Análise da composição corporal e de níveis de aptidão física de escolares praticantes de Futsal em relação aos índices sugeridos pelo projeto esporte Brasil (PROESP-BR) em fase preparatória para competições escolares

  • Lúcio Marques Vieira Souza Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia, Universidade Federal de Sergipe (UFS), São Cristóvão-SE, Brasil. Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (SEDUC), Aracaju-SE, Brasil.
  • Rodrigo Garcia Fiorillo Departamento de Educação Física, Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR), Campus Paranavaí. Paranavaí-PR, Brasil.
  • Higor Santos Fonseca Departamento de Educação Física, Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR), Campus Paranavaí. Paranavaí-PR, Brasil.
  • Stevan Ricardo dos Santos Departamento de Educação Física, Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR), Campus Paranavaí. Paranavaí-PR, Brasil.
  • Jymmys Lopes dos Santos Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia, Universidade Federal de Sergipe (UFS), São Cristóvão-SE, Brasil.
  • Patrícia Morgana Ferreira Santos Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (SEDUC), Aracaju-SE, Brasil.
  • Clésio Andrade Lima Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia, Universidade Federal de Sergipe (UFS), São Cristóvão-SE, Brasil.
  • Matias Batista Santos Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (SEDUC), Aracaju-SE, Brasil.
  • Silvan Silva de Araújo Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (SEDUC), Aracaju-SE, Brasil.
  • Matheus Amarante do Nascimento Departamento de Educação Física, Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR), Campus Paranavaí. Paranavaí-PR, Brasil.
Palavras-chave: Futsal, Aptidão Física, Escolares

Resumo

No Brasil, o Futsal quando comparado com outras modalidades esportivas coletivas, é um dos esportes mais praticados no âmbito escolar, principalmente pelos adolescentes, porém, durante a partida diversas ações físicas e motoras exigem que os seus praticantes tenham um certo nível de aptidão física. Diante disto, o presente estudo teve como objetivo analisar a composição corporal e os níveis de aptidão física de escolares praticantes de Futsal em relação aos índices sugeridos pelo Projeto Esportivo Brasil (PROESP-BR) comparando-os com outros estudos que também analisaram os níveis de aptidão física de jovens praticantes de futsal. A amostra foi composta por 18 adolescentes do sexo masculino com idade entre 12 e 14 anos (13 ± 0,8 anos) matriculados numa escola pública da cidade de Neópolis-SE. Para a obtenção dos dados foi utilizada a bateria de medidas e testes referentes ao PROESP-BR. Foram coletados peso e altura para cálculo do IMC. Para as variáveis da aptidão física foram analisadas o IMC e a flexibilidade. Os resultados foram analisados e comparados com os dados oferecidos pelo PROESP-BR. Os dados também foram comparados a estudos que também analisaram os níveis de aptidão física de jovens praticantes de futsal.  Conclui-se que durante uma preparação de equipes escolares de futsal, mesmo que os alunos/atletas já estejam com bons níveis dos componentes da aptidão física relacionada a saúde, os treinamentos sistematizados de modalidades esportivas oferecem a possibilidade para que estes níveis sejam otimizados, elevando a qualidade de vida e o bem-estar dos praticantes.

 

Biografia do Autor

Lúcio Marques Vieira Souza, Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia, Universidade Federal de Sergipe (UFS), São Cristóvão-SE, Brasil. Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (SEDUC), Aracaju-SE, Brasil.
Lúcio Marques Vieira Souza concluiu o Mestrado em Educação Física (UFS), 2016-2018, mais especificamente na área de concentração de Adaptações Morfofuncionais do Exercício Físico. Atualmente é aluno de Doutorado na Universidade Federal de Sergipe (UFS). É Professor Efetivo da SEED/SE - Secretaria de Estado da Educação de Sergipe, atuando como treinador na Modalidade Esportiva Volei de Praia no Centro de Esportes Escolares do DEF/SEED - Departamento de Educação Física. É Delegado Adjunto de Sergipe da Federação Internacional de Educação Física (FIEP). É graduado em Licenciatura Plena pela Universidade Tiradentes (UNIT/SE), 2003-2007. Concluiu a Especialização em Fisiologia do Exercício Aplicado ao Treinamento e à Saúde na Faculdade de Sergipe (ESTÁCIO/FASE), 2007 -2008. Concluiu a Especialização em Gestão em Saúde Pública na Universidade Federal de Alagoas (UFAL), 2015-2017. Teve experiência como Docente no Curso de Bacharelado em Educação Física da Faculdade Maurício de Nassau - Aracaju e Membro do Núcleo de Docentes Estruturantes, 2017-2018. Foi professor convidado da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), 2017, para ministrar a disciplina de Fundamentos Teóricos e Metodológicos do Ensino do Futebol e Futsal. Foi professor convidado na Faculdade Montenegro (FAM), 2015-2016, ofertando disciplinas. Teve experiência como Professor de Educação Física do Ensino Fundamental e Médio na Prefeitura de Igreja Nova-AL, 2012-2016. Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase em Educação Física Escolar, Treinamento Esportivo no Futsal, Treinamento Funcional, Ginástica Laboral, Avaliação Física e Treinamento de Força, Gestão em Espaços Fitness, podendo atuar principalmente nos seguintes temas: Educação Física, Saúde e Qualidade de Vida, Atividade Motora, Fisiologia do Exercício, Treinamento Esportivo, Cinesiologia e Biomecânica do Movimento Humano. Atualmente estuda aspectos fisiológicos e bioquímicos do exercício físico de alta intensidade relacionado ao estresse oxidativo e danos musculares. É Professor convidado para Especialização Lato Sensu. Ministra Cursos e Palestras em vários eventos pelo Brasil.

Referências

-Alexandre, J.M.; Reis, M.D.S.; Capistrano, R. Avaliação Do Desempenho De Escolares Em Testes De Aptidão Física. Saúde (Santa Maria). Vol. 41. Num. 2. 2015. p.161-168.

-Barbero-Alvarez, J.C.; Soto, V.M.; Barbero-Alvarez, V.; Granda-Vera, J. Match analysis and heart rate of futsal players during competition. Journal of Sports Sciences. Vol. 26. Num. 1. 2008. p.63-73.

-Bergmann, G.G.; Bergmann, M.L.A.; Pinheiro, E.S.; Moreira, R.B.; Marques, A.C.; Garlipp, D.C.; Gaya, A.C. Body mass index: Secular trends in children and adolescents from Brazil. Revista Brasileira de Cineantropometria e Desempenho Humano. Vol. 11. Num. 3. 2009. p.280-285.

-Filho, R.M. A importância do Futsal para o Desenvolvimento Cognitivo, Afetivo e Psicomotor. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. Vol. 6. Num 22. 2014. p.287-293. Disponível em: <http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/258>

-Filho, V.C.B.; Lopes, A.S.; Bozza, R.; Rech, C.R.; Campos, W.D.E. Correlates of Cardiorespiratory and Muscular Fitness among Brazilian Adolescents. American Journal of Health Behavior. Vol. 38. Num. 1. 2014. p.42-52.

-Fiorante, F.B.; Pellegrinotti, I.L. Efeitos de um Programa Periodizado de Futsal na Aptidão Física de Estudantes Femininas de 13 e 14 Anos de Idade. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. Vol. 10. Num. 38. 2018. p.285-293. Disponível em: <http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/589>

-Galy O.; Zongo P.; Chamari K.; Chaouachi A.; Michalak E.; Dellal A.; Castagna C.; Hue O. Anthropometric and physiological characteristics of Melanesian futsal players: a first approach to talent identification in Oceania. Biology of Sport. Vol. 32. Num. 2. 2015. p.135-141.

-Gaya, A.; Gaya, A.R. Projeto Esporte Brasil: manual de testes e avaliação versão 2016. Porto Alegre. UFRGS. 2016. p.78.

-Generosi, R.A.; Navarro, F.; Greco, P.J.; Junior, E.P.L.; Liberali, R. Aspectos morfológicos observados em atletas profissionais do futsal masculino brasileiro. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. Vol. 1. Num. 1. 2009. p.10-20. Disponível em: <http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/2>

-Lima, C.A.; Souza, L.M.V.; Dos Santos, J.L.; Araújo, S. S.; Santos, P. M. F.; Estevam, C. S.; Freire, J.M.M. Correlação entre aptidão aeróbia e biomarcador de estresse oxidativo em jogadores de futsal. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício. São Paulo. Vol. 12. Num. 79. 2018. p.1010-1016. Disponível em: <http://www.rbpfex.com.br/index.php/rbpfex/article/view/1562>

-Machado Filho, R. Aptidão Física de Meninos Escolares da Cidade de Guarulhos-SP Praticantes de Atividades Relacionadas ao Futsal Após 15 Semanas de Treinamento. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. São Paulo. Vol. 4. Num. 11. 2012. p.11-16. Disponível em: <http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/120>

-Machado Filho, R. Comparação dos Níveis de Aptidão Física de Escolares de uma Escola Pública de Guarulhos-SP Praticantes de Futsal e Handebol Após 12 Semanas de Treinamento. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. São Paulo. Vol. 5. Num. 15. 2013. p.21-27. Disponível em: <http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/161>

-Naser, N.; Ali, A. A descriptive-comparative study of performance characteristics in futsal players of different levels. Journal of Sports Sciences. Vol. 34. Num. 18. 2016. p.1707-1715.

-Naser, N.; Ali, A.; Macadam, P. Physical and physiological demands of futsal. Journal of Exercise Science and Fitness. Vol. 15. Num. 2. 2017. p.76-80.

-Nogueira, J.A.D.; Pereira, C.H. Aptidão física relacionada à saúde de adolescentes participantes de programa esportivo. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte. Vol. 28. Num. 1. 2014. p.31-40.

-Oliveira, L.S.; Brito-Gomes, J. L.; Macêdo, J.O.R. Nível de Aptidão física Relacionada ao Desempenho de Escolares Praticantes de voleibol de um Município do Semiárido Brasileiro. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício. São Paulo. Vol. 11. Num. 65. 2017. p. 156-163. Disponível em: <http://www.rbpfex.com.br/index.php/rbpfex/article/view/949>

-Pereira, T.A.; Bergmann, M.L.A.; Bergmann, G.G. Fatores associados à baixa aptidão física de adolescentes. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 22. Num. 3. 2016. p.176-181.

-Projeto Esporte Brasil: manual. Disponível em: <https://www.proesp.ufrgs.br> Acesso em: 12/02/2019.

-Rodrigues, V.M.; Ramos, G.P.; Mendes, T.T. Intensity of official futsal matches. Journal of Strength and Conditioning Research. Vol. 25. Num. 9. 20111. p.2482-2487.

-Schubert, A.; Januário, R.S.B.; Casonatto, J.; Sonoo, C.N. Aptidão física relacionada à prática esportiva em crianças e adolescentes. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 22. Num. 2. 2016. p.142-146.

-World Health Organization (WHO). Growth reference 5-19 years - Height-for-age (5-19 years). 2007. Disponível em: <https://www.who.int/growthref/who2007_height_for_age/en/> Acesso em: 12/12/2019.

Publicado
2020-01-19
Como Citar
Souza, L. M. V., Fiorillo, R. G., Fonseca, H. S., dos Santos, S. R., Santos, J. L. dos, Santos, P. M. F., Lima, C. A., Santos, M. B., Araújo, S. S. de, & Nascimento, M. A. do. (2020). Análise da composição corporal e de níveis de aptidão física de escolares praticantes de Futsal em relação aos índices sugeridos pelo projeto esporte Brasil (PROESP-BR) em fase preparatória para competições escolares. RBFF - Revista Brasileira De Futsal E Futebol, 11(44), 375-381. Recuperado de http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/810
Seção
Artigos Científicos - Original