Níveis de aptidão física de jogadores profissionais de futebol que atuam em diferentes posições no jogo

  • Leandro de Oliveira Carpes Faculdade Sogipa de Porto Alegre, Porto Alegre-RS, Brasil.
  • Jeam Marcel Geremia Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria-RS, Brasil.
  • Rodrigo Ferrari da Silva Faculdade Sogipa de Porto Alegre, Porto Alegre-RS, Brasil. Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre-RS, Brasil.
Palavras-chave: Preparação física, Avaliação física, Desempenho no futebol

Resumo

O futebol é uma atividade de característica intermitente que exige gestos motores especializados com intensidades e durações variadas. Por isso, identificar o perfil físico dos atletas de futebol e as variações das características físicas dentro cada posição de jogo é fundamental para o desenvolvimento do atleta. Objetivo: Avaliar e comparar os níveis de aptidão física de jogadores de futebol que atuam em diferentes posições no jogo. Métodos: 79 atletas profissionais de futebol da primeira divisão do futebol gaúcho (das temporadas de 2016 e 2017) que atuam em diferentes posições de jogo (goleiros - Go, laterais - La, zagueiros - Za, volantes - Vo, meias - Me e atacantes - At) realizaram avaliações dos seguintes componentes da aptidão física durante a pré-temporada: capacidade aeróbia, potência anaeróbia, índice de fadiga e potência muscular. Resultados: Go apresentaram menor capacidade aeróbia quando comparados com os demais jogadores. Além disso, Go apresentaram menores valores de potência anaeróbia quando comparados com os atacantes, sem apresentar diferenças entre as outras posições. Me apresentaram menores índices de fadiga quando comparados Za e At, e menores valores de potência muscular quando comparados com Go, Za, Vo e At. Conclusão: Os presentes achados demonstraram que jogadores profissionais apresentam diferentes desempenhos nos componentes de aptidão física quando estratificados por posição, salientando a importância de programas de treinamento físico individualizados para cada posição de jogo em atletas profissionais.

Biografia do Autor

Rodrigo Ferrari da Silva, Faculdade Sogipa de Porto Alegre, Porto Alegre-RS, Brasil. Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre-RS, Brasil.

Prof. Dr. Rodrigo Ferrari

Rua Ramiro Barcelos 2350, Centro de Pesquisa Clínica, 21301 – LaFiEx

CEP: 96055-630 – Porto Alegre, RS, Brasil

Phone: +5551 9604-0583            

Fax: +5551 3334-6462

Referências

-Balikian, P.; Lourenção, A.; Ribeiro, L.F.P.; Festuccia, W.T.L.; Neiva, C.M. Consumo máximo de oxigênio e limiar anaeróbio de jogadores de futebol: comparação entre as diferentes posições. Revista brasileira de medicina do esporte. Vol. 2. Num. 8. 2002. p.32-36.

-Bangsbo, J.; Norregaard, L.; Thorso, F. Activity profile of competition soccer. Canadian Journal of Sports Science. Num. 16. 1991. p.110-116.

-Bangsbo, J. Energy demands in competitive soccer. Journal of Sports Sciences. Num. 12. 1994. p. 5-12.

-Bangsbo, J.; Iaia, F.M.; Krustrup, P. The Yo-Yo intermittent Recovery Test: A useful tool for evaluation of physical performance in Intermittent Sports. Sports Medicine. Vol. 1. Num. 38. 2008. p. 37-51.

-Barbanti, V.J. Treinamento Desportivo: bases cientificas. 3ª edição. São Paulo: CRL Balieiro, 1996.

-Barros, T.L.; Lotufo, R.F.; Mine, F. Consumo máximo de oxigênio em jogadores de futebol. Revista Brasileira de Atividade Física e Saúde. Num. 1. 1996. p. 6-24.

-Barros, T.L. Boleiros sob medida. Revista de pesquisa FAPESP. São Paulo. Vol. 75. 2002. p. 42-44.

-Burger, M.; Oliveira, J.C.; Nunes, J.E.D.; Azevedo, P. Variáveis ventilatórias em jogadores Coreanos juvenis de futebol: comparação entre posições em campo. Movimento & Percepção, Espírito Santo do Pinhal. Vol. 10. Num. 7. 2007.

-Campeiz, J.M.; Oliveira, P.R. Análise comparativa de variáveis antropométricas e anaeróbias de futebolistas profissionais, juniores e juvenis. Revista Movimento & Percepção. Vol. 8. Num. 6. 2006. p.58-84.

-Chamari, K.; Hachana, Y.; Kaouech, F.; Jeddi, R.; Moussa-Chamari. I.; Wisløff, U. Endurance training and testing with the ball in young elite soccer players. British Journal of Sports Medicine. Vol. 39. Num. 1. 2005. p. 24-28.

-Cetolin, T.; Foza, V.; Crescente, L.; Siqueira, O.D.; Cardoso, M.S. Potência anaeróbia conforme posição tática exercida após período de treinamento. In XVI Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte e III Congresso Internacional de Ciências do Esporte, Porto Alegre, 2009.

-Cetolin, T.; Foza, V.; Silva, J.F.; Guglielmo, G.A.; Siqueira, O.D.; Cardoso, M.F.S.; et al. Comparação da potência anaeróbia entre as posições táticas em jogadores de futebol: estudo retrospectivo. Revista brasileira de cineantropometria e desempenho humano. Vol. 4. Num. 15. 2013.

-CONMEBOL. Confederação Sul-Americana de Futebol 265 milhões jogam futebol no mundo inteiro. Disponível em: http://www.conmebol.com/pt-br/content/265-milhoes-de-pessoas-jogam-futebol-no-mundo-inteiro. 05/10/2016.

-Cruz, W.S.; Cesar, D.J. Análise da aptidão física de atletas de futebol da categoria sub-18, por posição de jogo. Journal of Amazon Health Science. Vol. 1. Vol. 1. 2015 p. 1-25.

-Cunha, L.A. Valências fisiológicas anaeróbicas de futebolistas em diferentes níveis competitivos. Dissertação de mestrado em educação física. da Universidade Federal de São Paulo. São Paulo. 2008.

-Davis, J.A.; Brewer, J.; Atkin, D. Pre-season physiological characteristics of English first and second division soccer players. Journal of Sports Sciences. Vol. 10. 1992 p. 541-547.

-Ferreira Neto, A.; Goellner, S.V.; Bracht, V. As ciências do esporte no Brasil. Campinas: Ed. Autores Associados. 1995. p. 81-101.

-Hespanhol, J.E.; Arruda, M.; Bolaños, M.A.C.; Silva, R.L.P. Sensibilidade e especificidade do diagnóstico de desempenho da força por diferentes testes de saltos verticais em futebolistas e voleibolistas na puberdade. Revista Brasileira de Medicina do esporte São Paulo. Vol. 5. Num. 19. 2013.

-Jackson, A.S.; Pollock, M.L. Generalized equations for predicting body density of men. British Journal of Nutrition. Vol. 40. 1978. p.497-504.

-Prado, W.L; Botero, J.P.; Guerra, R.L.F.; Rodrigues, C.L.; Cuvello, L.C.; Damaso, A.R. Perfil antropométrico e ingestão de macronutrientes em atletas profissionais brasileiros de futebol, de acordo com suas posições. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 2. Num. 12. 2006. p. 6-56.

-Ravagnani, F.C.P.; Paz, W.B.; Costa, C.F.; Brandão, C.M.; Reis Filho, A.D.; Fett, C.A.; et al. Perfil físico das diferentes posições de jogadores de futebol. Revista Brasileira de Cineantropometria e Movimento. Vol. 2. Num. 21. 2013. p. 11-18.

-Reilly, T. Aspectos Fisiológicos Del Fútbol. PubliCE Standard. Num. 3. 2014. p.9-15.

-Ribeiro, F.; Mato, D.G.; Aidar, F.J.; Matos, J.A.B.; Marins, J.C.B.; Silva, A.J. Características cineantropométricas de jogadores de futebol profissional de Minas Gerais: Comparações entre as diferentes posições. Revista Brasileira de Ciências da Saúde. Vol. 30. Num. 9. 2011.

-Santos, J.A.R. Estudo comparativo, fisiológico, antropométrico e motor entre futebolista de diferente nível competitivo. Revista Paulista de Educação Física. Vol. 2. Num. 13. 1999.

-Silva, J.F.; Guglielmo, L.G.A.; Dittrich, N.; Floriano, L.T.; Arins, F.B. Relação entre a aptidão aeróbica e capacidade de sprints repetidos no futebol: efeito do protocolo; Revista Brasileira de Cineantropometria e Desempenho Humano. Vol. 2. Num. 13. 2011. p. 111-116.

-Silva, J.F.; Detanico, D.; Floriano, L.T.; Dittrich, N.; Nascimento, P.C.; Santos, S.G. Níveis de potência muscular em atletas de futebol e futsal em diferentes categorias e posições. Motricidade. 2012. Vol. 1. Num. 8. p.14-22.

-Silva, A.G.; Marins, J.C.B. Proposta de baterias de testes físicos para jovens jogadores de futebol e dados normativos. Revista Brasileira de Futebol. Vol. 2. Num. 6. 2014. p. 13-29.

-Zacharogiannis, E. Paradisis, G.; Tziortzis, S. An evalution of tests of anaerobic power and capacity. Medicine and Science in Sports and Exercise. Vol. 5. Num. 36. 2004.

-Weineck, J. Futebol total: o treinamento físico no futebol. Guarulhos: Phorte. 2000.

Publicado
2020-01-19
Seção
Artigos Científicos - Original