Comparação do nível ofensivo e defensivo entre goleiras de um campeonato estadual de futsal feminino adulto

  • Bruno Luiz Galvão de Miranda Programa de Pós-Graduação em Educação Física - PPGEF/UFMA, Brasil; Universidade Federal do Maranhão - UFMA, Brasil.
  • Antonio Coppi Navarro Programa de Pós-Graduação em Educação Física - PPGEF/UFMA, Brasil; Universidade Federal do Maranhão - UFMA, Brasil.
  • Diogo Matheus Barros da Silva Programa de Pós-Graduação em Educação Física - PPGEF/UFMA, Brasil; Universidade Federal do Maranhão - UFMA, Brasil.
  • Ester da Silva Caldas Programa de Pós-Graduação em Educação Física - PPGEF/UFMA, Brasil; Universidade Federal do Maranhão - UFMA, Brasil.
  • Raphael Furtado Marques Programa de Pós-Graduação em Educação Física - PPGEF/UFMA, Brasil; Universidade Federal do Maranhão - UFMA, Brasil.
  • Francisco Navarro Programa de Pós-Graduação em Educação Física - PPGEF/UFMA, Brasil; Universidade Federal do Maranhão - UFMA, Brasil.
  • Marlon Lemos de Araújo Universidade Federal do Maranhão - UFMA, Brasil.
Palavras-chave: Futsal, Goleiras, Ofensivo, Defensivo

Resumo

O nível ofensivo e defensivo de goleiros dentro do futsal cresceu exponencialmente, mediante as modificações sofridas nas regras da modalidade, tornando está posição vital para movimentações e vitorias durante partidas. O objetivo do presente estudo foi quantificar e comparar o nível ofensivo e defensivo entre goleiras de equipes classificadas e desclassificas da primeira fase de um campeonato estadual. Foi composto por 29 partidas da Copa Aberto de Futsal Feminino Adulto 2017 em São Luís-MA com oito equipes (divididas e dois grupos). Os registros ocorreram por filmagem em local reservado próximo da quadra. Foram analisadas seis ações de jogos (ofensivas e defensivas). Para estatística foi usado os testes shapiro-wilk e anova two-way com post-hoc de tuckey e bonferroni do software Bioestat 5.3. Foi identificado maior uso de ações ofensivas entre os grupos, as jogadoras classificadas realizaram maior número de ações ofensivas e defensivas, o passe com os pés e lançamentos com as mãos destacaram-se entre ambos os grupos, não foi identificado diferenças significativas em nenhuma ação de jogo entre os grupos. Portanto, as goleiras das equipes classificadas contribuíram mais vezes em movimentações ofensivas e defensivas durante as partidas. Embora não tenha havido diferenças estatísticas significantes entre classificadas e desclassificadas.

Referências

-Aires, A. H. B. Variação tática de goleiro linha não altera o resultado das partidas de futsal na taça são paulo 2009. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. São Paulo. Vol. 3. Núm. 8. p.101-107. 2011.

-Barros-Silva, D. M.; Miranda, B. L. G.; Caldas, E. S.; Ferreira, B. R. S.; Silva, N. B.; Marques, R. F.; Lemos-Araújo, M. Análise das ações defensivas de goleiras durante competição de futsal feminino. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. São Paulo. Vol. 11. Núm. 44. p.319-323. 2019.

-Carlesso, R. A. Manual de Treinamento do Goleiro. Rio de Janeiro. Palestra. 1981.

-Domingues, A. Goleiro 100 Segredos. Curitiba: Verbo. 1997.

-Duarte, R. Análise da utilização da posse de bola durante o processo ofensivo no futsal. Contributo para a determinação da Eficiência Colectiva. Motri. Vol. 4. Núm. 2. p.77-82. 2008.

-Filho, H. T.; Soares, B.; Barbanti, V. J. Análise do desempenho em quadra de jogadores de futsal: um estudo longitudinal. Lecturas, Educación Física y Deportes, Buenos Aires. Vol. 14. Núm. 141. 2010.

-Giani, G.; Soares, G. F.; Silva, S. A. Análise dos parâmetros técnico-tático dos gols da liga espanhola de futsal 2015/2016. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. São Paulo. Vol. 10. Núm. 36. p.69-76. 2018.

-Guimarães, M. B.; Caldas, G. S. F.; Lima, R. C.; Paoli, P. B. As Posições do Futebol e suas Especificidades. Revista Brasileira de Futebol. Vol. 2. Num. 7. p.71-83. 2014.

-Kunze, A.; Schlosser, M. W.; Brancher, E. A. Análise das técnicas de goleiro mais utilizadas durante os jogos de futsal masculino. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. São Paulo. Vol. 9. Núm. 34. p.273-281. 2016.

-Marchiori, C. L. Análise do chute ofensivo nos jogos universitários gaúchos de futsal 2011. TCC de Graduação em Educação Física. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre. 2011.

-Matvéiev, L.P. Periodización del entrenamiento desportivo. Madri. INEF. 1977.

-Miranda, B. L. G.; Silva, D. B. S.; Caldas, E. S.; Pestana, E. R.; Araújo, M. L. Incidência local de finalizações e gols efetivados em um campeonato de futsal feminino. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. São Paulo. Vol.11. Núm. 42. p.77-81. 2019.

-Mutti, D. Futsal: da iniciação ao alto nível. 2ª edição São Paulo. Phorte. 2003.

-Santana, W. C. Futsal: apontamentos pedagógicos na iniciação e na especialização. 2ª edição. Campinas. Autores Associados, 2008.

-Souza, W. C.; Souza, W. B.; David, L. M.; Robles, A. R.; Mascarenhas, L. P.; Grzelczak, M. T. Requisitos e Evolução da Preparação do Goleiro. EFDportes.com, Revista Digital. Buenos Aires. Vol. 18. Num. 183. 2013.

-Tenroller, C. A. A História e as Evoluções das Regras de Futsal. Futsal Brasil. 2002.

-Tolussi, F.C. Futebol de Salão. São Paulo. 3ª edição Hemus. 1986.

Publicado
2022-03-24
Como Citar
Miranda, B. L. G. de, Navarro, A. C., Silva, D. M. B. da, Caldas, E. da S., Marques, R. F., Navarro, F., & Araújo, M. L. de. (2022). Comparação do nível ofensivo e defensivo entre goleiras de um campeonato estadual de futsal feminino adulto. RBFF - Revista Brasileira De Futsal E Futebol, 13(54), 450-455. Recuperado de http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1143
Seção
Artigos Cientí­ficos - Original