pinda@unifunvic.edu.br <p>Assim como os demais jogos esportivos coletivos, a lógica interna do futsal é composta por ataque, defesa, transição ofensiva (TO) e transição defensiva (TR). Baseados nos impactos do jogo de transição defensiva (TR) no futsal torna-se relevante discriminar os diversos aspectos técnico-táticos relacionados à s situações de TR, a fim de termos um levantamento mais detalhado sobre a forma como as equipes realizam a TO em jogos de futsal. O objetivo desse trabalho é apresentar que tipos de passes são mais utilizados no momento de TO, qual a influência e quantos deles geram a maior possibilidade de finalizações e gols em jogos de futsal feminino. Esta investigação é um estudo descritivo e foram 3 finais de campeonato de futsal feminino. Através das análises realizadas nos jogos, foram verificados um total de: 210 passes curtos; 49 passes rápidos; 130 passes longos; 49 passes de infiltração. Ressaltando a predominância de passes curtos 47% e 29% passes longos nas situações de TO. De 70 finalizações através de passe e 13 finalizações que resultaram em gols. Desse modo, foi possível identificar também o nível de efetividade da TO como proposta de jogo, sendo 20% pela equipe visitante e 16% pela mandante. Assim, o passe é um dos comportamentos técnicos da transição ofensiva de fundamental importância para que as equipes consigam gerar uma maior frequência de êxito.</p> 2021-07-17T07:33:24-07:00 Copyright (c) 2021 Carlos Fernando da Fonseca Pinto, Naislem Sant Ana Santos Santos, Roberto Rocha Costa http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1093 Um Um olhar mercadológico sobre futebol feminino no brasil: análise dos resultados dos times entre os anos 2017 a 2019 2021-07-17T07:33:02-07:00 Hinton Hennington Portilho Bentes Neto neto.hinton@estacio.br Yasmin Cantuaria Moutinho dos Santos yasmincantuaria@gmail.com Ana Beatriz Pereira Portilho Bentes anabeatriz@amazoniatec.com.br Fernanda Bergh Pereira Portilho Bentes fernanda@amazoniatec.com.br Gabriela Bergh Pereira Portilho Bentes gabriela@amazoniatec.com.br <p>O futebol é um esporte com inúmeras possibilidades de exploração econômica e que movimenta um diversificado mercado. No entanto, apesar dos bons resultados em campo, para o futebol feminino, ainda existem disparidades em relação a resultados financeiros e mercadológicos. Desse modo, é de extrema importância compreender as relações entre os fatores e resultados práticos, técnicos e de mercado para obtenção de maior valorização, estrutura e visibilidade do esporte feminino. Para o estudo, foi realizada uma pesquisa de planejamento estratégico mercadológico de cunho quantitativo descritivo através do modelo ABC, onde foram analisados os times femininos que disputaram o campeonato brasileiro A1. As técnicas amostrais utilizadas foram os resultados de gols nos anos de 2017 a 2019 publicados pela CBF (2020). Foi utilizado o software Excel de análise estatística. Dentre os 10 times analisados, apenas 3 deles (Foz Cataratas com -24, Vitória com -73 e São Francisco com -88) apresentam saldos de gols negativos no período estudado. No entanto, as médias de gols feitos durante o período são próximas, tendo a maior, São Francisco (1,39) e a menor, São José (0,88). Os times São Francisco (5,22) e Corinthians (0,25) tem maior e menor média de gols sofridos, respectivamente. A média de gols indicou Kindermann de Santa Catarina com 1,31 e São Francisco com 6,61. A análise mostrou eficaz para a identificação das médias de gols entre os 10 primeiros colocados no ranking da CBF e para a aferição percentual relativa do impacto do saldo de gols e taxas de crescimento.</p> 2021-07-17T07:32:36-07:00 Copyright (c) 2021 Hinton Hennington Portilho Bentes Neto, Yasmin Cantuaria Moutinho dos Santos, Ana Beatriz Pereira Portilho Bentes, Fernanda Bergh Pereira Portilho Bentes, Gabriela Bergh Pereira Portilho Bentes http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1086 O analista de desempenho no Brasil: panoramas e perspectivas no futebol profissional 2021-07-17T07:32:07-07:00 Vitor Augusto Paie Correia vitorpaiecorreia@gmail.com Luis Felipe Nogueira Silva luisfelipenogu@gmail.com Alcides José Scaglia alcides.scaglia@gmail.com <p>A análise de jogo ou análise de desempenho, dada sua relação com a otimização de performances, ganhou relevância nas últimas décadas no futebol voltado ao alto rendimento como modo de minimizar as imprevisibilidades, inerentes ao jogo, a partir da identificação de forças e fraquezas coletivas e individuais de uma equipe e seus adversários. Tais tarefas, por muito tempo executadas pelo próprio treinador, passaram a ser, tamanha demanda de informações e aumento dos níveis de exigências competitivos, operada por um profissional específico: o analista de desempenho, figura recorrente em grande parte em clubes de futebol profissionais no Brasil.&nbsp; O objetivo do estudo, assim, passou por investigar os panoramas e perspectivas de profissionais da análise de desempenho quanto à função que ocupam no contexto do alto rendimento. Para tanto, foram realizadas entrevistas semiestruturadas, cuja organização das respostas pautou-se na técnica de Análise de Conteúdo. Foi possível apurar que o interesse à função é pavimentado pelo ambiente acadêmico e que as demandas do profissional da análise de desempenho estão norteadas por três vertentes: prospecção de atletas, análises quali-quantitativas de adversários, análises quali-quantitativas da própria equipe, tanto no âmbito coletivo, quanto individualmente, sendo passível também por uma quarta dimensão voltado à análise dos treinamentos. Tal visão pressupõe a superação desse profissional como mero coletor e administrador de dados estatísticos em favor de indivíduos que detenham competências pedagógicas, profundo conhecimento a respeito das dinâmicas específicas do jogo de futebol, bem como o estabelecimento de relações didáticas com os atletas de uma equipe e, sobretudo, com o treinador e sua comissão de auxiliares.</p> 2021-07-17T07:31:42-07:00 Copyright (c) 2021 Vitor Augusto Paie Correia, Luis Felipe Nogueira Silva, Alcides José Scaglia http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1084 Análise das ações de escanteio e de lateral da equipe UFSM futsal na série ouro 2019 2021-07-17T07:31:12-07:00 Airton dos Santos Alonço Junior airtonalonso@gmail.com Gabriel Ivan Pranke pranke.cefd@gmail.com <p>No Futsal a análise de desempenho vem ganhando cada vez mais importância, sendo a análise das ações de bola parada um dos fatores mais analisados pelas equipes de alto rendimento. A vista disso o objetivo desse estudo é analisar as ações de escanteio e lateral ofensivo da equipe UFSM Futsal na série ouro do estadual da FGFS no ano de 2019. Se desenvolveu um estudo, onde foram analisadas 8 partidas da equipe atuando em partidas com mando de quadra (com exceção de uma). Avaliando 138 ações de lateral e escanteio. As variáveis analisadas foram: variáveis temporais, espaciais e modais. Os resultados se apresentam em estatística descritiva a partir de médias, desvios padrão e porcentagens. Se encontraram diferenças no número de ações de laterais (95) comparado com o número de ações de escanteio (43). Comparando os gols resultantes dessas ações percebemos que apenas as jogadas de escanteio resultaram em gols. Conhecer em profundidade as ações de lateral e escanteio permite oferecer aos treinadores formas mais eficazes de treinamento a fim de atingir o melhor desempenho esportivo.</p> 2021-07-17T07:30:47-07:00 Copyright (c) 2021 Airton dos Santos Alonço Junior, Gabriel Ivan Pranke http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1083 Conscientização sobre concussão cerebral e efeitos de educação e avaliação pré temporada em melhoria do diagnóstico e acompanhamento nas equipes profissionais do Campeonato Brasiliense de Futebol 2021-07-17T07:30:26-07:00 Moacir Silva Neto moacirsilvaneto@gmail.com Ana Carolina Salazar Albuquerque anacarolinasalbuquerque@gmail.com Camila Rodrigues Ribeiro camilarodriguesr@hotmail.com Pedro Henrique Crema Duarte phcrema@gmail.com Gabriel Xavier Ramalho gxramalho@hotmail.com Aline Lamounier Gonçalves alinelamogoncalves@gmail.com Paulo Lobo paulolobojr@gmail.com Marcio de Paula Oliveira marcio.oliveira@ceub.edu.br <p>O objetivo deste estudo foi realizar uma análise retrospectiva e prospectiva da incidência de CC em atletas participantes do Campeonato Brasiliense de Futebol e avaliar possíveis efeitos de um programa de educação e avaliação pré-temporada no diagnóstico e tratamento de concussão prospectivamente. Materiais e Métodos: Uma palestra foi realizada à s equipes no Centro Médico de Excelência da FIFA, por um médico especialista, sobre os principais aspectos dessa lesão. Atletas profissionais de futebol da quarta divisão foram questionados sobre sua história de concussão e se haviam recebido um diagnóstico médico. Os atletas também realizaram testes cognitivos computadorizados e testes clínicos. Durante o campeonato, os pesquisadores estavam em contato semanal com as equipes para determinar a incidência de concussão. Discussão: A incidência observada neste estudo (7%), apesar de poder ter sido subnotificada, foi compatível com os achados literários citados. A literatura é consensual em apontar constantes falhas no diagnóstico dessa lesão, concluindo em diversos estudos que as estimativas sobre concussão cerebral são subestimadas. Resultados: 187 atletas do gênero masculino, idade média de 25.2, federados à FBF. Destes, 24,6% relataram que já haviam tido concussão prévia, porém somente um havia obtido o diagnóstico médico. 4 concussões foram diagnosticadas na temporada. Conclusão: Muitos atletas já haviam sofrido concussão anteriormente sem diagnóstico adequado. O programa educacional surtiu bom efeito no aumento do diagnóstico de concussão e melhor acompanhamento dos atletas. Demonstrou-se elevada incidência de concussão cerebral nos atletas de futebol profissional.</p> 2021-07-17T07:30:09-07:00 Copyright (c) 2021 Moacir Silva Neto, Ana Carolina Salazar Albuquerque, Camila Rodrigues Ribeiro, Pedro Henrique Crema Duarte, Gabriel Xavier Ramalho, Aline Lamounier Gonçalves, Paulo Lobo, Marcio de Paula Oliveira http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1081 Avaliação biomecânica de atletas de futebol e futsal feminino 2021-07-17T07:29:43-07:00 Pedro Nunes Silva pedronunes2911@gmail.com Bruno Rodrigues Vicente bruno7julho@gmail.com Daniele Mendes dos Santos daniperguntaa@gmail.com Yago Rean de Lima Rocha yagorean@hotmail.com Arlane Carvalho Oliveira lane.cdl11@gmail.com José Humberto Souza Borges drjhumberto@gmail.com Paulo Lobo Junior paulolobojr@gmail.com Marcio Oliveira marcio.oliveira@viverpeloesporte.org <p>Introdução: a existência de fatores intrínsecos multivariados corrobora para a identificação do perfil biomecânico de atletas mulheres como um sistema complexo e particular, tornando necessária a identificação deste para o desenvolvimento de estratégias mais efetivas de prevenção e tratamento das lesões esportivas. Objetivo: avaliar o perfil biomecânico e nível de simetria entre os membros de atletas de futebol e futsal feminino do Distrito Federal. Materiais e métodos: foi realizado um estudo transversal com 63 atletas de alto rendimento de futsal (67%) e 31 de futebol (33%). Para avaliação da amostra foram realizados o Lunge Test, teste de força isométrica de glúteo médio, avaliação isocinética do joelho, Y Balance Test (YBT) e testes de estabilidade de tronco. Resultados: Não foram encontradas diferenças estatísticas significantes entre as médias dos membros para o Lunge Test, teste de força isométrica de glúteo médio, pico de torque do quadríceps e para as direções anterior e póstero-medial do YBT. Por outro lado, foram encontradas diferenças significantes entre os membros para a rotação interna do quadril (p=0,02), pico de torque dos isquiotibiais (p&lt;0,001), relação I/Q (p=0,02) e para a direção póstero lateral do Y Balance Test (p&lt;0,001). Conclusão: as atletas apresentaram-se dentro dos padrões normalidade a estabilidade do tronco e YBT. Os demais parâmetros (Lunge Test, teste de força isométrica de glúteo médio e avaliação isocinética do joelho) estavam abaixo dos valores de referência descritos na literatura, indicando um estado de alerta para risco de lesões.</p> 2021-07-17T07:29:18-07:00 Copyright (c) 2021 Pedro Nunes Silva, Bruno Rodrigues Vicente, Daniele Mendes dos Santos, Yago Rean de Lima Rocha, Arlane Carvalho Oliveira, José Humberto Souza Borges, Paulo Lobo Junior, Marcio Oliveira http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1080 Video Assistant Referee’s Effect on Football: Turkish Super League Case 2021-07-17T07:28:50-07:00 Cem Gürler cem.gurler@yalova.edu.tr Volkan Polat vpolat@yalova.edu.tr <p>A tecnologia agora é amplamente utilizada no esporte. Uma dessas tecnologias é o sistema de árbitro assistente de vídeo (VAR). Depois de ser oficialmente usado na Copa do Mundo de 2018 pela primeira vez, as principais ligas começaram a usar o VAR a partir da temporada 2018/2019. Neste estudo, foram analisadas 94 semanas de jogos disputados na Super League da Turquia desde a temporada 2017/2018. O presente estudo tem dois objetivos. O primeiro é examinar o efeito dos VARs nas estatísticas do futebol. O segundo objetivo é determinar as diferenças das estatísticas VAR entre duas temporadas. Este estudo mostrou que enquanto gols por jogo (p &lt;0,05), cartões amarelos por jogo, cartões vermelhos por jogo diminuíram, tempo médio de jogo (segundo) por jogo (p &lt;0,05), tempo de bola em jogo ( segundo) por jogo foi aumentado após o uso de VAR. A segunda descoberta importante foi que a frequência das decisões não mudou por jogo, e a contagem total de posições revisadas por jogo diminuiu significativamente na segunda temporada do sistema VAR.</p> 2021-07-17T07:28:30-07:00 Copyright (c) 2021 Cem Gürler, Volkan Polat http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1073 Avaliação dos níveis de potênçia máxima e potênçia média da categoria sub-16 da escola de futebol Unimontes 2021-07-17T07:27:56-07:00 Guilherme Galha Pereira gui010893@hotmail.com Jiulliano Carlos Lopes Mendes jiulliano.mendes@unimontes.br Alexandre Alves Caribé da Cunha alexandre.cunha@unimontes.br Geraldo Magela Durães gmdmoc@yahoo.com.br Vanine Oliveira Galha vanineoliveira17@gmail.com Alex Sander Freitas alexsanderfreitas3@gmail.com <p>O objetivo do presente trabalho foi avaliar os níveis de potência máxima e potência média, dos atletas da categoria sub-16 da escola de futebol Unimontes, buscando assim identificar as variáveis, e avaliar como estão os níveis para uma equipe que busca sempre um melhor desempenho. Participaram do estudo 22 atletas, com idade entre 14 e 16 anos, da escola de futebol Unimontes da cidade de Montes Claros-MG. Para avaliação dos níveis de potência, além dos índices de fadiga que também foram verificados, foi utilizado o teste R.A.S.T, um teste de campo em que o atleta executa seis tiros em velocidade máxima, em uma distância de 35 metros, com 10 segundos de recuperação entre cada tiro, através deste teste conseguimos todos os valores para avaliar e verificar estes níveis. Os principais resultados nos mostraram um nível abaixo do esperado para o que diz respeito aos níveis de potência máxima e média de toda amostra, com valores médios entre a amostra de 9,24 ±1,72(w/kg) para potência máxima e 7,08 ±1,05(w/kg) para potência media, mais resultados excelentes nos índices de fadiga, com valores de 6,94 ±2,67%. Concluindo assim que a presente amostra possui níveis de desempenho abaixo do esperado no que se diz respeito as variáveis de potência máxima e média, mais com ótimos índices de fadiga, nos mostrando a necessidade de um trabalho voltado a potência.</p> 2021-07-17T07:27:20-07:00 Copyright (c) 2021 Guilherme Galha Pereira, Jiulliano Carlos Lopes Mendes, Alexandre Alves Caribé da Cunha, Geraldo Magela Durães, Vanine Oliveira Galha, Alex Sander Freitas http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1072 O futebol como forma de ascensão social do negro no início do século XX: O Rio de Janeiro e o C. R. Vasco da Gama 2021-07-17T07:27:53-07:00 Matheus dos Santos Silva mts.uftmhistoria@hotmail.com <p>A primeira metade do século XX no Brasil foi marcada por diversos fatores que culminaram na consolidação do país, dentre ele é possível notar fatores políticos, econômicos, ideológicos, culturais, dentre outros. Assim, trabalhando a partir dos fatores ideológicos e culturais, especificamente entre 1905 e 1923, relacionados com a chegada do futebol no Brasil e com a luta dos negros contra o sistema elitista e racista que ainda estava instaurado no país, será possível, não só relatar o futebol como sistema de resistência negra num campo social inicialmente pertencido pela elite, como também entender o processo de emancipação do negro enquanto excluído e malvisto pela elite da sociedade.</p> 2021-07-17T07:26:43-07:00 Copyright (c) 2021 Matheus dos Santos Silva http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1062 Incidência temporal de gols na Copa Libertadores da América entre os anos de 2008 e 2017 2021-07-17T07:26:24-07:00 Karen Cristine Rodrigues Alves kcralves@gmail.com Marco Túlio Silva Batista marco-tulio1992@hotmail.com André Ihgor da Silva andreihgor@gmail.com <p>O objetivo desse estudo foi analisar a incidência de gols nos jogos da Copa Libertadores da América entre os anos de 2008 a 2017. No total foram analisados 1254 jogos, nos quais a ocorrência de gols foi mensurada em subdivisões de 15 minutos ao longo do tempo de jogo. Os resultados encontrados indicaram uma superioridade de gols ocorridos nos períodos finais de jogo em relação aos períodos iniciais, no entanto o número de gols foi similar entre os anos de competição. Esses resultados vão ao encontro com o que é apresentado na literatura e pode ser explicado por alguns aspectos, como por queda do desempenho físico dos jogadores e pressões psicológicas ocorridas nos finais das partidas.</p> 2021-07-17T07:26:02-07:00 Copyright (c) 2021 Karen Cristine Rodrigues Alves, Marco Túlio Silva Batista, André Ihgor da Silva http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1061 O efeito de um único ataque de futsal na concentração de ácido úrico em atletas universitárias: um estudo piloto 2021-07-17T07:25:29-07:00 Ignatio Rika Haryono nawanto2005@gmail.com Harfandy Dwi Putra dharfandy@yahoo.co.id Nawanto A. Prastowo prastowo1987@yahoo.co.id <p>Introdução e objetivo: O futsal é a modalidade que mais cresce no mundo. Muitos estudos documentaram que exercícios ou esportes melhoram a atividade antioxidante. No entanto, o efeito do futsal no antioxidante não é conhecido. O objetivo do estudo é examinar o efeito do futsal na concentração de ácido úrico (UA). Materiais e métodos: Este estudo transversal envolveu vinte jogadores colegiais de futsal do sexo feminino. Dez deles foram designados para jogar futsal (grupo de futsal), enquanto outros dez jogadores designaram para não jogar grupo de futsal (grupo de controle). A concentração de UA foi medida a partir do sangue capilar usando métodos de teste em tira. O ácido úrico foi verificado antes (UA de linha de base) e depois de jogar futsal (pós UA). O futsal foi jogado de acordo com as regras do jogo. Foi aplicado o teste t de amostras independentes e emparelhadas. A significância foi estabelecida em p&lt;0,05. Resultados: Linha de base e pós-UA não foram diferentes entre os grupos (p=0,52 ep=0,13, respectivamente). Pós UA foi significativamente elevado no grupo de futsal (0,73 mg / dL, p&lt;0,01). A UA elevada foi significativamente diferente com o controle (0,73 vs - 0,19 mg / dL, p&lt;0,01). Discussão: Sabe-se que o esporte e o exercício exercem um papel como antioxidante. Este efeito benefício pode prevenir várias doenças. No entanto, o estudo sobre o efeito do futsal no antioxidante é muito escasso. Nosso estudo indicou que uma única sessão de futsal melhorou uma atividade antioxidante em jogador de futsal feminino. Os resultados devem ser interpretados com cautela devido a várias limitações, incluindo tamanho da amostra, desenho do estudo e marcador antioxidante.Conclusão: Uma única sessão de futsal aumenta a concentração de ácido úrico em jogadoras de futsal universitárias.</p> 2021-07-17T07:25:02-07:00 Copyright (c) 2021 Ignatio Rika Haryono, Harfandy Dwi Putra, Nawanto A. Prastowo http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1060 Relação entre dopagem no futebol e indicadores socioeconómicos globais 2021-07-17T07:24:25-07:00 Rui Camarada rui.filipe1500@gmail.com <p>O objetivo deste estudo é compreender a relação entre os diversos indicadores socioeconómicos globais e os casos positivos de doping no futebol em todos os países do mundo. Metodologicamente, recorremos a métodos quantitativos. Através de fontes oficiais, recolhemos os dados de todos os indicadores socioeconómico previamente definidos e dos casos positivos de doping. Realizámos vários procedimentos estatísticos, designadamente estatística descritiva, testes de hipóteses, correlações e análise de Variância. Através dos procedimentos estatísticos, aferimos que os indicadores com maiores médias são o índice capital humano (65,05) e o índice de corrupção (41,93), significando que estes indicadores são os mais importantes para os países. Verificamos, que existem mais países sem casos positivos (n=126) do que países com casos positivos de doping (n=58). O Sig (2 extremidades) apresenta um p&lt;0.05, logo, o teste de t de Student mostra diferenças estatisticamente significativas entre todas as variáveis analisadas e o número de casos de doping,à exceção da taxa de desemprego e do coeficiente de Gini para um intervalo de confiança de 95%. Concluímos que quanto maior o capital o humano e a perceção da corrupção menor o consumo de doping. Aferimos também que quanto maior o IDH e o índice de felicidade, maior o consumo de doping. A taxa de desemprego e o coeficiente de Gini não mostraram qualquer diferença estatística.</p> 2021-07-17T07:23:50-07:00 Copyright (c) 2021 Rui Camarada http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1059 Análise da visibilidade da seleção brasileira masculina de futsal na folha de S. Paulo em 2008, 2012 e 2016 2021-07-17T07:24:20-07:00 Guilherme Habinoski guilherme_hai@hotmail.com Edilson de Oliveira edilsonde.oliveira@outlook.com Miguel Arcanjo de Freitas Junior mfreitasjr@uepg.br <p>O objetivo deste estudo foi analisar a visibilidade do Futsal Masculino da Seleção Brasileira no caderno de Esporte da Folha de São Paulo, nos anos de 2008, 2012 e 2016. Para tal, antepôs pelos desígnios metodológicos da Análise de Conteúdo, pois são profícuos na verificação analítica de coberturas jornalísticas esportivas. A partir da metodologia designada, identificou-se uma diminuição no número de textos publicados sobre a equipe brasileira durante os anos determinados, fator que pode interferiro crescimento da modalidade em âmbito nacional e no aumento do seu público.</p> 2021-07-17T07:23:15-07:00 Copyright (c) 2021 Guilherme Habinoski, Edilson de Oliveira , Miguel Arcanjo de Freitas Junior http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1056 A influência do fator local no resultado dos jogos do campeonato catarinense de futebol 2021-07-17T07:24:17-07:00 Ricardo Bittencourt bmhricardo@gmail.com Moacir Pereira Junior moacirpj@gmail.com <p>O objetivo deste estudo foi analisar a influência do fator local no resultado dos jogos do campeonato catarinense de futebol. Como dados da pesquisa, foram selecionados os resultados de 367 jogos do campeonato catarinense de futebol profissional da primeira divisão, ocorridos entre os anos de 2016 a 2019. Os dados foram coletados por meio de súmulas eletrônicas, disponíveis no site da federação catarinense de futebol, e em seguida tabulados em um banco de dados do programa Microsoft Excel, onde foi realizado uma análise estatística descritiva. Para calcular a possibilidade de vantagem de jogar em casa, foi utilizado o método proposto por Pollard, que considera que existe vantagem quando se tem aproveitamento em casa superior a 50%. Os resultados do estudo mostraram que do total de total de jogos analisados, as equipes mandantes venceram 172, empataram 101 e perderam 94, resultando em um aproveitamento de 56,04 de pontos conquistados. Ao analisar e comparar a campanha das equipes campeãs de cada ano, observou-se um aproveitamento parecido, com valores variando entre 70 e 80%. Conclui-se com esse estudo, que o fato de jogar em casa, apresenta uma vantagem muito importante para a equipe mandante, aumentando as chances de vitória, e que para uma equipe ter chance de título, precisa ter um aproveitamento alto de pontos conquistados nos jogos em casa.</p> 2021-07-17T07:22:43-07:00 Copyright (c) 2021 Ricardo Bittencourt, Moacir Pereira Junior http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1055 Análise epidemiológica de lesões em atletas profissionais de futebol em dois clubes de futebol de Goiânia-GO 2021-07-17T07:21:33-07:00 Lucas Soares Teixeira lucassteixeira10@hotmail.com Gilbert Spíndola Silvério de Araújo gilbertspindola@hotmail.com Hermínio Maurício da Rocha Sobrinho herminio.sobrinho@gmail.com <p>O futebol é o esporte mais praticado no Brasil e no mundo. Devido à sua competitividade, tem exigido dos atletas um condicionamento físico cada vez mais intenso. Aqueles atletas que não se enquadram nessa nova realidade têm exposto suas estruturas musculoesqueléticas a diversas lesões. Sabe-se que um dos principais problemas que aflige o atleta de futebol profissional é a lesão osteomuscular, a qual constitui uma das causas de afastamento do atleta dos jogos oficiais, comprometendo também o seu bem-estar e qualidade de vida. O estudo tem o objetivo de levantar o perfil epidemiológico das lesões osteomusculares nestes clubes de futebol e contribuir para medidas de prevenção de lesões desportivas. Caracteriza-se como um estudo exploratório, descritivo e transversal, com abordagem quantitativa. Foi realizado um levantamento de dados sobre o perfil clínico-epidemiológico de lesões osteomusculares em atletas de futebol profissional de clubes de futebol de Goiânia-GO. A amostra do estudo foi composta por 42 atletas profissionais. O trabalho estatístico mostrou algumas divergências em relação a severidade das lesões, quando comparado com os dados da literatura, mas também foi constatado semelhanças entre outros dados. O avanço da medicina desportiva tem mostrado melhorias no conhecimento da fisiologia do esforço físico, permitindo protocolos específicos individualizados, porém essas medidas não são homogêneas entre os clubes. Portanto, o conhecimento sobre a prevalência, fatores associados à s lesões osteomusculares e o seu perfil clínico e epidemiológico é fundamental para se fazer um diagnóstico adequado e propor medidas/cuidados necessários para a prevenção das lesões.</p> 2021-07-17T07:21:08-07:00 Copyright (c) 2021 Lucas Soares Teixeira, Gilbert Spíndola Silvério de Araújo, Hermínio Maurício da Rocha Sobrinho http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1050 Copa américa x eurocopa, particularidades e similaridades: Um estudo comparativo dos gols na edição 2016 2021-07-17T07:21:35-07:00 Luis César Madruga Santiago de Oliveira luisc.madruga@hotmail.com Marcella de Castro Campos Velten marcella.velten@ifes.edu.br Siomara Aparecida da Silva siomarasilva.lamees@gmail.com <p>Analisamos as características dos gols da Copa América Centenário e Eurocopa, ambas realizadas em 2016, sediadas nos Estados Unidos e França respectivamente. A busca foi feita através de variáveis como identificação do tipo de finalização, tempo de jogo no momento do gol, momento de jogo, zona de finalização e zona de assistência. Observamos 83 jogos com 199 gols, sendo ao todo 32 jogos e 91 gols da Copa América e 51 jogos e 108 gols da Eurocopa, com médias de 2,84 e 2,12 gols por jogo e 33 e 44 minutos por gol respectivamente. Houve predominância de gols com o pé direito, sendo a zona de finalização central a mais utilizada. Maior predominância de gols ocorreu por organização ofensiva para ambas as competições, mas estas distinguiram-se nos tempos em que ocorreram os gols, sendo mais frequentes no terço inicial de jogo na Copa América, e no terço inicial da segunda etapa e terço final dos dois tempos na Eurocopa. Quanto à s zonas de assistência, observou-se uma maior exploração dos espaços do campo na Eurocopa, enquanto na Copa América o corredor central foi mais utilizado. O setor intermediário foi mais aproveitado para as jogadas de bola parada de tiro indireto nas duas competições, e se destacou na Copa América o aproveitamento da região próxima ao centro de campo e lateral da grande área. São necessárias mais pesquisas para compreender a disparidade nos resultados de ambas as Copas, além da relevância dos arremessos laterais nas jogadas que terminam em gols.</p> 2021-07-17T07:20:36-07:00 Copyright (c) 2021 Luis César Madruga Santiago de Oliveira, Marcella de Castro Campos Velten, Siomara Aparecida da Silva http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1022 A força não se correlaciona com a velocidade em atletas jovens de futsal 2021-07-17T07:19:38-07:00 Karoline da Silva Dias karolinedias.edf@gmail.com Poliane Dutra Alvares polianealvares87@gmail.com Paula Júlia da Costa Chaves paullajulia1996@gmail.com Paulo Vitor Albuquerque Santana santanapaulo25@gmail.com Breno Henrique Araújo Amorim brenohenriqueamorim@hotmail.com Renata Rodrigues Diniz renatarodriguesdiniz1@gmail.com Antônio Carlos da Silva Barros professortoninho08@gmail.com Mario Norberto Sevilio de Oliveira Junior msevilio@hotmail.com Cristiano Eduardo Veneroso cveneroso@hotmail.com Christian Emmanuel Torres Cabido christianemmanuel@gmail.com <p>O futsal caracteriza-se como modalidade esportiva intermitente envolvendo atividades anaeróbicas e aeróbicas. No entanto, há um predomínio das ações de moderada e alta intensidade por ser uma modalidade dinâmica exigindo dos atletas altas demandas físicas, principalmente, força e velocidade. Verificar a correlação entre o desempenho de saltos verticais com sprints em linha reta e com mudança de direção em jogadores de futsal nas categorias de base SUB-15 e SUB-17. Materiais e Métodos: A amostra foi compostapor46jogadores do sexo masculino, sendo 19 da categoria SUB-15 e 27 da categoria SUB-17. Foram submetidos à anamnese, composição corporal e teste de esforço para avaliação de saltos verticais (SA e SCM) e sprints (SLR e SMD). A normalidade dos dados foi verificada pelo teste de Shapiro-Wilk, para as correlações dos testes foi utilizado o teste de correlação de Pearson. Para as análises dos desempenhos entre as categorias foi utilizado teste t não pareado. O nível de significância adotado foi de p &lt; 0,05. Resultados: Os valores de correlação encontrados para a categoria SUB-15 foram r= -0,115 (SLR e SA), r= -0,007 (SLR e SCM), r= -0,141 (SMD e SA) e r= 0,131 (SMD e SCM). Já para a categoria SUB-17 foram r= -0,243 (SLR e SA), r= -0,307 (SLR e SCM), r= -0,256 (SMD e SA) e r= -0,224 (SMD e SCM). Os dados desse estudo apresentam semelhança com os dados de literatura que utilizam as mesmas características de amostra e procedimento. Os valores de correlação foram baixos e não significativos apontando que os saltos verticais e sprints possuem demandas diferentes e que por esta razão é necessário cautela ao usar os SV como método de treinamento da velocidade, sendo necessários treinamentos diferentes, considerando as especificidades das tarefas. Além disso, o estágio maturacional deve ser considerado para a progressão das cargas de treino e obter melhoria nos desempenhos.</p> 2021-07-17T07:18:52-07:00 Copyright (c) 2021 KAROLINE DA SILVA DIAS, Poliane Dutra Alvares, Paula Júlia da Costa Chaves, Paulo Vitor Albuquerque Santana, Breno Henrique Araújo Amorim, Renata Rodrigues Diniz, Antônio Carlos da Silva Barros, Mario Norberto Sevilio de Oliveira Junior, Cristiano Eduardo Veneroso, Christian Emmanuel Torres Cabido http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/968 Análise de Desempenho: um olhar sobre os métodos empregados em categorias de base de clubes de futebol da cidade de Porto Alegre-RS 2021-07-17T07:19:38-07:00 Manoel Eduardo do Prado Shamah m.shamah92@gmail.com Alexandre Patz Hein alexandre_hein@hotmail.com Marcos Xavier de Andrade marquinhosxavier@gmail.com Rodrigo Carlet rdcarlet@hotmail.com Luciano de Oliveira Elias luciano-futebol@hotmail.com Luis Eurico Kerber luislek@feevale.br Rogério da Cunha Voser rogerio.voser@ufrgs.br <p>Introdução e Objetivo: Nas últimas décadas o futebol passou a ser estudado e interpretado nos seus minuciosos detalhes, obtendo maior informação qualificada sobre o jogo. A análise de desempenho procura promover a melhora do rendimento da equipe e/ou do atleta.&nbsp; O presente estudo teve como objetivo investigar a aplicação dos métodos de análise de desempenho no processo de formação de jovens futebolistas em três clubes profissionais da cidade de Porto Alegre-RS. Materiais e Métodos: A metodologia deste estudo caracteriza-se como de natureza aplicada, exploratória e descritiva, com abordagem qualitativa. Através do instrumento de entrevista semiestruturada foram entrevistados analistas de desempenho das categorias de base de três clubes. Como procedimento de análise dos dados, utilizou-se o método de triangulação. Resultados e Discussão: Os clubes estruturados nesta área de atuação, apesar de sistematizarem de maneira diferente os métodos utilizados, baseiam-se em princípios fundamentados na teoria. Os analistas de desempenho mencionam utilizar análises quantitativas e qualitativas sobre os dados dos jogos, assim como efetuam observações individuais e coletivas. Entretanto, em alguns casos, apresentou-se uma maior preocupação em análise de dados coletivos, sobrepondo-se as análises individuais, podendo distanciar-se do desenvolvimento e da formação dos atletas, papel das categorias de base. Conclusão: A análise de desempenho pode auxiliar na formação e desenvolvimento de jovens atletas de futebol, cabendo aos profissionais da área encontrarem os melhores métodos para sua aplicação. Os recursos usados pelos analistas, especialmente a filmagem do jogo, proporcionam um olhar mais técnico acerca dos acontecimentos ocorridos nas partidas.</p> 2021-07-17T07:18:30-07:00 Copyright (c) 2021 Manoel Eduardo do Prado Shamah, Alexandre Patz Hein, Marcos Xavier de Andrade, Rodrigo Carlet, Luciano de Oliveira Elias, Luis Eurico Kerber, Rogério da Cunha Voser http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1049 Análise da incidência de gols e suas características nas fases finais da liga nacional de futsal do Brasil de 2019 2021-05-13T06:36:11-07:00 Marcos Vinícius Santos Silva marquinhos13@msn.com João Marcelo Niquini Caríssimo joaomarceloniquini@gmail.com César Milagres Silva cesarmilagres@gmail.com Siomara Aparecida Silva siomarasilva.lamees@gmail.com <p>O futsal é uma modalidade que possui diversas características como as constantes situações de cooperação e invasão e suas evoluções acarretam diversas mutações táticas para se alcançar o gol. Partindo deste pressuposto o objetivo do presente estudo foi identificar a incidência de gols e suas características nas fases finais da liga nacional de futsal no ano de 2019. A amostra foi constituída por 30 jogos partindo das oitavas até a final, contudo é importante ressaltar que não foi anotado nenhum gol da prorrogação. Para analisar a incidência temporal de gols cada tempo de jogo (1º e 2º) foram divididos em quartis de cinco minutos e concomitantemente foi anotado a ocorrência dos gols por características (Ataque Posicional, Contra-ataque, Bola parara e Gol Linha Ofensivo). Após a análise foi possível identificar que 82 dos 130 gols ocorreram no segundo período das partidas; com relação à incidência de gols destacam-se o primeiro e quarto quartil do segundo tempo, sendo que no primeiro houve média de 5,75 ± 4,19 enquanto no quarto a média foi de 7,50 ± 4,64. Com relação à s características dos gols analisados, as maiores ocorrências ficaram por conta do ataque posicional (53) e contra-ataque (36).&nbsp; O presente estudo pode auxiliar treinadores no aspecto estratégico das equipes preparando-as para possíveis momentos chaves da partida.</p> 2021-05-09T15:05:44-07:00 Copyright (c) 2021 Marcos Vinícius Santos Silva, João Marcelo Niquini Caríssimo, César Milagres Silva, Siomara Aparecida Silva http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1048 Modelo matemático e técnica de otimização para melhorar o desempenho das equipes de futebol 2021-05-13T06:36:10-07:00 ahmmed saadi ahmadsaadi47@yahoo.com <p>Este artigo representa a derivação de um modelo matemático que depende do estado real para fornecer um exemplo de futebol feminino da copa do mundo de 2019. A seleção de futebol dos EUA indicada como um bom exemplo, por representar a melhor equipe vencedora desta copa. Neste trabalho fazer a interação ativa entre modelagem e otimização depender do estado real das atividades do time de futebol através da copa. Especificou seis jogadoras de futebol que representaram o time de futebol dos EUA que participaram ou marcaram oito gols desde a função de dezesseis até a função final. Os resultados deste estudo aumentam o desempenho da equipe dos EUA para 14,2%, reduzem o custo dos esforços de deveres de jogadores de alta qualidade que precisam manter suas atividades por muito tempo e organizam alguns deveres para alguns jogadores coadjuvantes para fornecer uma ampla gama fazer muitos gols e diminuir a pressão contra os principais jogadores. Este estudo precisa de pesquisadores do campo esportivo e treinadores de futebol para ler e analisar os resultados deste estudo e avaliá-lo no estado real.</p> 2021-05-09T15:02:52-07:00 Copyright (c) 2021 ahmmed saadi http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1045 Core training para prevenção de lesões de isquiotibiais em jogadores de futebol 2021-05-13T06:55:27-07:00 Vagner Toshio Uchina vtoshio_uchina@hotmail.com Andréa Dias Reis adr.dea@hotmail.com Bianca Trovello Ramallo biancaramallo@gmail.com <p>Introdução: Os atletas de futebol sofrem entre 2,48 e 9,4 lesões a cada 1000 horas de jogo, sendo a lesão dos músculos isquiotibiais as mais comuns. As taxas de recorrência para lesões dos isquiotibiais permanecem altas, apesar das medidas preventivas. Essas lesões são ocasionadas em corrida em alta velocidade. Uma das estratégias de prevenção de lesões no futebol incluem o protocolo da FIFA chamado FIFA 11+, um programa de aquecimento com duração média entre 10 a 15 min.; o programa baseado no exercício flexão nórdica (NH), para gerar melhora nas ações concêntricas e excêntricas, proporcionando efeito protetor contra mecanismos de lesão do músculo isquiotibial; e programas que incluem o treinamento do Core, que geram um maior controle muscular proximal durante um sprint e consequentemente reduz o risco de lesão nos isquiotibiais. Objetivo:&nbsp; Analisar os programas de treinamento para prevenção das principais lesões do futebol. Método: Trata-se de uma revisão narrativa de estudos publicados nos últimos doze anos na base de dados Pubmed, Lilacs, Scielo. Conclusão: O Core Training deve compor um programa de treino para prevenção de lesões de isquiotibiais, concomitante a exercícios efetivos como a flexão nórdica e os do protocolo FIFA11+.</p> 2021-05-09T14:59:27-07:00 Copyright (c) 2021 Vagner Toshio Uchina, Andréa Dias Reis, Bianca Trovello Ramallo http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1044 Análise comparativa das variáveis técnicas de equipes vencedoras por goleada na Champions League temporada 2015/2016 2021-05-13T06:36:10-07:00 Alexandre de Souza e Silva alexprofms@yahoo.com.br Leonardo José Mendes Silva leojm5@hotmail.com Marcus Vinicius de Faria marcusvini05@hotmail.com Jasiele Aparecida de Oliveira Silva jasiele_oliveira@yahoo.com.br José Jonas de Oliveira joliveira63@gmail.com <p>Introdução: Dentre os esportes mais praticados e com exímio destaque em todo o mundo, o futebol é um deles. Nesse sentido, realizar análises de desempenho dos fatores técnicos, auxilia um melhor desenvolvimento da leitura de jogo, melhorando os pontos fracos da equipe para alcançar resultados mais expressivos. O time vencedor pode conquistar a vitória simples ou com goleada. Não existem muitos estudos que realizam a análise de desempenho comparativa entre essas situações. Objetivo: O objetivo do estudo foi comparar as variáveis técnicas de finalizações, posse de bola, passes certos, passes errados e faltas das equipes que venceram por goleada e das equipes que venceram por diferença inferior a quatro gols. Materiais e Métodos: Em meio as inúmeras competições de futebol realizadas, optou-se analisar a Champions League, por ser um dos campeonatos de melhor nível técnico e grande visibilidade no mundo. Foram analisados 125 jogos da temporada 2015/2016 deste campeonato, considerando-se apenas as partidas em que houve vencedor. Resultado: Após a análise de todas as variáveis técnicas, constatou-se que as equipes vencedoras por goleada realizaram mais finalizações, faltas, passes certos e tiveram maior posse de bola do que o time adversário. Conclusão: Portanto, concluiu-se que as equipes que venceram por goleada apresentaram melhores resultados nos indicadores técnicos comparado à s equipes que venceram seus jogos sem goleadas.</p> 2021-05-09T14:57:44-07:00 Copyright (c) 2021 Alexandre de Souza e Silva, Leonardo José Mendes Silva, Marcus Vinicius de Faria, Jasiele Aparecida de Oliveira Silva, José Jonas de Oliveira http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1042 Análise da incidência de gols do Campeonato Mineiro no ano de 2017 2021-05-13T06:36:06-07:00 Guilherme Augusto Hoth guilherme_hoth@hotmail.com Marcos Paulo de Freitas Silvino marcos.fsilvino@gmail.com Rodrigo de Miranda Monteiro Santos mirandamonteiro@globo.com <p>Objetivo: O estudo teve como objetivo analisar a incidência de gols do Campeonato Mineiro de Futebol de 2017 e sua relação com o resultado da partida. Métodos: Foram analisadas as súmulas das 72 partidas da competição, na qual foram realizados 160 gols, sendo estes organizados em intervalos de 15 minutos. A coleta das informações foi feita a partir do site da Federação Mineira de Futebol. Foi utilizada estatística descritiva (média, frequência e desvio padrão) e o teste ANOVA-one way para a comparação das médias entre cada intervalo de tempo e o respectivo resultado da partida. O nível de significância adotado foi de p&lt;0,05. &nbsp;Resultados: No estudo observou-se maior frequência de gols marcados no segundo tempo (53,11%), tendo ainda ocorrido, em sua maioria, a partir dos 75 minutos de jogo (23,75%). Conclusão: Embora não tenham sido encontradas diferenças significativas em relação aos intervalos de tempo e ao resultado da partida, nota-se uma frequência de gols maior no segundo tempo de partida, em especial no último intervalo de 15 minutos (76-90+).</p> 2021-05-09T14:53:13-07:00 Copyright (c) 2021 Marcos Paulo Silvino, Rodrigo de Miranda Monteiro Santos, Guilherme Augusto Hoth http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1039 Transição Júnior-Sénior em Jogadores de Elite do Futebol Português 2021-05-13T06:32:09-07:00 José Maria Saraiva de Almeida Dias joseadias97@gmail.com Luís Miguel Massuça luis.massuca@gmail.com <p>O objetivo deste trabalho é analisar a trajetória de carreira na transição júnior-sénior dos jogadores que disputaram a 1ª Divisão do Campeonato Nacional de Sub-19 de Portugal, entre as épocas desportivas 2015/2016 e 2018/2019. Participaram no estudo 1226 atletas do sexo masculino. Tendo em consideração o contexto competitivo da última época como júnior e a primeira época como sénior, estes foram distribuídos por diferentes categorias, i.e.: Equipa Sénior do Clube; Equipa B; LigaPro; Campeonato de Portugal; Competição Distrital; Liga Revelação; Equipa Estrangeira; ou Abandono da Modalidade. A base de dados foi construída com suporte nas informações disponibilizadas em www.zerozero.pt. Foram determinadas as frequências absolutas e relativas e, adicionalmente, foi feita a comparação entre Zona Norte e Zona Sul. Os resultados sugerem que a maioria dos jogadores portugueses sub-19 de elite não permanece em equipas de elite após a transição para o escalão sénior, destacando-se ainda que 131 atletas (11%) abandonaram a prática desportiva. Assim, estudos futuros devem também investir na identificação das variáveis explicativas do drop-out na transição júnior-sénior.</p> 2021-05-09T14:50:42-07:00 Copyright (c) 2021 José Dias, Luís Miguel Massuça http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1036 UEFA Champions League: um estudo empírico dos gols feitos na temporada 2017/2018 e a relação nos resultados das partidas 2021-05-13T06:32:08-07:00 Rúbio Rodrigues Cláudio rubioclaudio13@gmail.com Deive Ciro de Oliveira deive.oliveira@unifal-mg.edu.br <p>Introdução: os jogos de futebol possuem períodos críticos. Há momentos em que há uma maior ocorrência de gols e que podem influenciar no resultado. Objetivo: observar a ocorrência de gols, características (gol inicial, pró, tempo de ocorrência) e a relação nos resultados das partidas na UEFA Champions League 2017-2018. Materiais e Métodos: os 401 gols feitos em 125 jogos foram inseridos em um editor de planilhas e separados assim: 1-15, 16-30, 31-45, 45+, 46-60, 61-75, 76-90, 90+. Resultados: período dos gols e número de gols, respectivamente: 1-15: 64; 16-30: 52; 31-45: 62; 45+: 4; 46-60: 64; 61-75: 75; 76-90: 67; 90+: 13. Sendo o primeiro gol realizado nos primeiros 15 minutos, 88% das equipes não perderam. Após os 75 minutos, 78% dos gols foram os gols vencedores. Nos gols ocorridos nos períodos iniciais ou finais, 70,4% dos jogos terminaram em vitória. Em 67% das vitórias, venceu a equipe que marcou o primeiro gol. Discussão: um gol impacta nos aspectos técnico, tático, físico e mental dos jogadores. No físico é sugestivo que a maior incidência de gols no segundo tempo está atrelada a uma melhor resistência, além de impactar no aspecto técnico uma vez que os gestos motores dependem também de um menor desgaste. No tático, quem faz o primeiro gol tem a possibilidade de se manter organizado. No aspecto mental, há um desgaste psicológico menor. Conclusão: na competição e temporada mencionada a ocorrência de gols nos períodos iniciais ou finais se mostraram importantes para a vitória da equipe.</p> 2021-05-09T14:46:03-07:00 Copyright (c) 2021 Rúbio Rodrigues Cláudio, Deive Ciro de Oliveira http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1034 Análise da origem dos gols de uma equipe de futsal marcados em jogos como visitante e mandante 2021-05-13T06:32:08-07:00 Rodrigo Rother rodrigorother@univates.br Anderson Scalco rodrigorother@univates.br <p>Introdução: O futsal está em constante evolução, sendo a análise de desempenho fundamental neste processo. Objetivo: Comparar a origem de gols marcados como mandante e visitante de uma equipe de futsal. Materiais e métodos: Foram observadas dezoito partidas de uma equipe da Liga Gaúcha 2, edição 2019, sendo nove jogos como mandante e nove como visitante, da primeira fase da competição. Foram registrados os gols e classificados quanto a sua origem: ataque posicional, contra-ataque, bola parada, linha goleiro, defesa linha e vantagem numérica. A coleta foi através de vídeos dos jogos, disponíveis gratuitamente e com livre acesso público nos canais Youtube e Facebook do clube analisado. Os dados foram registrados em planilhas Excel e calculados somatórios, percentuais, médias e desvio padrão. Para comparação, foi utilizado Teste T de Student para amostras pareadas, adotando um grau de significância de p&lt;0,05. Resultados: Nos dezoito jogos analisados ocorreram 83 gols, com média de 5,33 por partida. Verificou-se que o ataque posicional (39,76%), contra-ataque (37,35%) e a bola parada (14,46%) são responsáveis pela maior parte dos gols. Nas partidas como mandante foi o ataque posicional com (37,05%), contra-ataque (37,05%) e a bola parada (16,67%). Já nas partidas como visitantes ataque posicional (42,86%), contra-ataque (37,14%) e a bola parada (11,43%). Comparados os dados como mandante e visitante não apresentaram diferenças significativas entre os valores da origem, somente no total de gols. Conclusão: Há um equilíbrio entre a forma de realização dos gols, embora ocorram mais quando a equipe é mandante sobre quando é visitante.</p> 2021-05-09T14:43:56-07:00 Copyright (c) 2021 Rodrigo Rother, Anderson Scalco http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1032 Itinerários do futsal no rio grande do sul (1980-1990) 2021-05-13T06:32:07-07:00 Paulo Renato Vicari paulorenvicari@yahoo.com.br Joseph Ribeiro Lopes joseph.edfis@gmail.com Janice Zarpellon Mazo janice.mazo@ufrgs.br <p>O estudo se propõe a investigar como se sucedeu o estabelecimento do futsal no Rio Grande do Sul, no período das décadas de 1980 e 1990. A pesquisa histórico-documental foi realizada por meio da revisão bibliográfica, análise de documentos e de entrevistas com personagens do futsal no Rio Grande do Sul, os quais ocuparam distintos papéis ao longo das décadas de 1980 e 1990. Os entrevistados foram: dois árbitros, dois atletas, dois treinadores, dois dirigentes da Federação Gaúcha de Futebol de Salão (FGFS) e duas personalidades reconhecidas no cenário esportivo pelo conhecimento a respeito do futsal. As fontes revelaram que a Fédération Internationale de Football Association (FIFA) instituiu o futsal em 1989 e, no ano seguinte, em 1990, a Confederação Brasileira de Futebol de Salão (CBFS), antes atrelada a Federação Internacional de Futebol de Salão (FIFUSA), vinculou-se a FIFA. De tal modo, houve uma maior internacionalização do futsal. Ao analisar os documentos e depoimentos dos entrevistados, percebe-se que o futsal obteve uma maior atenção de patrocinadores e da imprensa, incluindo a televisão.</p> 2021-05-09T14:35:58-07:00 Copyright (c) 2021 Paulo Renato Vicari, Joseph Ribeiro Lopes, Janice Zarpellon Mazo http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1031 A origem dos gols em jogos de futsal feminino durante os jogos abertos de santa catarina 2019 2021-05-13T06:32:06-07:00 Emerson Antonio Brancher emerson.brancher@gmail.com Gustavo Eduardo Leite gustavoeduardo.leite89@gmail.com Nubia Nara Slomp nubia.slomp@gmail.com <p>O futsal feminino é uma modalidade muito recente e atualmente o Brasil possui as potências mundiais da modalidade e com isto se torna importante estudos que indiquem a origem dos gols em jogos de futsal para melhorar a compreensão da ação técnica/tática mais importante durante uma partida. Este estudo teve como objetivo analisar a origem dos gols em jogos de futsal feminino ocorridos durante a realização dos 59º Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC) no ano de 2019. No total foram jogadas e analisadas 32 partidas divididas em fase de grupos e finais. O instrumento de coleta de dados foi um Scout adaptado de Brancher (2019) com a finalidade de identificar a jogada de origem do gol (ataque posicional, transição ofensiva ou bola parada), bem como o número de escanteios, faltas, reposições de bolas realizadas pelo goleiro e laterais ocorridos durante o jogo e com seus respectivos locais da quadra. Nos resultados observa-se que as jogadas de ataque posicional obtiveram a maior incidência na origem dos gols (60,26%), seguidos por transição ofensiva (21,85%) e bola parada (17,89%). Observamos que houve um desequilíbrio de gols entre as ações, no qual o ataque posicional obteve um resultado muito maior do que a transição ofensiva e bolas paradas. Percebemos que as ações de bola parada são importantes, muitas delas ensaiadas, para a origem de gols e jogadas estratégicas durante a competição. Este estudo tem grande importância para melhorar o planejamento dos treinamentos, tornando-os mais específicos e mais eficazes.</p> 2021-05-09T14:34:37-07:00 Copyright (c) 2021 Nubia Nara Slomp, Emerson Antonio Brancher, Gustavo Eduardo Leite http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1027 Perfil antropométrico de goleiros de futebol das seleções participantes das copas do mundo entre os anos de 2002/2014: um estudo comparativo 2021-05-13T06:32:05-07:00 Daniel Ricardi Crizel da Silva danielcrizel@hotmail.com Airton José Rombaldi ajrombaldi@gmail.com <p>Uma figura específica do futebol, o goleiro, tem a função primária de defender a meta, que mede 244 (cm) de altura por 732 (cm) de largura. Para tanto, parecem surgir parâmetros maiores em relação à estatura deste atleta. Este estudo visou descrever o perfil de estatura dos goleiros das seleções que jogaram as Copas do Mundo de futebol de 2002, 2006, 2010 e 2014. Além disso, analisar as variações na estatura ao longo deste período. Trata-se de um estudo descritivo, e a amostra foi composta por 384 goleiros, 96 em cada torneio. Para verificar as diferenças entre as médias de estatura estratificadas por continentes e por mundial, utilizou-se o teste estatístico ANOVA one-way. Quando o teste F foi significativo, as diferenças entre os grupos foram analisadas pelo post-hoc de Bonferroni. Não houve variação significativa entre as médias de estatura ao longo dos mundiais. Em 2002, não houve diferença significativa entre continentes, resultado este que não se repetiu nas demais edições do torneio. A variabilidade observada, pode ser fruto de diferenças étnicas entre os diversos povos, ou ainda das condições sociais, econômicas e culturais, sendo que países desenvolvidos conseguem ofertar melhores condições de vida, influenciando assim no perfil antropométrico da população. Por fim, a seleção natural da modalidade, juntamente com o desenvolvimento das ciências do esporte apontam também para o aumento da estatura. É importante o aprofundamento desta temática, em recorte de tempo maior, evidenciando melhor a variabilidade da estatura dos goleiros e correlacionando com o seu nível de eficiência.</p> 2021-05-09T14:30:26-07:00 Copyright (c) 2021 Daniel Ricardi Crizel da Silva, Airton José Rombaldi http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1024 Análise do desempenho tático de jogadores de futebol sub-17 2021-05-13T06:32:04-07:00 Andrey Piegas Piffero andrey.piegas@gmail.com Douglas Lubas Rodrigues dougdlr91@gmail.com Any Gracyelle Brum dos Santos any.gracy@gmail.com Thais de Lima dos Santos dos Santos thais.limas2015@gmail.com Phillip Vilanova Ilha phillip@unipampa.edu.br <p>O presente estudo, tem como objetivo analisar o desempenho tático de jogadores de futebol da categoria sub 17 nas diferentes fases do jogo. A pesquisa foi realizada com 24 jovens atletas da categoria sub 17 de um clube de futebol amador de uma cidade da fronteira oeste do Rio Grande do Sul. O estudo caracterizou-se como descritivo de caráter quantitativo. Como instrumento para análise de dados do desempenho tático processual utilizou-se o sistema FUT-SAT, empregou-se na análise do desempenho tático processual a estatística descritiva (frequência, percentual, média e desvio padrão) e a inferencial (teste Qui-quadrado), com nível de significância de 5%. Para a realização destas análises recorreu ao software Statistical Package for Social Science (SPSS). Com base nos dados encontrados, concluiu-se que os atletas meio-campistas têm maiores ações dos princípios táticos ofensivos, assim como, os defensores nos princípios táticos defensivos. Pode se inferir também, que os principais princípios táticos ofensivos desenvolvidos foram a Penetração pelos atacantes e os defensivos a Contenção pelos defensores.</p> 2021-05-09T14:28:38-07:00 Copyright (c) 2021 Any Gracyelle Brum dos Santos, Andrey Piegas Piffero, Douglas Lubas Rodrigues, Thais de Lima dos Santos, Phillip Vilanova Ilha http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1021 Estado de humor em atletas de futsal feminino de alto rendimento 2021-05-13T06:32:03-07:00 Ana Paula Ramos anaramos.fisio@gmail.com Patricia Caroline de Oliveira Lencina patriciacaroline977@gmail.com Rodrigo Okubo rokubo@ymail.com <p>Introdução: O futsal tem sido muito estudado nas últimas décadas, e consequentemente a sua evolução tem sido vertiginosa, fazendo com que os atletas profissionais trabalhem no seu limite na maior parte do tempo, aumentando o risco de lesões e o índice de depressão. Essa busca incessante por resultados e rendimentos, quando somado à fatores extra “campo”, acaba interferindo no desempenho psicológico e físico dos atletas, que podem levá-los a altos níveis de estresse e alterações no Perfil de Estados de Humor (PEH). Objetivo: Traçar o perfil de humor de atletas profissionais de futsal feminino durante toda uma temporada. Métodos: Esta pesquisa se caracteriza por ter uma abordagem quantitativa, do tipo descritiva, comparativa e epidemiológica. Foram selecionados, de maneira intencional, atletas do sexo feminino, de uma equipe profissional de futsal, e foram aplicados um instrumento com objetivo de traçar o perfil epidemiológico e demográfico de lesões dessas atletas e também a escala BRUMS que avalia o estado de humor. Resultados: A amostra envolveu 20 atletas profissionais. Os valores dos domínios ficaram dentro do esperado para atletas de alto rendimento, se assemelhando à valores já descritos na literatura em outros esportes. Conclusão: Contudo fica claro que o perfil de humor das atletas de futsal feminino avaliadas, é compatível com outras modalidades já estudadas. Sugere-se que novos estudos sejam realizados, com maior número de atletas, permitindo que esses dados contribuam com o monitoramento e otimização de rendimento.</p> 2021-05-09T14:24:55-07:00 Copyright (c) 2021 Ana Paula Ramos, Rodrigo Okubo, Patricia Caroline Lencina http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1019 Níveis de aptidão física e perfil antropométrico de atletas profissionais de futebol feminino que atuam em diferentes posições 2021-05-13T06:32:02-07:00 Karla Chaves Loureiro karlaclpf@gmail.com Rodrigo Ferrari Rod.ferrari84@gmail.com <p>O futebol é caracterizado como uma modalidade acíclica, que exige das atletas um excelente condicionamento físico. Pela constante evolução do futebol feminino, faz-se necessário identificar e analisar todas as variáveis físicas da modalidade. Objetivo: Analisar os níveis de aptidão física e o perfil antropométrico de atletas profissionais de futebol feminino que atuam em diferentes posições.&nbsp; Métodos: 32 atletas de futebol feminino no Brasil que atuam em diferentes posições (Go goleiras, Za zagueiras, La laterais, Vo volantes, Me meio campistas, At atacantes), realizaram avaliações no período competitivo: avaliação antropométrica, capacidade aeróbica, potência anaeróbica e potência de membro inferior. Resultados: Go apresentaram maior estatura, menor capacidade aeróbica e melhor potência de membro inferior comparada as demais posições. As Vo obtiveram a melhor desempenho na avaliação de potência anaeróbica e capacidade aeróbica comparada as demais posições, e em comparação com as Za, La, Me e At, obtiveram a melhor performance de potência muscular de membros inferiores. As Za obtiveram o maior valor em percentual de gordura, e menor capacidade aeróbica comparada com La, Me, Vo e At. As La apresentaram o menor resultado no teste de potência muscular de membros inferiores. Conclusão: Os níveis de aptidão física de atletas profissionais de futebol feminino são influenciados pelas diferentes demandas exigidas durante uma partida de acordo com a posição de jogo de cada atleta.</p> 2021-05-09T14:22:55-07:00 Copyright (c) 2021 Karla Chaves Loureiro, Rodrigo Ferrari http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1008 Análise da ocorrência temporal de gols na Copa Santander Libertadores 2019 2021-05-13T06:32:01-07:00 Luciano Bernardes Leite bernardes1322@gmail.com Leôncio Lopes Soares leoncio.soares@hotmail.com Bruno de Cássio Coelho bruno.ccoelho@hotmail.com Guilherme de Azambuja Pussieldi guilhermepussieldi@ufv.br <p>Introdução: Uma partida de futebol pode ser decida em pequenos detalhes, sendo que o conhecimento da incidência de gols nas partidas pode ser um importante parâmetro para o planejamento tático das equipes. Objetivo: Verificar a ocorrência temporal de gols na Copa Santander Libertadores no ano de 2019. Materiais e métodos: Foram acessadas as súmulas oficiais de todos os jogos realizados na Copa Santander Libertadores no ano de 2019. O tempo oficial de jogo (90 minutos) foi analisado por tempo de jogo (1º e 2º) e por intervalos de 15 em 15 minutos. Para análises estatísticas, utilizou-se o teste Krusk-Wallis com post hoc D’ums para testar diferenças entre os tempos de jogos e entre os intervalos de tempos analisados. Um nível de significância de 5% foi utilizado para testar diferenças significantes. Resultados: Entre o 1º e 2º tempo de jogo não houve diferença significativa. Entre os períodos específicos de jogo, foi encontrada apenas uma diferença entre o primeiro período de jogo (0 – 15) em comparação ao último período de jogo (76 – 90). Conclusão:&nbsp; Não houve diferenças de gols marcados entre os tempos de jogo (1º e 2º), contudo foi observado uma diferença entre o período inicial do jogo em relação ao período final do jogo.</p> 2021-05-09T14:20:21-07:00 Copyright (c) 2021 Luciano Bernardes Leite, Leôncio Lopes Soares, Bruno de Cássio Coelho, Guilherme de Azambuja Pussieldi http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1000 A influência da posse de bola no resultado dos jogos da primeira divisão do campeonato paulista 2019 2021-05-13T06:32:01-07:00 Osvaldo Tadeu da Silva Junior osvaldo.tadeu@gmail.com Dener Mendis Donzelli dener_pelezinho@hotmail.com Hugo Eurico Martins Francisco hugo1040@hotmail.com Murilo Sampaio Henrique murilo.sampaio@hotmail.com Julio Wilson dos Santos santos@fc.unesp.br <p>Introdução: Dentre as variáveis que ajudam no bom desempenho de uma equipe, a posse de bola tem sido um fator importante, haja visto que muitas pesquisas relacionam a posse de bola com sucesso nas partidas disputadas. Objetivo: o presente estudo teve como objetivo avaliar a influência da posse de bola nos resultados dos jogos do campeonato paulista da primeira divisão no ano de 2019. Materiais e Métodos: Foi realizada uma pesquisa descritiva com abordagem correlacional utilizando observação, registro e análise de dados. Foram analisados 64 jogos oficiais da primeira divisão do campeonato paulista do ano de 2019. Os dados foram observados de forma direta através da análise de vídeo e a análise e gravação dos dados estatísticos da partida realizados em tempo real através de aplicativo para dispositivos móveis DartFish EasyTag. Resultados: Os resultados obtidos apontaram diferença significante entre vitória e derrota (52,0 ± 0,9 e 45,0 ± 0,8; p=0,03) e correlação entre o tempo total de posse de bola em minutos com o número de vitórias (r<sup>2</sup>=0,55, p≤0,05). Conclusão: O estudo demostrou que houve influência positiva significante da posse de bola sobre os resultados das partidas no campeonato paulista na série A1 no ano de 2019.</p> 2021-05-09T14:19:14-07:00 Copyright (c) 2021 Osvaldo Tadeu da Silva Junior, Dener Mendis Donzelli , Hugo Eurico Martins Francisco , Murilo Sampaio Henrique , Julio Wilson dos Santos http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/985 Comparação analítica dos ataques resultantes em gol das equipes sub-17 masculina e sub-18 feminina do flamengo no campeonato brasileiro de futebol 2021-05-13T06:32:00-07:00 Fernando Ferraz de Abreu ffa0908@yahoo.com.br Rafael Calais Gaspar rafael.gaspar92@gmail.com José Rodrigo Pauli rodrigopaulifca@gmail.com <p>O futebol é uma das modalidades esportivas coletivas que não apresentam diferenças nas regras para mulheres e homens. Entretanto, sabe-se que os indivíduos do sexo feminino apresentam uma iniciação no esporte mais tardia. Nesse contexto, pouco se sabe sobre as diferenças táticas entre ambas as modalidades. Assim, o presente estudo teve como objetivo avaliar as ações ofensivas resultantes em gol das equipes sub-17 masculino e sub-18 feminino do Clube de Regatas do Flamengo, durante o Campeonato Brasileiro de 2019. Foram analisados 8 jogos de cada equipe, através de vídeos disponibilizados em plataforma digital. Foram avaliadas as ações ofensivas resultantes em gol, a última ação ofensiva antes do gol e o início da posse de bola de cada gol. Foi verificado que o time feminino realizou mais gols com o pé direito do que o time masculino. Por outro lado, o número de gols com o pé esquerdo e de cabeça da equipe masculina foi maior do que a feminina. Além disso, observou-se que a maiores frequências dos gols de ambas as equipes ocorreram por finalização direta. Ademais, observou-se que a maioria dos gols femininos tem origem após a roubada de bola, enquanto a equipe masculina realizou mais gols com início na bola parada. Assim, podemos concluir que uma inserção tardia de mulheres na modalidade pode interferir na última ação dos ataques durante um jogo de futebol e que as ações ofensivas que culminaram em gols no futebol feminino se deram principalmente em decorrência da recuperação da posse de bola.</p> 2021-05-09T14:18:02-07:00 Copyright (c) 2021 Fernando Ferraz de Abreu, Rafael Calais Gaspar http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/972 Efeito de uma partida de futebol sobre o estado de humor de jovens atletas 2021-05-13T06:31:59-07:00 Rafael Cunha Laux rafael-laux@hotmail.com Maria Cristina Alves da Silva mariia_silva@hotmail.com Clodoaldo Antônio de Sá clodoaldo@unochapeco.edu.br <p>Introdução: Uma partida de futebol envolve inúmeros fatores para levar um time à vitória, entre eles os aspectos psicológicos como o estado de humor. Objetivo: verificar o efeito de uma partida de futebol sobre o estado de humor de jovens atletas. Material e Métodos: foram avaliados 15 atletas de futebol de campo, pertencentes a base da Associação Chapecoense de Futebol, com idade de 11 anos, todos do sexo masculino. Para a avaliação do estado de humor dos atletas no pré e pós jogo, utilizou-se a Escala de Humor de Brunel (BRUMS). Realizou-se análise estatística descritiva e inferencial. Resultados: evidenciou-se uma alteração no estado de humor dos atletas quando comparado o pré com o pós jogo, no qual teve um aumento das variáveis raiva (p=0,002), fadiga (p=0,048) e vigor (p=0,024), já nas demais variáveis, tensão, depressão e raiva não teve alterações. Conclusão: o resultado de empate no jogo aumentou a raiva, a fadiga e o vigor do grupo avaliado.</p> 2021-05-09T14:16:31-07:00 Copyright (c) 2021 Rafael Cunha Laux, Maria Cristina Alves Da Silva, Clodoaldo Antônio De Sá http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/959 Futebol: o estado do conhecimento das dissertações e teses nas engenharias 2021-05-13T06:31:41-07:00 Alex Fensterseifer alex.cbf@ufsc.br <p>Com objetivo de investigar o estado do conhecimento das dissertações e teses produzidas no Brasil sobre temática futebol nas Engenharias de 1989 a 2018, a pesquisa buscou, recuperou e preparou os dados, dando-lhes tratamento estatístico, representação gráfica e interpretação. Os resultados mostram que o futebol é investigado por oito áreas, com preponderância da Engenharia de Produção, Biomédica e Elétrica; setenta estudos; predomínio das pesquisas quantitativas e de mestrado; sobre vibrações dos estádios de futebol, gestão de clubes, probabilidade dos resultados dos jogos e análise do chute. As conclusões deste estudo abrem novos campos de intervenção científica e mostram a fragmentação do conhecimento numa área com características multidisciplinares.</p> 2021-05-09T14:14:59-07:00 Copyright (c) 2021 Alex Fensterseifer http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/887 Prevalência do componente cognitivo nas sessões de treinamento de futebol nas categorias sub-15 2021-05-12T13:23:00-07:00 Jhonatan Henrique Linhares jhonatan_henr.ique@hotmail.com Rosimeide Francisco dos Santos Legnani legnanirosi@gmail.com Valdomiro de Oliveira oliveirav457@gmail.com Elto Legnani legnanielto@gmail.com <p>Introdução: No futebol, as capacidades táticas e os processos cognitivos são requisitos essenciais para o bom desempenho esportivo. Portanto, espera-se que tais requisitos sejam explorados nos treinamentos. &nbsp;Objetivo: Verificar a prevalência do componente cognitivo nas sessões de treinamento de clubes da categoria sub-15 de Curitiba-PR. Métodos: Foram avaliadas três equipes, selecionadas intencionalmente. Na coleta de dados foi utilizado o instrumento denominado protocolo de análise das sessões de treinamento aplicado e adaptado ao futebol, segmentado nas categorias: “conversa com o treinador”, “atividade inicial 1 e 2”, “treino físico”, “treino técnico”, “treino tático 1, 2 e 3” e “jogo formal”. Para as análises foram selecionadas “atividade inicial 1 e 2” e “treino tático 1, 2 e 3”; pois são nestas categorias que o protocolo permite a exploração do contexto cognitivo. Cada equipe teve cinco sessões de treino observadas (n=5). A análise dos dados foi realizada através do programa <em>Statistical Package for the Social Science</em> (SPSS) <em>for Windows</em>, versão 20.0, por meio da estatística descritiva (média e desvio padrão). Resultados: Observou-se que o componente cognitivo é pouco explorado; pois nas “atividades iniciais 1 e 2”, em apenas 13,3% das oportunidades tal componente foi trabalhado. Com respeito ao “treino tático 1”, apenas 6,7% das oportunidades o componente cognitivo foi incorporado na rotina da sessão. Enquanto no “treino tático 2 e 3”, não houve propostas de treino cognitivo. Conclusão: Verificou-se uma pobre exploração do componente cognitivo na rotina de treinamentos das categorias de base de clubes de futebol de Curitiba-PR</p> 2021-05-09T13:57:47-07:00 Copyright (c) 2021 Jhonatan Henrique Linhares, Elto Legnani, Rosimeide Francisco dos Santos Legnani, Valdomiro de Oliveira http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1054 Importância do Método Situacional para o ensino dos Esportes Coletivos 2021-05-13T06:55:27-07:00 Marília Suzy Ferreira de Queiroz mariliasuzyf@gmail.com Darley Severino Cardoso darleyseverino@hotmail.com Raphaella Christine Ribeiro de Lima rafacrlima@gmail.com Iberê Caldas Souza Leão iberecaldas@gmail.com <p>O método situacional (MS) tem sido eficaz para o desenvolvimento da capacidade tática e técnica dos atletas, estimulando processos cognitivos como: percepção, tomada de decisão, aprendizagem, entre outros. Objetivou-se identificar e discutir a utilização do MS e sua importância para aprendizagem dos esportes coletivos (EC). O estudo trata-se de uma revisão de literatura, onde se utilizou as bases de dados: Bireme, Pubmed e Scielo. Selecionaram-se estudos em português e inglês, utilizando os termos: esporte coletivo, métodos de ensino, método situacional e ensino do esporte. &nbsp;Após identificar e discutir a importância do MS para aprendizagem dos EC identificou-se que este é um modo eficaz para o desenvolvimento do processo de ensino aprendizagem e treinamento. Faz-se necessária aprendizagem de todos os métodos de ensino, e aprofundar o conhecimento concernente ao MS; sua aplicabilidade propiciará um entendimento maior do jogo e, consequentemente, aumento da eficácia do atleta.</p> 2021-05-09T13:55:44-07:00 Copyright (c) 2021 Marília Suzy Ferreira de Queiroz, Darley Severino Cardoso, Raphaella Christine Ribeiro de Lima, Iberê Caldas Souza Leão http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1033 Uma proposta “outra” para o ensino do futebol na Educação Física 2021-05-12T13:23:03-07:00 Otávio Nogueira Balzano otaviobalzano@yahoo.com.br Gilberto Ferreira da Silva gilberto.ferreira65@gmail.com João Alberto Steffen Munsberg prof.jasm@gmail.com Pedro Henrique Nascimento Morais pedro_quaresma_77@hotmail.com <p>A pesquisa tem como objetivo apresentar uma proposta “outra” de ensino do futebol na Educação Física escolar e na universidade. Trata-se de estudo de cunho bibliográfico exploratório, tendo como suporte teórico pressupostos de especialistas da área esportiva, articulando-se conceitos básicos de Educação Física com preceitos defendidos por estudiosos da decolonialidade. O trabalho evidenciou que escola básica e universidade brasileiras têm incorporado elementos da modernidade/colonialidade europeia. A Educação Física, em especial, é permeada pela abordagem tecnicista. A análise à luz de pressupostos decoloniais aponta para a abordagem intercultural como alternativa viável para a decolonização do ensino do futebol, na Educação Física escolar e universitária no Brasil.</p> 2021-05-09T13:53:47-07:00 Copyright (c) 2021 Pedro Henrique Nascimento Morais, Otávio Nogueira Balzano, Gilberto Ferreira da Silva, João Alberto Steffen Munsberg http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1029 Efeitos de diferentes estratégias de montagem de pequenos jogos no desempenho de jogadores de futebol: uma revisão sistemática 2021-05-12T13:23:03-07:00 Pedro Schons pedroschons@hotmail.com Artur Avelino Birk Preissler artur_birk@hotmail.com Felipe de Lima Ribeiro felipelimrib@hotmail.com Gianluca de Leone Caetano gianluca.caetano@ufrgs.br Giovanni Rimolo Brito giovannibrito91@gmail.com Luiz Fernando Martins Kruel kruel@esef.ufrgs.br <p>O conhecimento sobre como a estruturação dos pequenos jogos pode alterar o desempenho técnico e tático dos jogadores de futebol, permitindo que o treinador escolha a estrutura mais coerente com o seu objetivo. Sendo assim, objetivo da presente revisão sistemática de literatura foi reunir estudos que analisaram efeitos de diferentes estratégias de montagem de pequenos jogos no desempenho de jogadores de futebol avaliado pela ferramenta Team Sport Assessment Procedure (TSAP). A busca foi realizada nas bases de dados PubMed, Scopus e Sportdiscus em dezembro de 2019. Foram encontrados 152 artigos, dos quais 4 foram incluídos no presente estudo. Menores quantidades de jogadores em campo apresentam maiores valores nas variáveis de desempenho avaliadas pelo TSAP. Essas variáveis podem ser alteradas pelos métodos de pontuação estabelecidos para os pequenos jogos. Por fim, a forma de orientação ou condição estabelecida pelo treinador não interfere no desempenho de jogadores de futebol.</p> 2021-05-09T13:50:50-07:00 Copyright (c) 2021 Pedro Schons, Artur Avelino Birk Preissler, Felipe Lima Ribeiro, Gianluca de Leone Caetano, Giovanni Rimolo Brito, Luiz Fernando Martins Kruel http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1028 Características do indivíduo, do ambiente e da tarefa e a regra tamanho da trave no futsal nas categorias adulto, Sub-07 e Sub-09 2021-05-14T06:34:42-07:00 Itamar Adriano Tagliari itagliari@ig.com.br Erick Cleison de Araujo erickaraujoo@hotmail.com <p>Compreender o processo de participação de crianças na modalidade futsal torna-se necessário, pois a aplicação das regras evidencia influências no desenvolvimento da criança. O objetivo é investigar as características do indivíduo, do ambiente e da tarefa, com ênfase na regra tamanho da trave no futsal categoria adulto, Sub-07 e Sub-09 anos de idade. O estudo caracteriza-se por ser descritivo documental. O Livro de Regras da Modalidade Futsal da Confederação Brasileira de Futebol de Salão foi analisado. A categoria de análise foi o tamanho da trave. A categoria foi analisada a partir das características do indivíduo (comportamento motor e crescimento físico), do ambiente (oportunidade e estimulação) e da tarefa (complexidade e regras) e as suas interconexões, conforme o Modelo de Newell. Os resultados indicam que a variável tamanho da trave é a mesma nas regras da categoria adulto e nas categorias Sub-07 e Sub-09. Conclui-se que a adaptação da trave em um tamanho menor, torna-se necessária, pois acompanha o crescimento físico das crianças, evidencia maior variabilidade do comportamento motor, além disso pode favorecer as estratégias do jogo. A alteração nesta regra torna-se importante, pois&nbsp; evidencia oportunidades e estimulos para a criança praticar o futsal, visando favorecer o seu desenvolvimento.</p> 2021-05-09T13:48:35-07:00 Copyright (c) 2021 Itamar Adriano Tagliari http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1025 Perspectivas ecológica e cognitiva na tomada de decisão no futebol/futsal 2021-05-12T13:23:02-07:00 Henrique Lamberty Porto henriquelamberty@hotmail.com Fernando Copetti copettif@gmail.com Fábio Saraiva Flôres flores.saraiva@gmail.com <p>O futebol é um esporte coletivo em que o desempenho competitivo foi analisado a partir de diferentes perspectivas teóricas para ser compreendido. Nesta investigação, buscou-se realizar uma revisão narrativa da literatura sobre a tomada de decisão no futebol e no futsal. Nossa narrativa investigativa revelou que existem duas perspectivas diferentes para descrever e explicar a tomada de decisão no futebol / futsal: uma abordagem ecológica e uma abordagem cognitiva. O primeiro sustenta que a tomada de decisão dos jogadores é sustentada pelos acoplamentos de percepção-ação, onde as decisões são sustentadas em interações contínuas entre o jogador e o contexto. Assim, os jogadores precisam explorar ativamente as informações contextuais do adversário e do colega de equipe do ambiente, como orientação postural, distâncias interpessoais, posições relativas, direção da linha de corrida e velocidade que especifica as possibilidades que o ambiente oferece para agir. Por outro lado, estudos sobre a abordagem cognitiva sustentam que o processo de tomada de decisão dos jogadores é sustentado pelo processamento da informação com ênfase no conhecimento prévio armazenado na memória. Assim, existe um centro de controle (cérebro) que comanda as ações, ou seja, as decisões são centradas nos jogadores e no que eles armazenam em sua memória. Assim, as decisões dos jogadores são sequenciais, hierárquicas e relacionadas à percepção visual, que está associada à capacidade do cérebro de processar e analisar informações em diferentes cenários. Nossa investigação revela que o presente estudo é o primeiro desenho de revisão narrativa a avaliar o processo de tomada de decisão no futebol, quanto à s suas abordagens teóricas.</p> 2021-05-09T13:47:04-07:00 Copyright (c) 2021 Henrique Lamberty Porto, Fernando Copetti, Fábio Saraiva Flôres http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/990 Identificação dos fatores de influência na formação de jovens futebolistas, segundo a percepção de treinadores de escolinhas de futebol 2021-05-12T13:23:02-07:00 Anelize Gabriele Peressute Ribeiro ane_peressute@hotmail.com Ana Paula Cabral Bonin Maoski bonin.anapaula@gmail.com Anderson Caetano Paulo andersoncaetano@gmail.com <p>Esse estudo investigou quais seriam os fatores de influência na formação de jovens futebolistas segundo a percepção de treinadores de escolinhas de futebol. A amostra foi composta por cinco treinadores de diferentes escolinhas da cidade de Curitiba. A pesquisa tem caráter qualitativo e utiliza-se de pesquisa bibliográfica e entrevistas semiestruturadas, com análise de conteúdo para interpretação dos dados. Dentre os resultados obtidos, alguns fatores de influência foram encontrados, e estes atuam entre os indivíduos envolvidos direta e indiretamente com o ensino do futebol, que ao conhecerem estes fatores de influência, podem tornar o futebol não apenas como uma ferramenta de treinamento, mas de formação pessoal também.</p> 2021-05-09T13:45:37-07:00 Copyright (c) 2021 Anelize Gabriele Peressute Ribeiro http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/963 Formação de atletas em futsal: análise de um programa a partir da concepção crítico-emancipatória - possibilidades e limitações 2021-05-12T13:23:02-07:00 Ramon Diego Waltrick waltrick51@icloud.com Lorival José Carminatti lorival.carminatti@udesc.br <p>Considerando a urgente necessidade de ampla formação humana durante o processo de desenvolvimento de atletas e a crescente profissionalização do futsal, este trabalho teve como objetivo analisar o programa de formação de atletas de uma instituição esportiva. A partir das competências fundamentais da proposta crítico-emancipatória, utilizadas como fonte secundária da pesquisa, foram analisados documentos, os quais, demonstram a intenção da instituição em proporcionar uma formação emancipadora baseada na proposta de Kunz, bem como, demonstram evidências de resultados positivos quanto a formação de atletas. Sugere-se a utilização de ferramentas de avaliação dos processos, de maneira a possibilitar a quantificação dos resultados ao longo do tempo, bem como a utilização de diferentes metodologias de ensino-aprendizagem complementando assim a necessidade de amplo desenvolvimento.</p> 2021-05-09T13:42:44-07:00 Copyright (c) 2021 Ramon Diego Waltrick, Lorival José Carminatti http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/960 Ensinar o treinador a ser um treinador de futebol: Uma abordagem teórica com implicações práticas 2021-05-12T13:23:04-07:00 Filipe Rodrigues frodrigues@esdrm.ipsantarem.pt Rita Rita ritamacedoferreira@gmail.com Luís Cid luiscid@esdrm.ipsantarem.pt Diogo Teixeira diogo.sts.teixeira@gmail.com Diogo Monteiro diogomonteiro@esdrm.ipsantarem.pt <p>Este estudo focou-se na análise do impacto do clima motivacional induzido pelos treinadores na perceção de esforço por parte de jovens atletas praticantes de futebol, através de um modelo híbrido, considerando como quadros teóricos motivacionais a Teoria dos Objetivos de Realização e a Teoria da Autodeterminação. Foram analisados dados de 803 atletas masculinos com idades compreendidas entre os 14 e 20 anos (M=17.60; DP=2.21), com uma frequência de treino semanal entre 2 a 6 vezes por semana (M=3.56; DP=.85) e duração entre 60 a 300 minutos (M=99.75; DP= 1.08). Os participantes preencheram quatro questionários previamente traduzidos e validados para a língua portuguesa no contexto do desporto. Os valores de ajustamento indicam aceitação do modelo de medida e do modelo de equações estruturais. Todas as regressões revelaram ser significativas, tendo em conta os pressupostos teóricos. Os efeitos indiretos mostram que o clima orientado para a tarefa prediz positivamente a perceção de esforço, tanto por via da motivação autónoma, como por via da motivação controlada. Contrariamente, um clima orientado para o ego apresenta um efeito indireto negativo e significativo na perceção de esforço, independentemente da regulação motivacional. Em termos práticos, os treinadores devem concentrar-se na aprendizagem dos jovens atletas e no desenvolvimento de novas capacidades. Além disso, é de extrema importância que o progresso e esforço, quer a nível do atleta quer a nível geral da equipa, sejam reforçados e parabenizados pelo treinador, de forma a promover um envolvimento equilibrado e harmonioso entre atletas.</p> 2021-05-09T13:40:41-07:00 Copyright (c) 2021 Filipe Rodrigues, Rita Rita, Luís Cid, Diogo Teixeira, Diogo Monteiro http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/935 Aptidão física relacionada ao desempenho esportivo de adolescentes escolares praticantes de futsal 2021-05-12T13:23:01-07:00 Jonathan Moreira Lopes jonathanmoreira924@gmail.com Vanessa da Silva Lima vanessadasilva.lima@uece.br <p>O futsal no âmbito escolar apresenta uma vertente de competição que é desenvolvida com maior evidência nas seleções esportivas da escola. Os níveis de aptidão física em adolescentes são uns dos fatores que influência no rendimento esportivo dessas modalidades. O objetivo deste estudo é verificar a aptidão física relacionada ao desempenho esportivo de adolescentes escolares praticantes de futsal. Participaram do estudo 29 adolescentes do sexo masculino integrantes da seleção esportiva da escola com idade média de 16,03 (±0,87) anos e índice de massa corporal (IMC) de 20,73 (±2,48) Kg/m<sup>2</sup>. Para verificação dos níveis de aptidão física desportiva foram realizados os testes de agilidade (<em>Illinois Agility Test</em>) e os testes neuromusculares de velocidade e potência de membros inferiores (PMI) propostos pelo Projeto Esporte Brasil (PROESP-BR). Para tabulação e análise dos dados foram utilizados respectivamente os programas Microsoft Excel® versão 2016 e o JASP versão 0.8.6.0. Utilizou-se estatística descritiva, análise de variância, teste normalidade (Shapiro-Wilker) e correlação de Pearson entre as capacidades físicas, tendo o valor de p&lt;0,05. As capacidades neuromusculares apresentaram médias de 17,53 (±0,84) segundos para agilidade, 3,08 (±0,22) segundos para velocidade e 2,09 (±0,22) metros na PMI. Não foram identificadas diferenças significativas entre as capacidades neuromusculares com a posição tática dos jogadores. Foram encontradas correlações negativas entre PMI e agilidade (r= -0,408) e entre PMI e velocidade (r= -0,600). Conclui-se que os adolescentes integrantes da seleção esportiva de futsal apresentaram níveis moderados de aptidão física, não havendo diferenças significativas entre a atuação tática e suas capacidades físicas.</p> 2021-05-09T13:38:37-07:00 Copyright (c) 2021 Jonathan Moreira Lopes, Vanessa da Silva Lima http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/923 A influência dos aspectos cognitivos subjacentes a tomada de decisão na performance de atletas de Futsal 2021-05-12T13:23:01-07:00 Gabriel de Oliveira Rangel gabrirangel@hotmail.com <p>O futsal é uma modalidade esportiva coletiva com características dinâmicas. O objetivo desse estudo foi analisar a influência dos aspectos cognitivos subjacentes a tomada de decisão na performance de atletas de futsal. O estudo trata-se de uma pesquisa bibliográfica. Os resultados obtidos nos estudos revisados apresentaram aspectos cognitivos que influenciam diretamente no rendimento dos atletas de futsal, além de ressaltar as metodologias de ensino-aprendizagem-treinamento que apresentem situações reais de jogo para obter benefícios nos aspectos cognitivos e motores. Conclui-se que os aspectos cognitivos subjacentes a tomada de decisão, são relevantes na performance de atletas de futsal.</p> 2021-05-09T13:37:46-07:00 Copyright (c) 2021 Gabriel de Oliveira Rangel