Copa do mundo de futebol: uma análise longitudinal dos atletas convocados para seleção brasileira de futebol entre os anos de 1974 e 2018

  • Caio Garcia Ferreira Universidade Federal de Viçosa (UFV), Viçosa-MG, Brasil.
  • Luciano Bernardes Leite Universidade Federal de Viçosa (UFV), Viçosa-MG, Brasil.
  • Leôncio Lopes Soares Universidade Federal de Viçosa (UFV), Viçosa-MG, Brasil.
  • William Martins Januário Universidade Federal de Viçosa (UFV), Viçosa-MG, Brasil.
  • José Geraldo do Carmo Salles Universidade Federal de Viçosa (UFV), Viçosa-MG, Brasil.
Palavras-chave: Copa do Mundo, Futebol, Convocação

Resumo

Introdução: A copa do Mundo de futebol é uma competição internacional que atualmente é realizada de quatro em quatro anos e é considerada o torneio mais importante de futebol do mundo.  Materiais e Métodos: A amostra foi composta por 269 jogadores que foram convocados para a disputa dos Campeonatos Mundiais de Futebol entre as edições de 1974 e 2018. Foram analisadas 12 edições do evento. As amostras foram coletadas nos seguintes sites: Site oficial da FIFA, oGol, Transfermarkt e site oficial da CBF. Os dados foram analisados de forma descritiva através da distribuição de frequência absoluta e relativa. Resultados: Observa-se que 65,4% dos jogadores nasceram na região Sudeste, seguido de 17,4% na região Sul, 11,8% na região Nordeste, 3,4% na região Centro-Oeste e 1,4% na região Norte. Os estados de São Paulo e Rio de Janeiro tiveram maior frequência absoluta e relativa de atletas convocados para as copas dos mundos entre 1974 - 2018, 90 (33,46%) e 59 (21,93%) respectivamente. Verificou-se que nas edições de 1974 e 1978 um total de 100% da amostra atuava no futebol brasileiro. Já nas edições de 2014 e 2018 mais de 80% dos atletas atuavam em clubes internacionais. Conclusão: Os estados pertencentes a região sudeste foram os que apresentaram maior porcentagem de atletas convocados para as copas do mundo, além disso com o passar dos anos, houve uma maior porcentagem de jogadores que atuavam no futebol internacional convocados para as copas do mundo em relação aos atletas que atuavam no futebol nacional.

Referências

-Brandão, M. R. F.; Magnani, A.; Tega, E.; Medina, J. P. Além da cultura nacional: o expatriado no futebol. Revista Brasileira de Ciência e Movimento. Vol. 21. Núm. 2, p. 177-182. 2013.

-Costa, L. P. Atlas do esporte no Brasil: atlas do esporte, educação física e atividades físicas de saúde e lazer no Brasil. Shape Editora e Promoções. 2005.

-Daolio, J. Cultura: educação física futebol. Editora da UNICAMP. 1997.

-FIFA, C. FIFA Big Count 2006: 270 million people active in football. FIFA Communications Division. Information Services. Vol. 31. 2007.

-Galatti, L. R.; Marques, R.; Barros, C. E.; Montero-Seoane, A.; Rodrigues Paes, R. Excellence in women basketball: sport career development of world champions and Olympic medalists Brazilian athletes. Revista de psicología del deporte. Vol. 28. Núm. Supl. 1. p. 17-23. 2019.

-Guedes, C. M. Mulheres à cesta: o basquetebol feminino no Brasil (1892-1971). São Paulo. Miss Lily. 2009.

-Marco, G. L.; Luiz Filho, J. Causas e efeitos do encerramento da carreira futebolística. Saúde e meio ambiente: revista interdisciplinar. Vol. 2. Núm. 1. p. 59-68. 2013.

-Melo Beneli, L.; Galatti, L. R.; Montagner, P. C. Analysis of social-sportive characteristics of Brazil women’s national basketball team players. Revista de psicología del deporte. Vol. 26. Núm. 1. p. 133-137. 2017.

-Prouni, M. W. Esporte-espetáculo e futebol-empresa. Tese de Doutorado em Educação Física. Faculdade de Educação Física da Universidade Estadual de Campinas. Campinas. 1998. 262p.

-Put, M. J. The World Cup as World History. The International Journal of the History of Sport. Vol. 38. Núm. 4. 2021.

-Rial, C. Rodar: A circulação dos jogadores de futebol brasileiros no exterior. Horizontes antropológicos. Vol. 14. Núm. 30. p. 21-65. 2008.

-Rodrigues, F. X. F. O fim do passe e as transferências de jogadores brasileiros em uma época de globalização. Sociologias. Vol. 12. Núm. 24. p.338-380. 2010.

-Rodrigues, F. X. F.; Caetano, S. M. Comércio internacional de jogadores brasileiros de futebol. Revista Tomo. Núm. 15. p. 167-190. 2009.

-Silva, J. P.; Santos, P. S. A.; Souza, E. S.; Dani, A. C. Maldição do Vencedor: Uma Análise das Transações Ocorridas nos Clubes do Futebol Mundial. PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review. Vol. 6. Núm. 1, p. 22-42. 2017.

-Silva, D. V. D.; Rigo, L. C.; Freitas, G. D. S. Considerações sobre a migração, a naturalização e a dupla cidadania de jogadores de futebol. Revista da Educação Física/UEM. Vol. 23. p. 457-468. 2012.

-Site Oficial da CBF. Disponível:< https://www.cbf.com.br/a-cbf>. Acesso em: 16/11/2021.

Publicado
2022-06-20
Como Citar
Ferreira, C. G., Leite, L. B., Soares, L. L., Januário, W. M., & Salles, J. G. do C. (2022). Copa do mundo de futebol: uma análise longitudinal dos atletas convocados para seleção brasileira de futebol entre os anos de 1974 e 2018. RBFF - Revista Brasileira De Futsal E Futebol, 14(57), 102-108. Recuperado de http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1220
Seção
Artigos Cientí­ficos - Original