Efetividade e análise de desempenho ofensivo da Copa do Mundo de Futebol - Rússia 2018

João Francisco de Castro Silveira

Resumo


O sucesso em campo está diretamente relacionado à eficiência ofensiva durante o jogo. Considerando que a Copa do Mundo se caracteriza como grande oportunidade de observar as melhores seleções e jogadores da atualidade, o objetivo do presente estudo é descrever a efetividade do desempenho ofensivo da 21ª Copa do Mundo de Futebol: Rússia 2018. Os dados desta pesquisa descritiva observacional foram compostos pelos 169 gols, 108 assistências, 1182 finalizações e 59211 passes efetuados durante a Copa. Os resultados mostraram que a média por partida de todas as variáveis analisadas foi maior na fase eliminatória. 32,5% dos gols foram originados de bola parada, sendo que 13,6% foram de cobranças de pênalti. 18,9% de gols foram marcados de cabeça e 59,8% saíram no segundo tempo de jogo. 20,4% dos gols foram marcados por jogadores defensivos, 41,4% por meio-campistas e 38,2% por atacantes, desconsiderando-se os 12 gols contra. 19,4% das assistências foram de bola parada e 55,6% foram realizadas por meio-campistas. 84,71% dos gols foram realizados de dentro da grande área e 31,48% das assistências foram realizados da zona central do meio-campo. Concluiu-se que a efetividade do desempenho ofensivo da 21ª Copa do Mundo: Rússia 2018 foi identificada por 169 gols (2,64 gols por partida), 108 assistências, 1182 (18,47 por partida) finalizações, sendo que 501 (42,4%) foram em direção ao gol e que destas 501 finalizações à meta adversária, 33,7% resultaram em gols, totalizando uma média 7,0 finalizações necessárias para marcar um gol.

 

ABSTRACT 

Effectiveness and offensive performance analysis of the Soccer’s World Cup: Russia 2018

The success in the soccer’s field is directly related to the offensive efficiency during the game. Considering that the World Cup is a great opportunity to observe the current best teams and players, the objective of the present study is to describe the effectiveness of the offensive performance of the 21st Soccer World Cup: Russia 2018. The data of this observational descriptive research were composed of 169 goals, 108 assists, 1182 shots and 59211 passes made during the World Cup. The results showed that the mean per departure of all variables analyzed was higher in the knockout phase. 32,5% of the goals were from a dead ball situation, 13,6% were from penalties. 18,9% were headed goals and 59,8% were scored in the second half. 20,4% of the goals were scored by defensive players, 41,4% by midfielders and 38,2% by forwards, disregarding the 12 own goals. 19,4% of the assists were from dead ball situation and 55,6% were made by midfielders. 84,71% of the goals were made inside the penalty area and 31.48% of the assists were made from the midfield offensive zone. It was concluded that the effectiveness of the offensive performance of the 21st World Cup: Russia 2018 was identified by 169 goals (2,64 goals per game), 108 assists, 1182 (18,47 per match) shots, 501 (42,4%) shots were on target and of these 501 shots on target, 33,7% resulted in goals, totaling an average of 7,0 shots needed to score a goal.


Palavras-chave


Análise de desempenho; Desempenho esportivo; Futebol

Texto completo:

PDF

Referências


-Andrade, M. T.; Espírito Santo, L. C. Relação entre as ações finais que resultaram em gol e o mando de campo no Campeonato Brasileiro de 2009 – Série A. Revista Brasileira de Ciências do Esporte. Vol. 38. Num. 4. 2016. p. 363-369.

-Andrade, M. T.; Espírito Santo, L. C.; Andrade, A. G. P.; Oliveira, G. G. A. Análise dos gols do Campeonato Brasileiro de 2008 – Série A. Revista Brasileira de Ciências do Esporte. Vol. 37. Num. 1. 2015. p. 49-55.

-Bangsbo, J. The physiology of soccer-with special reference to intense intermittent exercise. Acta Physiologica – The Scandinavian Physiological Society. 151(suppl. 619). 1994. p. 1-155.

-Barreira, D.; Garganta, J.; Castellano, J.; Prudente, J.; Anguera, M. T. Evolución del ataque em el fútbol de élite entre 1982 y 2010: Aplicación del análisis secuencial de retardos. Revista de Psicología del Deporte. Vol. 23. Num. 1. 2014. p. 139-146.

-Braz, T. V. Análise do jogo de futebol: considerações sobre o componente técnico-tático, planos de investigação, estudos da temática e particularidades do controle das ações competitivas. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. Vol. 5. Num. 15. 2013. p. 28-43.

-Castellano, J.; Casamichana, D.; Lago, C. The use of match statistics that discriminate between successful and unsuccessful soccer teams. Journal of Human Kinetics. Vol. 31. 2012. p. 139-147.

-Cunha, S. A.; Binotto, M. R.; Barros, R. M. L. Análise da variabilidade na medição de posicionamento tático no futebol. Revista Paulista de Educação Física. Vol. 15. Num. 2. 2001. p. 111-116.

-Delgado-Bordonau, J. L.; Domenech-Monforte, C.; Guzmán, J. F.; Mendez-Villanueva, A. Offensive and defensive team performance: relation to successful and unsuccessful participation in the 2010 Soccer World Cup. Journal of Human Sport & Exercise. Vol. 8. Num. 4. 2013. p. 894-904.

-FIFA. Fifa World Cup History. 2018. Disponível em . Acesso em 28 Jul 2018.

-Garganta, J. A análise da performance nos jogos desportivos. Revisão acerca da análise do jogo. Revista Portuguesa de Ciências do Desporte. Vol. 1. Num. 1. 2001. p. 57-64.

-Garganta, J. Trends of tactical performance analysis in team sports: bridging the gap between research, training and competition. Revista Portuguesa de Ciências do Desporto. Vol. 9. Num. 1. 2009. p. 81-89.

-Hughes, M. D.; Bartlett, R. M.; The use of performance indicators in performance analysis. Journal of Sports Sciences. Vol. 20. Num. 10. 2002. p. 739-754.

-Lago-Peñas, C.; Lago-Ballesteros, J.; Dellal, A.; Gómez, M. Game-related statistics that discriminated winning, drawing and losing teams from the Spanish Soccer League. Journal of Sports Science and Medicine. Vol. 9. Num. 5. 2010. p. 288-293.

-Liu, H.; Gómez, M. A.; Gonçalves, B.; Sampaio, J. Technical performance and match-to-match variation in elite football teams. Journal of Sports Sciences. Vol. 34. Num. 6. 2016. p. 509-518.

-Liu, H.; Gómez, M. A.; Lago-Peñas, C.; Sampaio, J. Match statistics related to winning in the group stage of 2014 Brazil FIFA World Cup. Journal of Sports Sciences. Vol. 33. Num. 12. 2015. p. 1205-1213.

-López, M. G. Desarrollo y finalización de las acciones ofensivas: análisis comparativo USA 94, Francia 98 y Liga Española 98-99. Lecturas: Educación Física y Deportes. Vol. 04. Num. 17. 1999.

-Machado, J. C.; Barreira, D.; Garganta, J. Eficácia ofensiva e variabilidade de padrões de jogo em futebol. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte. Vol. 27. Num. 4. 2013. p. 667-677.

-McGarry, T. Applied and theoretical perspectives of performance analysis in sport: Scientific issues. International Journal of Performance Analysis in Sport. Vol. 9. Num. 4. 2009. p. 128-140.

-Poulter, D. R. Home advantage and player nationality in international club football. Journal of Sports Sciences. Vol. 27. Num. 8. 2009. p. 797-805.

-Ramos, L. A.; Oliveira Júnior, M. H. Futebol: classificação e análise dos gols da EuroCopa 2004. Revista Brasileira de Futebol. Vol. 1. Num. 1. 2008. p. 42-48.

-Reep, C.; Benjamin, B. Skill and chance in association football. Journal of the Royal Statistical Society. Vol. 131. Num. 4. 1968. p. 581-585.

-Ruiz-Ruiz, C.; Fradua, L.; Fernández-García, Á.; Zubillaga, A. Analysis of entries into the penalty área as a performance indicator in soccer. European Journal of Sport Science. Vol. 13. Num. 3. 2013. p. 241-248.

-Sarmento, H.; Marcelino, R.; Anguera, M. T.; Campaniço, J.; Matos, N.; Leitão, J. C. Match analysis in football: a systematic review. Journal of Sports Sciences. Vol. 32. Num. 20. 2014. p. 1-13.

-Tenga, A.; Ronglan, L. T.; Bahr, R. Measuring the effectiveness of offensive match-play in professional soccer. European Journal of Sport Science. Vol. 10. Num. 4. 2010. p. 269-277.

-Vilar, L.; Araújo, D.; Davids, K.; Button, C. The role of ecological dynamics in analysing performance in team sports. Sports Medicine. Vol. 42. Num. 1. 2012. p. 1-10.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBFF - Revista Brasileira de Futsal e Futebol

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Antonio Coppi Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato:aqui