Futsal feminino: caracterização do passe como um dos comportamentos táticos na transição ofensiva

  • Carlos Fernando da Fonseca Pinto Centro Universitário Funvic, Pindamonhangaba, São Paulo, Brasil.
  • Naislem Sant Ana Santos Santos Centro Universitário Funvic, Pindamonhangaba, São Paulo, Brasil
  • Roberto Rocha Costa Centro Universitário Funvic, Pindamonhangaba, São Paulo, Brasil.
Palavras-chave: Futsal, Transição, Transição ofensiva, Passe

Resumo

Assim como os demais jogos esportivos coletivos, a lógica interna do futsal é composta por ataque, defesa, transição ofensiva (TO) e transição defensiva (TR). Baseados nos impactos do jogo de transição defensiva (TR) no futsal torna-se relevante discriminar os diversos aspectos técnico-táticos relacionados às situações de TR, a fim de termos um levantamento mais detalhado sobre a forma como as equipes realizam a TO em jogos de futsal. O objetivo desse trabalho é apresentar que tipos de passes são mais utilizados no momento de TO, qual a influência e quantos deles geram a maior possibilidade de finalizações e gols em jogos de futsal feminino. Esta investigação é um estudo descritivo e foram 3 finais de campeonato de futsal feminino. Através das análises realizadas nos jogos, foram verificados um total de: 210 passes curtos; 49 passes rápidos; 130 passes longos; 49 passes de infiltração. Ressaltando a predominância de passes curtos 47% e 29% passes longos nas situações de TO. De 70 finalizações através de passe e 13 finalizações que resultaram em gols. Desse modo, foi possível identificar também o nível de efetividade da TO como proposta de jogo, sendo 20% pela equipe visitante e 16% pela mandante. Assim, o passe é um dos comportamentos técnicos da transição ofensiva de fundamental importância para que as equipes consigam gerar uma maior frequência de êxito.

Referências

-Acosta, R. C.; Cardoso, M. S.; Moraes, J. C.; Voser, R. C. Análise do tempo de posse de bola e a sua influência no resultado dos jogos do campeonato mundial de futsal. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. São Paulo. Vol. 7. Núm. 23. p.16-20. 2015. Disponível em: http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/308/254.

-Alves, P. F.; Eficacia do processo ofensivo em futebol. Monografia do 5° ano da licenciatura em desporto e educação física. Faculdade de desporto Universidade do Porto. Porto. 2008/09. Disponível em: https://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/22514/2/38464.pdf. Acesso em: 09/04/2020.

-Balzano, O. Proposta de momentos do jogo no futsal. EFDeportes.com, Revista Digital. Buenos Aires. Año 21. Núm. 216. 2016.

-Daolio, J.; Velozo, E.; a técnica esportiva como construção cultural: implicações para a pedagogia do esporte. Pensar a Prática. Vol. 11. Núm. 1. p.9-16. 2008.

-Daolio, J. Jogos esportivos coletivos: dos princípios operacionais aos gestos técnicos - modelo pendular a partir das idéias de claude bayer. Rev. Bras. Ciên. e Mov. Vol. 10. Núm. 4 p. 99-104. 2002.

-Duarte, R. Análise da utilização da posse de bola durante o processo ofensivo no futsal. Contributo para a determinação da Eficiência Colectiva. Motri. Vol. 4. Núm. 2. p.77-82. 2008.

-Figuerôa, F. O índice de aproveitamento dos contra-ataques é superior aos das jogadas ofensivas de posse de bola. Revista Brasileira de Futsal e Futebol, Edição Especial: Pedagogia do Esporte. São Paulo. Vol. 3. Núm. 7. p.37-44. 2011.

-Figueiredo, P.; e colaboradores. Livro nacional de regras 2020. CBFS. Fortaleza-CE. Disponível em: https://www.cbfs.com.br/futsal-regras.Acesso em: 15/05/2020.

-Fernandes; F. Junior; A. Análise das ações técnico-táticas do contra-ataque em jogos de futsal. Belo Horizonte-MG, Brasil. 2008. Disponível em: http://www.fiepbulletin.net/index.php/fiepbulletin/article/view/3860. Acesso em: 15/04/2020.

-Garganta, J. O ensino dos jogos desportivos colectivos. perspectivas e tendência. 1998. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/Movimento/article/view/2373/1070. Acesso em: 09/04/2020.

-Junior, D. formação futebol x futsal: a intencionalidade do passe na construção do jogar. 2014. Disponível em: https://universidadedofutebol.com.br/formacao-futebol-x-futsal-a-intencionalidade-do-passe-na-construcao-do-jogar/. Acesso em: 09/04/2020.

-Landin, L.; Carlos, W. S. Futsal feminino de alto rendimento: comportamento tático-técnico da transição defensiva. Revista Brasileira de Futsal e Futebol, Edição Especial: Pedagogia do Esporte. São Paulo. Vol. 4. Núm. 14. p.288-293. 2012. http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/170.

-Matias, C.; Greco, P. Análise de jogo nos jogos esportivos coletivos: a exemplo do voleibol. Revista Universidade Federal de Minas Gerais. 2009. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/fef/article/view/6726/6199. Acesso em: 30/04/2020.

-Passos, G. P. S.; Gomes, L. D. S.; Navarro, A. C. Análise do tempo de posse de bola e a sua influência no resultado dos jogos do campeonato mundial de futsal. Revista Brasileira de Futsal e Futebol, Edição Especial: Pedagogia do Esporte. São Paulo. Vol. 7. Núm. 23. p.16-20. 2015. Disponível em: http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/308.

-Paulo, J. S. F.; Landin, L. I.; Carlos, W. S. Análise do contra-ataque no futsal feminino de alto rendimento. Revista da Faculdade de Educação Física da Unicamp. Campinas. Vol. 11. Núm. 4. p. 90-199. 2013.

-Ré, A. H. N. Características do futebol e do futsal: implicações para o treinamento de adolescentes e adultos jovens. Revista Digital efdeportes. Ano 13. Núm. 127. 2008.

-Santana, C. W.; e colaboradores. Análise de jogo no futsal: ações defensivas e o contra-ataque. Pensar a Prática. p. 431-442. 2013.

-Santana, W. Futsal: apontamentos pedagógicos na iniciação e na especialização. Campinas: Autores Associados. 2004.

-Santana, W. A necessária “desordem†ofensiva. Pedagogia do futsal. 2018. Disponível em: https://pedagogiadofutsal.com.br/pedagogia-do-treino/necessaria-desordem-ofensiva/. Acesso em: 15/04/2020.

-Santana, W. A gênese da técnica situacional. Pedagogia do futsal. 2018. Disponível em: https://pedagogiadofutsal.com.br/pedagogia-do-treino/a-genese-da-tecnica-situacional/. Acesso em: 15/04/2020.

-Silva, M. O Desenvolvimento do Jogar, Segundo A Periodização Tática. Moreno y Conde Sports, Edição 2. p. 188. 2014.

-Silva, M. V.; Milagres, C. S.; Matsimbe, B. P.; Aparecida, S. S. Análise da incidência de contra-ataques no futsal da equipe do Corinthians categoria sub-20 campeã estadual 2016. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. São Paulo. Vol. 10. Núm. 41. Suplementar 2. p.648-654. 2018. http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/626/529.

-Scaglia, A. J.; Reverdito, R. S.; Santos, M. V. R.; Galatti, L. R. O processo organizacional sistêmico, a pedagogia do jogo e a complexidade estrutural dos jogos esportivos coletivos: uma revisão conceitual. In Kátia Lúcia Moreira Lemos, Pablo Juan Greco, Juan Carlos Pérez Morales. (Org.). 5CIJD. Belo Horizonte: Casa da Educação Física. 2015. Vol. 1. p. 43-61.

-Scaglia, A. J.; Reverdito, R. S.; Leonardo, L.; Lizana, C. J. R; O ensino dos jogos esportivos coletivos: as competências essenciais e a lógica do jogo em meio ao processo organizacional sistêmico. Movimento. Porto Alegre. Vol. 19. Núm. 4. p. 227-249. 2013.

-Scaglia, A. J. O futebol que se aprende e o futebol que se ensina. Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Educação Física. 1999. Disponível em: http://repositorio.unicamp.br/bitstream/REPOSIP/275320/1/Scaglia_AlcidesJose_M.pdf. Acesso em: 14/04/2020.

-Scaglia, A.; e colaboradores. O ensino dos jogos esportivos coletivos: avanços metodológicos dos aspectos estratégico-tático-técnicos. Pensar a Prática. Vol. 20. Núm. 3. 2017.

Publicado
2021-07-17
Como Citar
Pinto, C. F. da F., Santos, N. S. A. S., & Costa, R. R. (2021). Futsal feminino: caracterização do passe como um dos comportamentos táticos na transição ofensiva. RBFF - Revista Brasileira De Futsal E Futebol, 13(52), 178-184. Recuperado de http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/view/1095
Seção
Artigos Científicos - Original