O contexto do desenvolvimento psicossocial de jogadores de futebol para amputados

Mário Antônio de Moura Simim, Bruno Victor Correa da Silva, Eduardo Macedo Penna, Renato Melo Ferreira

Resumo


O objetivo do presente estudo foi verificar o contexto do desenvolvimento psicossocial dos jogadores de futebol para amputados. Participaram 16 atletas, do sexo masculino, pertencentes a uma equipe de Futebol para Amputados, com idade média de 34,1±8,9 anos, tempo total de prática na modalidade de 11,0±7,9 anos e que disputam competições nacionais e internacionais. Para coleta de dados aplicou-se um questionário para identificação da Experiência Esportiva, Pratica Deliberada e Influência nos momentos iniciais, continuação e ápice da carreira esportiva dos atletas. Os principais influenciadores para os atletas de FA iniciarem e se manterem na prática da modalidade foram os amigos (44% e 46% respectivamente). A Família é quem mais influencia (42%) quando o atleta alcance o ápice da carreira. Concluímos que o contexto do desenvolvimento psicossocial dos jogadores aponta início tardio da pratica. Além disso demonstramos a importância de amigos e familiares para um bom desenvolvimento do atleta no esporte, bem como o bom relacionamento com o treinador e a motivação/superação como principais influencias durante o ápice da carreira.

 

ABSTRACT 

The context of psychosocial development of players for Amputees Soccer

The aim of this study was to determine the context of psychosocial development of soccer players for amputees. Participated 16 athletes, male, belonging to a soccer team for amputees with a mean age of 34.1 ± 8.9 years, total time of practice in the modality of 11.0 ± 7.9 years and who competing for national competitions and international. For data collection applied a questionnaire to identify the Sports Experience, Deliberate Practice and Influence in the early stages, continuation and culmination of the sporting career of athletes. Key influencers for FA athletes start and remain in practice mode were friends (44% and 46% respectively). The family is who more influence (42%) when the athlete reaches the apex career. We conclude that the context of psychosocial development of players points late start of practice. Inaddition, we demonstrate the importance of friends and family for a good development of the athlete in the sport, as weel as the good relationship with the coach, and motivation / overcoming as the main influences during the top career.


Palavras-chave


Esporte adaptado; Amputação; Pessoas com deficiência

Texto completo:

PDF

Referências


-Baker, J.; Horton, S. A review of primary and secondary influences on sport expertise. High Ability Studies. Vol. 15. Núm. 2. p.211-228. 2004.

-Bhambhani, Y. Physical training in amputees - overview of physical training in athletes with disabilities: Focus on Long-term Athlete Development. 2007. Disponível em: .

-Biçer, T. Psychology in Sport. In: Terrorism, C. o. E. D. A. (Ed.). Amputee Sports for Victims of Terrorism. Ankara: IOS Press. 2007. p.65-70.

-Bloom, B. S. Developing talent in young people. New York: Ballantine Books. 1985.

-Bragaru, M.; Dekker, R.; Dijkstra, P. U.; Geertzen, J. H.; van der Sluis, C. K. Sports participation of individuals with major upper limb deficiency. British Journal of Sports Medicine. Vol. 49. Núm. 5. p. 330-334. 2015.

-Bragaru, M.; Dekker, R.; Geertzen, J. H. B.; Dijkstra, P. U. Amputees and sports: a systematic review. Sports Medicine. Vol. 41. Núm. 9. p. 721-740. 2011.

-Brazuna, M. R.; Mauerberg-deCastro, E. A Trajetória do atleta portador de deficiência física no esporte adaptado de rendimento. Uma revisão da literatura. Motriz. Vol. 7. Núm. 2. p.115-123. 2001.

-Bruner, M. W.; Munroe-Chandler, K. J.; Spink, K. S. Entry into the elite sport: a preliminary investigation into the transition experiences of rookie athletes. Journal of Applied Sport Psychology. Vol. 20. Núm. 2. p.236-252. 2008.

-Costa e Silva, A. A.; Marques, R. F. R.; Pena, L. G. S.; Molchansky, S.; Borges, M.; Campos, L. F. C. C.; Araújo, P. F.; Borin, J. P.; Gorla, J. I. Esporte adaptado: abordagem sobre os fatores que influenciam a prática do esporte coletivo em cadeira de rodas. Revista Brasileira de Educação Físicas e Esporte. p. ahead of print. 2013.

-Côté, J. The influence of the family in the development of talent in sport. The Sport Psychologist. Vol. 13. Núm. 4. p.395-417. 1999.

-Côté, J.; Salmela, J. H.; Trudel, P.; Baria, A.; Russel, S. J. The coaching model: a grounded assessment of expert gymnastic coaches‟ knowledge. Journal of Sport & Exercise Psychology. Vol. 17. Núm. 1. p.1-17. 1995.

-Cregan, K.; Bloom, G. A.; Reid, G. Career evolution and knowledge of elite coaches of swimmers with a physical disability. Research Quarterly for Exercise and Sport. Vol. 78. Núm. 4. p. 339-350. 2007.

-Ericsson, K. A. Recent advances in expertise research: A commentary on the contributions to the special issue. Applied Cognitive Psychology. Vol. 19. Núm. 2. p.233-241. 2005.

-Ericsson, K. A.; Krampe, R. T.; Tesch-Romer, C. The role of deliberate practice in the acquisition of expert performance. Psychological Review. Vol. 100. Núm. 3. p. 363-406. 1993.

-Ferreira, R. M. O contexto do desenvolvimento de medalhistas olímpicos da natação brasileira. Dissertação de Mestrado em Ciências do Esporte. Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte. 2010.

-Ferreira, R. M.; Moraes, L. C. Influência da família na primeira fase de desenvolvimento da carreira de nadadores medalhistas olímpicos brasileiros. Motricidade. Vol. 8. Núm. 2. p.42-51. 2012.

-Genç, F. Techniques of Amputee Football In: Terrorism, C. o. E. D. A. (Ed.). Amputee Sports for Victims of Terrorism. Ankara: IOS Press. 2007. p.100-113.

-Gomes, A. I. S.; Ribeiro, B. G.; Soares, E. A. Caracterização nutricional de jogadores de elite de futebol de amputados. Revista Brasileira Medicina do Esporte. Vol. 11. Núm. 1. p.11-16. 2005.

-Gomes, A. I. S.; Ribeiro, B. G.; Soares, E. A. Nutritional profile of the Brazilian Amputee Soccer Team during the precompetition period for the world championship. Nutrition. Vol. 22. Núm. 10. p.989-995. 2006.

-Lowther, J.; Lane, A.; Lane, H. Self-efficacy and psychological skills during the Amputee Soccer World Cup. Athletic Insight. Vol. 4. Núm. 2. p.23-34. 2002.

-Martin, J. Psychosocial Aspects of Youth Disability Sport. Adapted Physical Activity Quarterly. Vol. 23. p.65-77. 2006.

-Martin, J.; Vitali, F. Disability and Sport. In: Eklund, R. e Tenebaum, G. (Ed.). Encyclopedia of Sport and Exercise Psychology. Sage. p.209-212. 2014.

-Mccarthy, P. J.; Jones, M. V. A qualitative study of sport enjoyment in the sampling years. The Sport Psychologist. Vol. 21. Núm. 4. p.400-416. 2007.

-Mello, M. T.; Wincler, C. Esporte Paralímpico. São Paulo. Atheneu. 2012.

-Moraes, L. C.; Medeiros Filho, E. S. Expertise no esporte: desenvolvimento da excelência. In: Samulski, D. M. (Ed.). Psicologia do Esporte: conceitos e novas perspectivas. Manole. 2009. p.429-446.

-Moraes, L. C.; Salmela, J. H.; Durand-Bush, N. Modelos de desenvolvimento de talentos. In: Samulski, D. M. (Ed.). Novos conceitos em treinamento esportivo. Brasilia. 1999. p.171-190.

-Moreira, T. A. Análise da situação da Associação Mineira de Desportos para Amputados-AMDA diante das exigências da Lei 11.438, de 29/12/2006 (Lei de Incentivo ao Esporte). TCC de Graduação em Educação Física. Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional, Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte. 2009.

-Noce, F.; Simim, M. A. M.; Mello, M. T. A percepção de qualidade de vida de pessoas portadoras de deficiência física pode ser influenciada pela prática de atividade física? Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 15. p.174-178. 2009.

-Özkan, A.; Kayıhan, G.; Köklü, Y.; Ergun, N.; Koz, M.; Ersöz, G.; Dellal, A. The Relationship Between Body Composition, Anaerobic Performance and Sprint Ability of Amputee Soccer Players. Journal of Human Kinetics. Vol. 35. p. 141-146. 2012.

-Pitetti, K. H.; Manske, R. C. Amputação. In: Medicine, A. C. o. S. (Ed.). Pesquisas do ACSM para a Fisiologia do Exercício Clínico. Guanabara Koogan. 2004. p.190-197.

-Samulski, D. M.; Noce, F. Perfil psicológico de atletas paraolímpicos brasileiros. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 8. Núm. 4. p.157-166. 2002.

-Simim, M. A. M. Exercício, esporte e inclusão: a formação do profissional de educação física e o esporte adaptado. In: Noce, F. (Ed.). O profissional de educação física na área da saúde. Belo Horizonte. EEFFTO. 2014. p.71-76.

-Simim, M. A. M.; Costa, V. T.; Samulski, D. M.; Ferreira, R. M. Análise do estresse em atletas de futebol para amputados. Revista da Educação Física/UEM. Vol. 21. Núm. 2. p.237-244. 2010.

-Simim, M. A. M.; Oliveira, C. C. E. S.; Cunha, R. G.; Silva, B. V. C.; Mota, G. R. Comparação da flexibilidade ativa e passiva em jogadores de Futebol para Amputados. ConScientiae Saúde. Vol. 13. Núm. Suplemento. p.89-92. 2014.

-Simim, M. A. M.; Silva, B. V. C.; Marocolo Junior, M.; Mendes, E. L.; Mello, M. T.; Mota, G. R. Anthropometric profile and physical performance characteristic of the Brazilian amputee football (soccer) team. Motriz. Vol. 19. Núm. 3. p.641-648. 2013.

-Simim, M. A. M.; Silva, B. V. C.; Mota, G. R. Futebol para amputados: aspectos técnicos, táticos e diretrizes para o treinamento. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. Vol. 7. p.246-254. 2015. Disponível em:

-Valle, M. P. Atletas de alto rendimento: identidades em construção. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social e da Personalidade. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Porto Alegre. 2003.

-Wieczorek, M.; Wiliński, W.; Struzik, A.; Rokita, A. Hand Grip Strength Vs. Sprint Effectiveness in Amputee Soccer Players. Journal of Human Kinetics. Vol. 48. p.133-139. 2015.

-Winnick, J. P. Educação física e esportes adaptados. Manole. 2004.

-Yazicioglu, K.; Taskaynatan, M. A.; Guzelkucuk, U.; Tugcu, I. Effect of playing football (Soccer) on balance, strength, and quality of life in unilateral below-knee amputees. American Journal of Physical Medicine & Rehabilitation. Vol. 86. Núm. 10. p.800-805. 2007.

-Yazicioglu, K.; Yavuz, F.; Goktepe, F.; Tan, A. K. Influence of adapted sports on quality of life and life satisfaction in sport participants and non-sport participants with physical disabilities. Disability and Health Journal. Vol. 5. Núm. 4. p.249-253. 2012.

-Zuchetto, A.; Castro, R. As contribuições das atividades físicas para a qualidade de vida dos deficientes físicos. Revista Kinesis. Núm. 26. p.52-68. 2002.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBFF - Revista Brasileira de Futsal e Futebol

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Antonio Coppi Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato:aqui